Resenha #163: Coragem

Título: Coragem
AutoraRose McGowan
Editora: Harper Collins
Nº de Páginas: 288

ROSE McGOWAN nasceu em um culto e o trocou por outro, mais visível: Hollywood.Rose McGowan se tornou uma das atrizes mais desejadas de Hollywood da noite para o dia quando foi "descoberta" nas ruas de Los Angeles. O estrelato logo se tornou um pesadelo de exposição constante e sexualização. Todos os detalhes de sua vida pessoal se tornaram públicos, e as realidades de uma indústria inerentemente machista emergiam a cada roteiro, papel, aparição pública e capa de revista.Hollywood esperava que Rose ficasse quieta e cooperasse. Em vez disso, ela se rebelou e impôs sua verdadeira identidade e voz.Ela reemergiu sem roteiros nem desculpas, corajosa, controversa e sempre verdadeira. Liderando o movimento de denúncias de assédio sexual na indústria de entretenimento ao expor os crimes de Harvey Weinstein, Rose é hoje um dos rostos do movimento feminista e não hesita ao disparar verdades inconvenientes e exigir mudanças.CORAGEM é seu livro de memórias em forma de manifesto - um relato sem censura nem piedade da ascensão de um ícone millennial, uma ativista sem medo e uma força de mudança imparável determinada a expor a verdade sobre a indústria do entretenimento, trazer à luz uma indústria multibilionária construída sobre a misoginia sistêmica e empoderar pessoas ao redor do mundo a acordarem e terem CORAGEM.
Olá pessoal, tudo bom com vocês? A resenha de hoje é de uma biografia, algo que vocês não costumam encontrar muito aqui no blog, entretanto, precisei vir falar sobre ela, já que é uma obra empoderadora, escrita pela primeira mulher a denunciar o episódio de assédio sexual envolvendo o produtor Harvey Weinstein e a misoginia sistêmica de Hollywood. Vamos falar sobre Coragem, da autora Rose McGowan?

Essa será uma resenha em um formato um pouco diferente, vez que não sei ao certo como começar falando dessa biografia! A trajetória narrada aqui é de suma importância, vez que deu voz a diversas atrizes para realizar denuncias aos abusos sofridos, tendo como agressor Harver Winstein, entretanto, não é só esse o seu enfoque, muito pelo contrário. As mensagens aqui passadas ultrapassam Hollywood e atingem em cheio diversos comportamentos sociais.

Em sua autobiografia, Rose McGowan narra toda a sua trajetória, desde a infância difícil, marcada pelo fanatismo religioso, passando por uma adolescência conturbada, por meio abusos psicológicos por parte do pai, abandono por parte de seus genitores, uso de drogas, distúrbios alimentares e até mesmo um certo período em que a mesma viveu na rua.

Através das palavras de Rose, podemos perceber o quanto a infância e uma base familiar influência na formação de caráter e personalidade do jovem, e que sem este suporte, é muito fácil se perder. Ver uma pessoa crescer sem tal suporte, assistindo ainda a mãe em meio a diversos relacionamentos abusivos e junto a um pai que considerava mulheres como seres inferiores e pecadores, culpadas de todos os males, foi algo difícil para a mesma, que a marcou, levando-a acreditar que ela não era importante, que o que sentia não importava, fazendo com que se tornasse uma pessoa introspectiva a e insegura.

Vários homens com quem conviveu fizeram com que se sentisse desta mesma forma e isso se tornou uma máxima em sua vida por algum tempo.
Nessa biografia, escrita de maneira crua e sem rodeios, vemos todo o caminho trilhado por Rose até que foi descoberta pela indústria do entretenimento.

Aqui quero abrir um parêntesis e dizer que se você procura uma biografia que exibirá fofocas de hollywood, você está completamente errado. Esta é uma obra com um cerne político, que escancara não só toda a podridão que há por trás da indústria cinematográfica, mas também problemas sociais como um todo, como a forma em que o patriarcado é usado de desculpa para se jogar toda a sujeira feita com mulheres para debaixo do tapete.

Rose usa sua voz para mostrar situações em que mulheres são subjugadas, silenciadas e ignoradas apenas por serem mulheres. Ela escancara em nossa cara situações terríveis que passou quando criança, nos deixando claro que várias meninas passam por abusos físicos e psicológicos por todo o mundo e muitas pessoas apenas assistem sem fazer nada.

Além de denunciar, Rose trás mensagens empoderadoras, mostrando a força da mulher, a força de sua voz e a importância de não se manter calado em meio as situações ruins. Mostra como nós mulheres podemos mudar o sistema juntas e o mais importante, ressalta por diversas vezes que ao contrário do que a sociedade faz crer, as agressões nunca são culpa das vítimas, sendo necessário apoio e não julgamento quando uma resolve denunciar qualquer tipo de abuso.

