Resenha #178: A incendiária


Título: A incendiária
AutoraStephen King
Editora: Suma
Nº de Páginas: 448
Uma criança com o poder mais extraordinário e incontrolável de todos os tempos. Um poder capaz de destruir o mundo. Após anos esgotado no Brasil, A Incendiária volta às livrarias como parte da Biblioteca Stephen King, coleção de clássicos do mestre do terror em edição especial com capa dura e conteúdo extra. No livro, Andy e Vicky eram apenas universitários precisando de uma grana extra quando se voluntariaram para um experimento científico comandado por uma organização governamental clandestina conhecida como “a Oficina”. As consequências foram o surgimento de estranhos poderes psíquicos — que tomaram efeitos ainda mais perigosos quando os dois se apaixonaram e tiveram uma filha. Desde pequena, Charlie demonstra ter herdado um poder absoluto e incontrolável. Pirocinética, a garota é capaz de criar fogo com a mente. Agora o governo está à caça da garotinha, tentando capturála e utilizar seu poder como arma militar. Impotentes e cada vez mais acuados, pai e filha percorrem o país em uma fuga desesperada, e percebem que o poder de Charlie pode ser sua única chance de escapar.

Olá pessoal, tudo bom com vocês? A resenha de hoje é bem diferente das que vocês estão acostumados a ver por aqui. Em um blog em que vocês acompanham mais romances e histórias amorzinho, hoje vamos falar sobre um livro que tem uma pegada meio ficção científica, meio mistério e claro, tudo isso escrito pelo mestre do horror Stephen King. Vamos conversar um pouco sobre ‘A incendiária’?

Andy e Vick passaram por um experimento científico para conseguirem um dinheiro extra. O teste da droga era orquestrado por uma organização governamental extremamente secreta chamada oficina. O que era para ser uma sequencia de testes normais acaba saindo do controle e coisas bizarras são presenciadas no dia.


Anos após, Vick e Andy estão casados, mas suas vidas nunca mais foram as mesmas. Devido ao teste ambos desenvolveram um poder psíquico e sua filha, Charlie, nasce com um poder de pirocinese, ou seja, ela é capaz de acender fogo apenas com o poder de sua mente.

Bem, algumas coisas são maiores que nós dois, e outras coisas são maiores do que todos nós. Coisas como a Oficina, por exemplo.

Claro que uma criança pequena tão poderosa chamaria atenção do governo, que não mede esforços para colocar as mãos na mesma. Eles assassinam Vick e começam uma perseguição implacável para capturar a garota e o pai e assim poder usá-la, no entanto, Andy não medirá esforços para proteger a filha, usando de todos os meios para defendê-la, ainda que para isso precisem incendiar tudo a sua volta.

Ele virou a cabeça no travesseiro do hotel de beira de estrada e olhou para Charlie, que dormia profundamente. Charlie, minha criança, o que nós vamos fazer? Para onde podemos ir e ficar em paz? Como isso vai terminar?Não havia resposta para nenhuma daquelas perguntas.
Esse foi meu segundo contato com um livro do King e, ao contrário da primeira experiência que foi fantástica, esta veio acompanhada de prós e contras, que passo a expor para vocês agora.

Aqui temos um mix de ficção científica, teoria da conspiração e poderes sobrenaturais com uma obra bem característica do autor. É uma premissa muito interessante, desenvolvida de uma maneira incrível, com personagens extremamente interessantes e com cenas de tensão e clímax tão bem escritas que era como um filme em minha mente.
Através de seus personagens ele consegue explorar com maestria o melhor e o pior na mente humana e em seu comportamento. Nenhum de seus personagens são ‘preto no branco’, sendo complexos, surpreendentes e instigantes. A própria construção de Charlie, que tem em sua mente questionamentos adultos, mas sem perder a essência de criança se torna algo muito crível, tendo em vista tudo o que a menina já fora obrigada a passar.

