Resenha #173: Mais forte que o sol


Título: Mais forte que o sol
AutoraJulia Quinn
Editora: Arqueiro
Nº de Páginas: 288
Considerada a “rainha dos romances de época” pela Goodreads, Julia Quinn já atingiu a marca de 10 milhões de livros vendidos.
Quando Charles Wycombe, o irresistível conde de Billington, cai de uma árvore – literalmente aos pés de Elllie Lyndon –, nenhum dos dois suspeita que esse encontro atrapalhado possa acabar em casamento.
Mas o conde precisa se casar antes de completar 30 anos, do contrário perderá sua fortuna. Ellie, por sua vez, tem que arranjar um marido ou a noiva intrometida e detestável de seu pai escolherá qualquer um para ela. Por isso o moço alto, bonito e galanteador que surge aparentemente do nada em sua vida parece ter caído do céu.
Charles e Ellie se entregam, então, a um casamento de conveniência, ela determinada a manter a independência e ele a continuar, na prática, como um homem solteiro.
No entanto, a química entre os dois é avassaladora e, enquanto um beijo leva a outro, a dupla improvável descobre que seu casamento não foi tão inconveniente assim, afinal...
Olá pessoal, tudo bom com vocês? Hoje é dia de resenha e o romance de época sobre o qual vou falar é dela, da rainha do gênero: Julia Quinn! O livro da vez é Mais forte que o sol, segundo da duologia Irmãs Lyndon. Que tal saber um pouco sobre esse livro apaixonante e conhecer minhas impressões de leitura?
Neste livro conheceremos a história de Ellie Lyndon, irmã mais nova de Victória, personagem do volume anterior. A moça, que já vem sendo considerada solteirona, é super habilidosa com os negócios e com o lar, tem um bom coração e uma língua extremamente afiada. Sua vida estava na mais perfeita paz, até o pai resolver se casar de novo com uma verdadeira megera, que quer transformá-la na verdadeira gata borralheira - ou em um limpador de chaminé ambulante.

Em um belo dia, cai do céu sobre ela – literalmente – Charles Wycombe, o irresistível Conde de Billington. O mesmo despenca de uma árvore em um momento de embriaguez, surpreendendo a moça.  O que eles sequer imaginavam era que esse encontro extremamente desajeitado poderia acabar em casamento.

Acontece que o Conde precisa se casar antes dos trinta anos para não perder toda a sua fortuna e Ellie, por sua vez, precisa de um marido para se livrar de sua madrasta e para que possa administrar seu próprio dinheiro.

Sendo algo vantajoso para ambos, eles acabam envolvidos em um casamento por conveniência, no entanto, em meio a tanta química existente entre os dois, fica praticamente impossível que se mantenha desta forma, nos rendendo uma divertida e apaixonante história de amor.
Imagine em um livro divertido. Agora pense em um livro muito divertido, apaixonante e envolvente. Pronto, você tem o ‘Mais forte que o sol’.

Aqui temos um dos meus clichês preferidos que é casamento por conveniência que acaba virando amor. Mas nem de um bom clichê se mantém um livro, por isso ainda temos o acréscimo de dois personagens muito divertidos e extremamente desastrados, que possuem uma química descomunal juntos.

Ellie e sua língua afiada me fizeram rir por diversos momentos. A sinceridade é tanta que ela sequer percebe quando está falando demais ou em momentos inoportunos. Claro que o alvo de seus comentários na maioria das vezes é Charles, que também não é um poço de delicadeza.

"- Acho que o senhor não quebrou nenhum osso, mas arrumou uma torção feia.
- A senhorita soa experiente nesta questão.
- Costumo resgatar todo o tipo de animal ferido (..) Cães, gatos, pássaros...
- Homens.
- Não - disse ela de modo audacioso - O senhor é o primeiro. Mas não imagino que seja muito diferente de um cachorro.