Desde que eu e tantas outras sobreviventes corajosas começamos a falar, gigantes de todas as indústrias caíram. Nós, sobreviventes, ganhamos poder. Nós, sobreviventes, estamos usando nossa voz como nunca antes. Não podemos abrandar e, por mais difícil que seja, devemos continuar a falar ainda mais alto, a seguir com ainda mais força. Todas contam. Todas importam.

Enfim! É uma biografia de suma importância, que aponta problemas da indústria do entretenimento, sociais e dá força a mulheres de todo o mundo para gritarem por sua liberdade, pelo direito de serem quem quiserem ser, sem precisar ser moldadas ou marcadas pelo preconceito e abusos por isso. Mais que uma história pesada e difícil, é um manifesto de esperança de que as coisas ainda mudem um dia e por isso recomendo ‘Coragem’ a todos vocês .

Sei que não estou sozinha nesta história. Muitas de nós têm essa habilidade fantástica de se erguer porque não temos escolha. É algo que me fascina no espírito humano. Acho que essa ascensão é a coisa mais corajosa que podemos fazer, e que as pessoas não valorizam isso como deveriam. Quantas vezes nos disseram que não seríamos nada? Mas isso nunca foi verdade: Somos como fênix e nos erguemos. Só precisamos de um pouco de coragem para transformar nossa vida. Um passo por vez, primeiro caminhamos, depois corremos.
Espero que tenham gostado da indicação e desse formato diferente de resenha. Não deixem de comentar ok? Beijos e até o próximo post!

21 comentários:

  1. A capa desse livro é forte né?
    Fiquei bem conturbada com a história de Rose, e você falou algo certo, uma base familiar é tudo, a infância é algo importante na vida da gente e quando não se tem parece que a vida vira uma bola de neve, Rose passou por tudo que se imagina na vida.

    ResponderExcluir
  2. Tenho visto muitas resenhas desse livro. Tanto que estou interessada já.. O poder da influência! Rsrs.

    Não seria um gênero de primeira escolha, nas achei interessante a temática.

    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  3. Ahhh eu adorei a leitura, uma das melhores do ano até o momento. A narrativa da Rose é bem leve, fluída e realmente não é um livro sobre fofocas, tem cenas bem pesadas até. Eu tb super recomendo a leitura!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Coragem foi um dos últimos livros que li e foi uma leitura que me marcou bastante!! Além do tema já ser de suma importância, como você mesma disse, a forma como ela descreve as cenas, reflete sobre o assunto e provoca o leitor faz com que a leitura seja mais pesada ainda. Não é um livro fácil de ler, né? Mas como você disse, " é um manifesto de esperança de que as coisas ainda mudem um dia". Adorei a resenha!!

    ResponderExcluir
  5. Ainda não conhecia o livro, mas fui pesquisar para saber quem era a atriz e me lembrei dela em Charmed. Fiquei chocada em saber que ela passou por tudo isso e eu nem li o livro. Não sou uma pessoa de biografias, porque no meu trabalho já leio muito sobre a vida das pessoas, mas vou anotar a dica para indicar esse livro para quem sei que vai amar!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  6. Oi Polly!

    Tudo bem? Então, quem ficou com esse livro no blog foi a Aninha, mas por tudo que já li sobre ele parece ser uma história bem intensa e tenho bastante curiosidade de saber um pouco mais sobre essas questões apresentadas pela Rose, especialmente nessa época onde estamos falando tanto sobre o Times Up.

    Todo mundo tem falado o quanto a história da Rose é relevante e forte e que TEM que ser contada sim porque há denúncias muito graves e alertas muito importantes e você não parece discordar. Pretendo pegar o livro com a Ana para ler depois que ela mesma resenhar no site.

    Beijinhos
    www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  7. Oi! Não sou uma leitora frequente de biografias, e não por serem biografias, mas não me interessar mesmo. Mas nesse caso, tenho de concordar, que esta biografia precisa ser lida! Neste contexto atual, o feminismo está com uma imagem contrária do que realmente é, e uma voz, que possa ser ouvida no mundo todo, e nessa magnitude é mais que necessária! Deve ser leitura para todos que buscam a igualdade, respeito e justiça!


    Bjoxx - http://www.stalker-literaria.com/

    ResponderExcluir
  8. Não sou de ler biografias, mas a história parece bem emocionante e importante e até fiquei curiosa pra conferir a história da Rose.
    Eu achei a capa muito linda e espero poder conferir em breve!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  9. Uau! É algo muito forte, polêmico, triste, repulsivo o que ela tem a nos dizer, mas é necessário que ela diga, que ela conte ao mundo. Para que outras possam ter a coragem que ela teve.
    Eu gostei muito da forma delicada que você fez a resenha, porque é um livro extremamente delicado já que traz a vida de uma outra pessoa com tudo o que ela sofreu.
    Eu super amei as suas fotos e a dedicação com que você as preparou.
    Parabéns pelo capricho! Parabéns pelo talento!