Charlie é sem sombra de dúvidas uma das personagens mais fofas de Stephen King e ver o amadurecimento dessa criança por tudo o que passa na trama, a forma como ela reluta em aceitar seu poder e a usá-lo e a forma como seus dilemas vão sendo explanados ao longo da obra é simplesmente fantástico.

Outro ponto que adorei neste livro é a relação de carinho e cumplicidade entre pai e filha. A forma como os dois se apoiam e cuidam um do outro é maravilhosa e as partes em que os dois estão empreendendo fuga são sem sombra de dúvidas as minhas favoritas, justamente por toda essa cumplicidade existente entre eles.
No entanto, como eu havia dito, nem tudo são flores. Em que pese muitos momentos em que eu não conseguia desgrudar do livro devido aos acontecimentos, em outros trechos o mesmo se tornava um tanto quanto lento, se arrastando em alguns capítulos e fazendo com que o ritmo caísse.

A impressão que tive em alguns momentos da leitura era que a história poderia facilmente ser enxugada, diminuindo assim umas cem páginas e mantendo o ritmo incrível que surge em alguns momentos da trama. 

Quanto ao desfecho, o mesmo é eletrizante e envolvente. É aquele tipo de final que era o esperado, mas que foi escrito de uma forma tão incrível que te deixa com o queixo caído sabe? Só elogios a forma como ele foi desenvolvido.
E claro que não poderia deixar de falar sobre essa edição que está um verdadeiro primor! A capa dura com alto relevo, as cores, os detalhes em cada capítulo, tudo foi pensando com muito carinho e esta edição com certeza é uma das mais bonitas e caprichadas que entraram em minha estante.

Mas como não é só de edição bonita que se sustenta um livro, acho que vale a pena mencionar que a revisão também se encontra impecável – não encontrei nenhum erro durante a leitura. Além disso, as folhas são amarelas, as letras tem um bom tamanho, o espaçamento é confortável e o espaço deixado para margem é ótimo. 
Enfim! Esta é uma obra com uma premissa fantástica, com cenas marcantes e com uma temática bem diferente, que indico sim a vocês, mas alertando para essa ressalva sobre o ritmo que oscila ao decorrer da trama. Tenho certeza que passaram bons momentos com essa leitura que tem aquele toque que só Stephen King sabe dar com maestria.

Espero que tenham gostado da resenha de hoje! Não deixem de comentar, ok? Beijos e até o próximo post!

17 comentários:

  1. Preciso ler muito esse livro, todas as resenhas que leio vejo que esse livro possui um enredo bem intenso e dinâmico. Estou muito curioso para saber como que essa história se desenrola.

    Gustavo
    http://www.leituraenigmatica.com

    ResponderExcluir
  2. Mano do seu, tipo a Eleven de Stranger Things, aquela menina pode destruir o mundo se quiser.
    Adorei a história, e sei lá lembra demais ST. hahahahahaha
    Quero ler o livro sou apaixonada pelo King

    ResponderExcluir
  3. Ahhh essa edição de colecionador está mto perfeita mesmo!
    Eu estou bem curiosa pra ler, me lembrou um pouco X-men hahaha!
    Acho que todo livro tem prós e contras e uma pena q enrola em algumas partes.
    Ainda vou ler.

    ResponderExcluir
  4. Eu sou fãnzona do King, então fica difícil dizer algo negativo sobre ele haha
    Esse eu ainda não li, mas está na minha lista! Amo toda a forma como ele consegue desenvolver a trama sem perder foco do leitor.
    Mas todas resenhas que tenho visto não tem sido positivas, mas vou dar uma chance mesmo assim para tirar próprias conclusões.

    beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
  5. Essa edição realmente é linda demais, a editora tem mandado bem demais, quem nao ama um livro capa dura na estante? Em todo modo, tenho tentado ler King aos pouquinhos, então vou com calma haha valeu pela dica!

    ResponderExcluir
  6. Oi! Adorei sua resenha! Gostei de saber que o livro não é um terror puro, como a maioria dos livros do Stephen. Essa mistura de ficção científica com suspense já me conquistou. Saber que o autor falou sobre experiências com pessoas é mais interessante ainda! Quero muito ler!

