Entre Livros e Filmes: A sociedade literária e a torta de casca de batata


Olá pessoal, tudo bom com vocês? Hoje é dia de Entre Livros e Filmes e venho falar de uma adaptação literária que simplesmente amei: A sociedade literária e a torta de casca de batata! O filme estreou em 10 de agosto de 2018, como uma produção independente da Netflix e é um presente para nós leitores. Que tal saber um pouco mais sobre este longa?

Em A sociedade Literária e a torta de casca de batata conhecemos a história de Juliet Ashton (Lilly James), uma escritora que se encontra no ápice de sua carreira, mas ainda não encontrou o seu lugar no mundo.

O ano é 1946, em um período pós Segunda Guerra. Juliet está divulgando seu último trabalho quando recebe uma carta de um fazendeiro de nome Dawsey (Michiel Huisman), morador da longínqua Guernsey, ilha britânica ocupada durante a segunda guerra, onde lhe conta sobre a importância que um de seus livros – que chegou em suas mãos – teve em sua vida e para a Sociedade Literária que formaram durante a segunda guerra.
Mais correspondências são trocadas e Juliet se vê cada vez mais fascinada com a história daquele lugar e com seus moradores que formaram a Sociedade Literária e a torta de casca de batata. Tomada por um ímpeto, ela resolve conhecer o local, bem como aquelas personalidades que a cativaram tanto com suas histórias.

Juliet parte então para Guernsey, onde conhecerá pessoas completamente distintas, uma realidade sobre a Segunda Guerra que até então desconhecia e será obrigada a encarar sua própria vida para enfim decidir o que de fato almeja para si.
Bem, eu não sei vocês, mas eu como uma boa leitora de romances, adoro saber que novos títulos estão sendo adaptados como longa metragem! Adoro ver os personagens, as falas marcantes e os casais sob uma nova perspectiva, então, sempre que eu vejo anunciada uma adaptação eu corro para assistir.

Com A sociedade literária não foi diferente! Quando ouvi falar sobre esse livro que já estrearia como filme na Netflix, fiquei super curiosa! Entretanto, com o dinheiro curto e com a curiosidade a mil, resolvi conferir o filme primeiro, que me ganhou por completo! Me encantei tanto, mas tanto, que corri para ler o livro em seguida – e já adianto para vocês, este também é fantástico, mas possui muitas diferenças do filme.

Sei o que você deve estar pensando: se a adaptação não foi fiel, o filme não é bom. Bem, interrompa esse raciocínio aí! Ambos são igualmente maravilhosos, mas são praticamente duas formas diferentes de se contar uma mesma história. Existem muitos elementos diferentes? Sem sombra de dúvidas, no entanto, as histórias funcionaram muito bem, cada uma em seu formato.
Mas não é sobre o livro que vamos falar hoje – isso é assunto para outro post – e sim sobre esse filme que me ganhou por completo e fez meu coração transbordar de amor!

Aqui temos uma história pós-segunda guerra que fala muito sobre a época da ocupação alemã, mas que nos mostra também os reflexos desta mesmo após o fim da guerra.  

Essa por si só já é uma temática que me agrada muito! Acompanhada de romance, troca de cartas, literatura e de um enredo envolvente, bem, era amor na certa!

De irmãs Brontë a Shaespeare, temos diversas referências literárias, além das diversas mensagens que nos mostram como os livros e a literatura podem mudar a vida de pessoas, de uni-las.

É incrível ver um grupo tão heterogêneo se reunir por meio dos livros, das palavras. Uma união inusitada se transformou em um amor incomum, que os ajudou a suportar os horrores da segunda guerra, o que é simplesmente inspirador, se você parar para pensar a respeito.
Uma personagem que não tem presença física no filme, mas que é extremamente importante para todo o desenvolvimento da trama é Elizabeth, a fundadora da sociedade literária. A personagem é forte, determinada e trouxe uma mensagem de empatia pelo próximo, de seguir sua essência mesmo em momentos desesperadores. É aquela velha história do mal conheço mas já admiro muito, sabe? rs Ver toda a importância de Elizabeth na vida de cada um nos faz ter um carinho enorme por ela, mesmo com suas parcas aparições.

Além desses personagens secundários – que são fascinantes e distintos – ainda temos o nosso fazendeiro Dawson, o homem que encontrou um dos livros de Juliet e começou a se corresponder com ela. O relacionamento que surge entre os dois, advindo de um amor em comum pela obra encontrada por ele, é algo tão bonito e singelo que dá vontade de guardar em um potinho. É um romance delicado, encantador e apaixonante, daqueles que nós que amamos um romances adoramos encontrar!'
Quanto ao elenco, não posso dizer o que esperava, já que vi o filme primeiro e quando li o livro já tinha aquela imagem em minha cabeça, no entanto, adorei cada um dos atores em seus papéis e acho que ainda que tivesse lido primeiro, os manteria da maneira como foram escalados.

Quanto a fotografia do filme e a trilha sonora, ambos me agradaram muito, assim como o ritmo dado ao filme e a forma como suas cenas foram distribuídas ao longo da trama.