Os dois juntos são amor e desastre e não estou brincando! É tanto tombo, torção de pé, desastre com fogão, acidente de carruagem, dentre várias outras situações que a primeira coisa pela qual torcemos é para que fiquem vivos e assim possam ficar juntos! rs

Mas quando estão juntos, meu Deus, quanta delicadeza e amor! É uma cena mais envolvente que a outra, daquelas que terminamos de ler com um quentinho no coração e um sorriso bobo na face! Inclusive, uma das cenas que explicam o título do livro é simplesmente linda! Me deu vontade de guardar os dois em um potinho! Rs

Falando em personagens para guardar em um potinho, temos uma personagem secundária que é uma verdadeira fofura, que só dá um ar ainda mais divertido a trama. Aliás, gostei muito da participação de todos os personagens secundários, que acabam dando o toque que faltou no livro anterior.


Já que mencionei o livro anterior, não posso deixar de dizer que senti falta dos personagens neste livro. Victória sequer procura a irmã que se casou com um libertino, que por acaso era melhor amigo de seu marido. Essa ausência de comunicação entre elas me incomodou um pouco, confesso. Acho que Julia me acostumou mal com os Bridgertons e eu acabo querendo que todas as famílias que ela cria convivam e se metam na vida uns dos outros! Rs
Enfim! É em meio a esta trama, com um enredo fluido e diálogos muito bem construídos, que Julia Quinn nos ganha novamente com mais um de seus romances capazes de aquecer nosso coração e nos deixar com um sorriso bobo na face ao fim da leitura, querendo um pouco mais daquele casal.

Se você eventualmente não curtiu tanto ‘Mais lindo que a lua’, não se acanhe! São livros totalmente diferentes e este certamente ganhará seu coração por completo. O amor de Ellie e Charles é apaixonante, vai por mim!

E esta foi a indicação de hoje! Espero que tenham gostado e que leiam este livro incrível! Não deixem de comentar ok? Beijos e até o próximo post!

17 comentários:

  1. Achei linda a história. Fascinante. Gostaria de ter mais livros como esse. Valeu.

    ResponderExcluir
  2. Diferente de outra resenha que li sobre a história, você não comparou os dois livros, de modo a ressaltar inúmeros "pontos negativos" do anterior. O que me deixou contente, claro. Porque me deu imensa raiva quando uma menina destroçou com uma das minhas histórias preferidas: Mais Lindo que a Lua. Simplesmente está no topo dos meus livros preferidos da autora, bem ao lado de Um Perfeito Cavalheiro.

    Eu já tenho Mais Forte que o Sol, mas ainda não sei quando conseguirei ou sentirei vontade de ler. Por amar tanto o primeiro livro e ver um monte de gente criticando a história, acabei por simplesmente pegar implicância do segundo. Já sei que a maioria deve amar essa história. Penso que seguirei preferindo a primeira.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Olá, se é romance de época e ainda é divertido, apaixonante e envolvente, com toda certeza eu vou gostar de ler. Amei sua resenha, me deixou encantada pelo livro, esse trechinho que você colocou já mostra o quanto os diálogos são divertidos.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Polly,
    Eu gosto muito dos livros da Julia e, apesar de ter bastante problema com clichês, gosto das obras da autora, pois ela sempre insere algo novo e que faz a gente pensar no lado diferente do livro. A ideia de duas pessoas se casando por comodidade e se apaixonando não é novidade, mas os personagens, juntos, parecem ser demais. Eles parecem ter muita química, tanto que senti isso saltar através de sua resenha.
    É um livro que é impossível não querer ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi, Polly!
    Ainda não li essa série da Julia Quinn, mas não tenho tantas expectativas quanto a ela, já que foi a primeira que ela escreveu (e teve as críticas do primeiro livro também), mas mesmo assim eu pretendo ler. Gostei da sua resenha, pelo menos eu posso esperar uma melhora crescente da história, apesar de as irmãs pouco se falarem - ficou parecendo que uma história não tem nada a ver com a outra, não?
    Bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  6. Minha experiencia com o primeiro livro nao foi muito agradável, tanto é que nem fiz resenha, eu acabei nao comprando nadinha a história, nao me senti conectada, sabe? Fico feliz que no segundo livro as coisas tenham melhorado, isso definitivamente me deixa mais animada para seguir lendo!