    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com

    ResponderExcluir
  7. Caramba... Eu fazia uma ideia completamente errada desse livro!!
    Ainda bem que passei aqui para ler a sua resenha. Se antes eu não estava animada para ler, agora estou coçando de ansiedade, mesmo sabendo que tem alguns momentos mais lentos e tudo o mais. Achei que era uma coisa bem diferente, mas agora já está na minha lista de desejos! E essa edição está maravilhosa!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  8. Oiiii,

    Eu sempre olho pra essa capa e fico babando porque acho ela linda de mais, é saber que a revisão foi primorosa é comcerteza algo que merece destaque, principalmente porque de uns tempos para cá algumas editoras tem pecado nesta parte. Eu adorei sua resenha e gostei da temática do livro, mas eu nunca li nada do King justamente por ele ser o mestre do horror e este com toda a certeza não é meu tipo de leitura, mas fiquei curiosa pra saber como as coisas ocorrem nesta obra, então de eu for dar uma chance para as obras do autor já sei qual livro irei pegar rs.

    Beijinhos...
    http://www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  9. Oie, tudo bem?
    Cara, esse livro parece ser incrível!! Já vi resenhas dele, e achei muito legal. Me lembrou x-men um pouco, hahaha. Ja quero!

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Essa edição é bem caprichada. Adoro a escrita do SK apesar de ter um tempinho que não leio nada dele.
    Gostei dos elementos utilizados aqui e fiquei interessada em realizar essa leitura.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  11. Olá, amei conferir sua opinião sobre esse livro. A Incendiária foi o primeiro que li do autor e realmente é como se estivéssemos vendo um filme de suspense, e dos bons.

    ResponderExcluir
  12. Olá
    Gosto do enredo desse livro, gostaria muito de lê-lo. Só li um livro do Sk e curti. Como sou fã de terror a vontade triplica. Amei a resenha e as fotos tbm
    Beijuh

    ResponderExcluir
  13. Nunca li nada de King na íntegra, embora já tenha andado folheando um ou outro livro dele. E embora goste muito de ler livros ao estilo dos que ele escreve. Mas ainda assim pretendo ler algo dele um dia, quando?, nem eu sei. Ainda assim adoro saber as impressões que as pessoas têm sobre as obras dele, assim já fico meio por dentro do que encontrar e de qual livro dele poderá ou não a vir me agradar. E adorei conhecer essa que eu não conhecia sobre o enredo, apesar dos contras listados ela me interessou e muito. Bexus @prefirolercomcalma

    ResponderExcluir
  14. Oi Polly,
    Você saiu bem da sua zona de conforto, né?
    Depois que li It me decepcionei muito com o autor e decidi dar um tempo dos livros do autor, mas sua resenha despertou minha curiosidade em ler esse livro, pois, além de uma proposta interessantíssima, ele aborda questões familiares.
    Vou me arriscar em ler e depois te conto o que achei.
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Polly, eu assisti o filme a muito tempo e lembro de algumas coisas, mas me pareceu que o livro é mais completo (sempre né?) e isso me deixou muito curiosa, mesmo já sabendo o desfecho. A edição está bem caprichada e quero ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Oie!
    Minha nossa que edição fantástica é essa? Acho incrivel o trabalho que a Suma vem fazendo em cima das obras do King. Então, confesso que eu nunca li nenhum livro do King pelo fato de me borrar literalmente de medo haha
    Porém, esse livro, mesmo ele sendo uma ficção cientifica mais ou menos que eu tenho um certo problema em ler, ele me chamou a atenção e confesso que pretendo ler ele em breve... quem sabe haha

    beijos

    ResponderExcluir
  17. Ola, tudo bem?
    Estes dias tinha visto que vão fazer uma nova adaptação deste livro e já fiquei animado para reler. Lendo aqui tua resenha vi que você conseguiu pontuar algumas coisas que eu naotinha percebido, afinal A Incendiária é um livro cheio de tensão e segredos

    ResponderExcluir