    Eliziane Dias

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Ah, esse livro! Não sou fã e não tenho o hábito de ler Biografias, mais esse livro é diferente. Desde a primeira resenha que li dessa obra, já fiquei louca para ler o mesmo. Concordo com você, sobre a importância da infância e de uma base familiar, na formação do caráter e da personalidade de qualquer pessoa. Sua resenha só aumentou a vontade de ler este livro, e farei isso em breve.
    Bjos

    www.momentosdeleitura.com

    ResponderExcluir
  11. A capa do livro está incrível! Eu gosto muito de biografias, mas sempre fico com um pé atrás nas autobiografias, porque geralmente acabam escondendo detalhes e só mostrando o que querem. Nesse caso, até pelo tema que motivou a escrita, parece ser diferente, abordando aspectos da vida da atriz que realmente pode ajudar muitas pessoas e contribuir para amenizar um pouco desse universo sujo do assédio e da opressão. Excelente resenha. Quero ler, com certeza.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Tenho visto muito esse livro nos blogs. Não sou uma pessoa adepta as biografias, mas confesso que esse livro me chama atenção por ter acompanhado o seriado Charmed na adolescência. Quem vê antes não imagina que a atriz tivesse uma vida tão polêmica e um passado tão complicado.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem?

    Não sou leitora de biografias. Não sei porque mas é um tipo de leitura que não me atrai. Esse livro tá sendo muito falado, e positivamente. Mas ainda assim não me senti atraída para ler. Quem sabe no futuro, com uma mente diferente eu dê uma oportunidade. Dessa vez passo a dica.

    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Olá, Pollyanna!

    Creio que essa não é uma leitura que eu faria. Estou acostumada a ler livros pesados, mas não sei se tenho coragem de ler uma biografia como essa.

    Eu não conhecia essa ativista e acho super válido que ela tenha erguido a voz e contado todas as verdades necessárias. Vivemos num mundo machista e se não lutarmos as coisas seguirão iguais.

    ResponderExcluir
  15. Oie,

    Eu tenho lido bastante resenhas sobre essa biografia e acho muito importante ela estar em evidencia, devido a tantos problemas políticas, feminismo, etc. Eu quero ler, mas não é o momento, espero conhecer mais da autora antes de embarcar na leitura, mas sem duvida é um livro bem necessário :)

    beijos!

    ResponderExcluir
  16. Esse livro foi contra tudo o que eu esperava, eu já tava cem por cento certa que seria uma leitura chata e maçante mas tamanha foi a minha surpresa ao perceber como essa autora soube conduzir a sua história de vida na obra e ainda alertar as mulheres sobre diversos aspectos.

    ResponderExcluir
  17. Oi Polly,
    Como sempre, sua resenha está incrível e eu adorei saber que você teve as mesmas impressões que eu e que achou o livro de suma importância. Eu não acredito em tudo que a Rose sofreu e na pele dela teria cometido algo terrível já, mas entendo sua força também, sabe? Fiquei com uma baita vontade de reler, mas emprestei o livro para uma amiga.
    Amei a resenha e fotos!
    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Olá,

    Não costumo ler biografias, porém estou muito curiosa a respeito dessa história por a Rose ter sido pioneira em algo muito importante como isso. Já me avisaram que o livro tem um certos gatilhos e por isso ainda não fiz a leitura.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oie!

    Vi bastante gente lendo e gostando bastante dessa obra, mas eu desde a primeira resenha não consegui sentir interesse, sei que é uma obra com um conteúdo bastante importante, mas não faz meu gênero favorito e por isso continuarei passando a dica!

    Bjss

    ResponderExcluir
  20. Este livro me surpreendeu demais. Esse grito de manifesto sobre o feminismo e sobre a necessidade das mulheres se unirem é muito importante e quando finalizei o livro me senti mais humana, mais politizada, mais esperta em relação ao brilho de ilusão que Hollywood nos apresenta. Adorei a leitura!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  21. Oie!
    Que lindas fotos, menina! Queria ter esse dom hahaha
    Agora sobre o livro, minha nossa eu me surpreendi, hein? Não sou uma pessoa que está acostumada a ler biografias e quando peguei esse livro não consegui largar por nada.
    Realmente é uma obra de suma leitura e que tem que ser lida por todos!

    beijos
    Mayara

    ResponderExcluir