    ResponderExcluir
  7. Amoooo a Julia! Não li esse livro ainda, mas vou me matar pra comprá-lo o mais rápido possível. Estou super empolgada com essas resenhas positivas que encontro pelo caminho.
    Amei seu blog.
    Beijos
    https://porvarioslugares.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. De repente eu pisquei e tinha uma dúzia de livros novos da Julia Quinn nas prateleiras das livrarias... rs Amo muito a série Os Bridgertons e claro que quero ler tudo o que essa mulher escreve, mas está difícil acompanhar tanta coisa.
    beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi, Polly !
    Menina estou louca para ler essa duologia. A premissa é um tanto interessante, quem que não ama a boa e velha premissa do casamento por conveniência? Eu amo com todas as forças mesmo já prevendo o fim é tão gostoso presenciar o nascer de um sentimento. Falou que tem personagem com a lingua afiada eu já amo e quero ser amiga.

    Que resenha maravilhosa, e que fotos perfeitas. Parabéns pela resenha.

    Não vejo a hora de poder fazer a leitura desses livros.

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    que saudade estou sentindo das histórias da Júlia. Os romances de época, estão no topo da lista de livros que mais amo, porém tenho me dedicado aos livros de parcerias e não tenho tido tempo para me dedicar aos da Júlia por hora, mas pretendo ler aos pouquinhos, entre uma leitura essencial e outra. E quero tentar ler na ordem de publicação aqui no Brasil e por isso vou demorar um pouquinho a chegar neste uma vez que ainda vou finalizar a série os Bridgertons, mesmo assim já sei que este será leitura garantida.

    Abraços!
    Nosso Mundo Literário

    ResponderExcluir
  11. Oie, tudo bom?
    Ahh, romance de época... tem muuuitos por aí agora, e apesar de gostar do gênero, estou entojada de tantos que vejo por aí. E os enredos são quase os mesmos, então, acabo deixando de lado porque nenhum anda me surpreendendo, rs. Obrigada pelo post, mas passo, por agora...

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Amei essa leitura. No primeiro senti que demorou demais pro casal se acertar, mas nessa trama esse casal foi perfeito e a cada capítulo me vi envolvida não só pela trama, mas por cada descoberta desse casal formado por conveniência.
    Júlia Quinn fechou muito bem essa duologia das Irmãs Lyndon.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  13. Olá!!!
    Eu ainda não li nada da Julia, mas todas as pessoas que conheço acabam falando muito bem dos seus romances de época e eu fico mais que curiosa para conhecer um pouco mais.
    Apesar de muitas pessoas dizerem que não gostaram do primeiro da duologia de certa forma continuo curiosa pelo mesmo e que bom que este foi melhor do que o anterior.
    Adorei a resenha!!!

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Olá, tudo bem?
    Eu já li diversas resenhas sobre os livros da Julia Quinn, realmente não foram poucas, mas para a minha vergonha, eu (Yvens) ainda não li qualquer livro da autora, em parte porque não sou muito fã de romance de época e em parte por ainda não surgir uma oportunidade. Adorei a resenha!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  15. Estou encantada com a sua resenha!!!
    Minha nossa!

    Amo a julia quinn, ainda nao tive a oportunidade de ler esse livro mas pude ver que está ai tudo o que mais amamos em suas obras, o romance, o cliche e a diversao!

    Quero!


    beijos,
    Mayara

    ResponderExcluir
  16. Ola lindona eu simplesmente amei esse livro, se tornou um dos melhores do ano,a autora consegue com uma dose de bom humor deixar o livro leve, os protagonistas são maravilhosos me apaixonei. beijos

    Joyce
    Livros Encantos

    ResponderExcluir
  17. Oi Polly,
    Minhas amigas gostaram mais desse do que Mais Lindo que a Lua. Ainda não li nada da Rainha dos Romances de Época, mas estou com Como Agarrar uma Herdeira e Como se Casar com um Marquês me esperando na estante para corrigir esse erro. O melhor Romance de Época que já li foi O Príncipe dos Canalhas, da Loretta Chase.
    Adorei seus comentários.
    Beijos,
    André | Garotos Perdidos

    ResponderExcluir