Resenha #189: Depois da Queda


Título: Depois da queda
AutoraDannis Lehane
Editora: Companhia das Letras
Nº de Páginas: 392
Um casamento tóxico. Uma rede de mentiras. Neste romance de suspense magistral, é difícil saber em quem podemos confiar.Depois de ter um colapso mental ao vivo, durante uma transmissão de TV, Rachel Child, antes uma jornalista obstinada e que desbravava o mundo, passa a viver totalmente reclusa. Fora isso, porém, ela leva uma vida ideal, com um marido que parece ideal. Até que, numa tarde chuvosa, um encontro fortuito abala profundamente aquela vida perfeita, assim como seu casamento e ela mesma. Sugada por uma conspiração cheia de decepções, violência e loucura, Rachel precisa encontrar forças nela mesma para superar medos inimagináveis e verdades transformadoras. Emocionante, sofisticado, romântico e cheio de suspense e tensões, Depois da queda é Dennis Lehane em sua melhor forma.
Olá pessoal, tudo bom com vocês? Hoje vamos falar de um Thriller que foi lançado pela Companhia das Letras em fevereiro deste ano e que possui uma trama surpreendente. Vamos conversar um pouco sobre Depois da Queda, do autor Dannis Lehane?
Neste livro conheceremos a história de Rachel Childs, uma mulher com um histórico familiar complicado, que cresceu afastada do pai e em constante conflito com a mãe.

Mesmo com uma infância e adolescência conturbada, ela se torna uma jornalista, que vinha tendo prestígio em sua carreira. No entanto, ao tentar fazer uma cobertura no Haiti, após ver toda miséria e as atrocidades que estavam acontecendo ali, ela surta durante uma exibição ao vivo, o que acaba com sua carreira, arruína seu casamento e marca o início da síndrome do pânico que assola sua vida.

Reclusa e marcada pelas experiências negativas que viveu, ela se afasta do mundo e das pessoas, até que um homem de seu passado ressurge, atraindo-a.

Ele se tornou um homem importante, repleto de afazeres e que vive viajando, entretanto, essa rotina tumultuada não impede que se aproximem. No entanto, tudo pode mudar em um piscar de olhos e todas as certezas que vem construindo podem ruir como um castelo de areia.

Rachel terá força para ir de encontro ao inesperado? Será capaz de correr contra o tempo e descobrir o que de fato vem acontecendo?
Confesso que o que me levou a ler este livro foi saber que ele havia sido escrito pelo mesmo autor de Sobre Meninos e Lobos. Assisti a esse filme há um tempo e apesar do final ter me deixado muito brava, foi um excelente filme.

Tendo isso em mente, acabei solicitando Depois da Queda sem saber bem o que esperar da leitura, que acabou sendo uma grata surpresa.

De início não sabia ao certo o que esperar. A história começa nos mostrando um prólogo trágico e eletrizante, daqueles que nos deixam super curiosos para saber como a história chegou àquele rumo. A partir do primeiro capítulo, começamos a ter um panorama completo da vida de Rachel durante anos e confesso que me peguei várias vezes me questionando: “mas gente, isso é necessário? Onde esse autor quer chegar?”.

E quanto mais a história avança, mais tudo o que lemos faz sentido e pequenos detalhes que achamos triviais passam a ser imprescindíveis para que acompanhemos a trama, o que achei simplesmente fascinante. O desfecho me surpreendeu por completo, encerrando a obra com chave de ouro.

A narrativa do autor é tão intensa que parece que estamos acompanhando um filme em nossas mentes, onde tudo tem um porquê, onde cada atitude leva a um caminho inusitado e inesperado.

Durante vários momentos achei a forma de desenvolver a trama muito parecida com a de Sidney Sheldon, que é um autor que simplesmente adoro!
Quanto aos personagens, achei suas construções de uma inteligência e de uma sagacidade impressionante. Todos eles têm vários nuances, são complexos, importantes para a trama e surpreendem o leitor a cada virar de página. Ninguém aqui é simplesmente o que parece e um autor conseguir fazer isso com todos os personagens de um livro é fantástico, não é mesmo?

Não posso negar que o começo foi um pouco lento, no entanto, como já dito anteriormente, toda essa construção “um pouco mais lenta” é de extrema importância para que a trama chegue ao ponto que chegou. Acho que vale ressaltar que mesmo sendo um pouco mais lento, o início não é de forma alguma desinteressante.

Este livro não é como os thrillers que estamos acostumados a acompanhar, onde o enredo nos surpreende com uma bomba atrás da outra. O enredo é sorrateiro, manso, até que nos ganha e envolve por completo. Para alguns isso pode ser um ponto negativo, para mim foi um diferencial bem interessante.

Enfim! Se você procura um estilo de thriller diferente, que se assemelha aos de Sidney Sheldon, onde nem tudo é como parece, com personagens bem construídos e complexos e com um final arrebatador, esta é uma ótima indicação.

Quanto a mim? Espero ter a oportunidade de ler mais livros do autor, que me ganhou com sua narrativa e maneira de construir seus personagens.

Espero que tenham gostado da resenha de hoje! Não deixem de comentar, ok? Beijos e até o próximo post!

6 comentários:

  1. Oie!

    Eu tenho lido muito poucos thrillers, porque nunca foi o meu gênero sabe? Mas tem sido lançados alguns bem interessantes por aqui e esse é um deles. Eu adoro quando traz dramas familiares, porque eu acho que deixa tudo muito mais "creepy" sabe? Fico feliz que você tenha gostado da obra, eu anotei a dica, porque to precisando ler mais o gênero.

    beijos!

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bem?
    Nunca tinha visto esse livro por aí! Adorei a trama!
    Adoro o gênero e adoro o Sidney Sheldon, com certeza vai pra mimlnha listinha.
    Ótima resenha!
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. A capa do livro já impressiona, fico chocada como um deslize pode acabar com uma carreira, e depois quando se fica doente por conta do trabalho dizem que é frescura.
    Rachel tem um belo desafio pela frente, adoro livros com uma boa narrativa que envolve na leitura!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Pollyanna! :D
    Não estou muito acostumada a ler thrillers porque minhas compras de livros sempre acabam sendo em outros gêneros, mas adoraria ler algo assim para fugir da rotina. Ainda não conhecia esse livro, mas saber que ele traz essa ideia de que as coisas não são o que parecem é algo que me deixa muito interessada. Na verdade, eu geralmente prefiro histórias que não tem um monte de revelações, mas sim uma enorme revelação no final, então o ritmo meio lento não me incomodaria. Adorei a dica! Beijos!

    Jéssica Martins
    castelodoimaginario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Gosto muito de thrillers e esse parece bem interessante. A ideia de trazer os elementos de modo que nos envolve ao longo da leitura é bem animador. Fiquei curiosa para saber mais do desenrolar da história e da personagem Rachel.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  6. Adoro thrillers e esse me chamou muito a atenção, pois mostra possuir um enredo sensacional e surpreendente. Anotada a dica.

    ResponderExcluir