O final é daqueles que nos deixa suspirando, repletos de sentimentos bons sabe? Confesso que terminei de assistir com um sorriso bobo na face, ainda mais apaixonada pelo poder da literatura de unir pessoas e pela arte da escrita. Claro, não podia me esquecer! Também terminei o longa repleta de dicas literárias para futuras leituras, que tenho certeza que serão maravilhosas!

E essa foi minha indicação de hoje pessoal! Assistam A sociedade literária e a torna de casca de batata e se apaixonem por esta história!

Tenho certeza que você, caro leitor, se encantará por este filme também, então, prepara a pipoca, se joga no sofá e dê play neste filme maravilhoso!

14 comentários:

  1. Eu estou louca para assistir a esse filme, inclusive já adicionei à minha lista lá na Netflix. Adorei ver a sua opinião sobre ele e eu tenho certeza de que também vou amar demais.

    ResponderExcluir
  2. Oi Polly!
    Eu quero muito ver esse filme, mas vida anda tão louca que nem tempo para ver Netflix eu tenho mais! Vou tentar resolver esse problema nesse fim de semana volto aqui para te contar o que achei. Se bem que, depois de ler seu texto, tenho certeza que vou amar!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Minha linda que delicia voltar aqui no seu blog e ver que ele está a mil. Parabéns pela dedicação.
    Sobre o filme, desde sua estreia add a minha lista mas ainda não consegui ver, desde agosto que estou meio sobrecarregada, mas irei ver. Amei conferir suas impressões e informações sobre o livro e o filme 😘😘😘😘
    Parabéns pela leitura e pela dica de filme.

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  4. Eu já vi esse filme é agora vou começar a ler o livro. O filme eu achei bem fofo mas fiquei meio decepcionada com o final dele, mas tudo bem. Espero que o livro seja melhor.

    Adorei sua crítica!

    ResponderExcluir
  5. Eu acho que o que mais me deixa curiosa em relação a esse filme são as referências literárias, creio que assistiria com o caderninho na mão pra anotar tudinho haha Assisti o trailer e achei demais, de verdade, a fotografia está sensacional e a trama parece ser muito boa, espero assistir o quanto antes.

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem?

    Não sabia desse filme e lendo sua resenha adorei! Assim que eu tiver um tempinho irei assistir ao filme. E depois, vou atrás do livro. Acredito que vai entrar para os favoritos do ano.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá, eu estava bem curiosa para conferir uma opinião sobre esse filme (não sabia que tinha livro). Acho muito bacana a mensagem de como os livros podem unir as pessoas mesmo em épocas complicadas como o pós-guerra. Já quero assistir.

    ResponderExcluir
  8. Tenho lido somente comentários positivos sobre este filme. Com certeza vou desejar como você guardar Juliet, Dawson e o amor em um potinho. Gente, adorei isso! (Sou uma romântica incorrigível).

    Bjo
    Tânia Bueno

    ResponderExcluir
  9. Oi!

    Eu adorei sua impressão sobre este filme. Ainda não li e nem assisti, mas a cada novo comentário fico com mais vontade. Apesar de serem diferentes em alguns aspectos, mas maravilhosos da mesma forma, me deixou bem instigada. Gostei!

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir
  10. Oi Polly,
    Estou louca de curiosidade para ler esse livro e ver o filme, mas quero ler primeiro. Fiquei muito contente por saber que o filme tenha te agradado tanto assim e que tenha feito você querer ler o livro também. Também gostei do fato de os atores terem sido boas escolhas.
    Vou me arriscar em anotar as dicas, sem dúvidas!
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Ola tudo bem?

    Quando fiquei sabendo desse filme confesso que ri bastante por causa do nome. Não conhecia o livro e li algumas resenhas que nao me chamaram a atenção até agora. A sua resenha está bem cativante e linda. Nos desperta a vontade de ler o livro e conhecer o filme. Amo historias que nos fazem suspirar e deixa o nosso olhinho brilhando.

    Dica anotada!

    beijos

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem?
    Quando eu fui assistir esse filme, não sabia que tinha um livro, acredita? Para falar a verdade, eu não estava esperando muita coisa antes de ver. Porém, eu fui totalmente surpreendida e amei o filme. Achei a história muito sensível e adorei os personagens, principalmente o Dawson.
    Fiquei super curiosa para ler o livro e espero fazer isso em breve. Mesmo tendo diferenças, acredito que vou amar também.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Ah esse filme é muito delicioso e é tão a nossa cara que eu me senti homenageada ao assisti-lo. Adorei o que você pontuou na resenha sobre o grupo ser heterogêneo e ainda assim , unido pela literatura.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Olá, tudo bem?

    Eu já recebi a dica/sugestão de assistir esse filme na Netflix, ainda não assisti e pretendo ver antes de terminar o ano, dizem que é muito bom. Gostei da sua crítica, ficou bem legal e aumentou a minha vontade e conferir essa obra da 7ª arte.
    Abraço!

    ResponderExcluir