Resenha #207: Romance Tóxico


Título: Romance Tóxico
AutoraHeather Demetrios
Editora: Seguinte
Nº de Páginas: 414
Uma história contemporânea, comovente e incrivelmente honesta sobre como encontrar forças para se libertar de relacionamentos tóxicos.
Grace quer sair de casa. Ela se sente sufocada pelo padrasto agressivo e pela mãe obsessiva, que a faz esfregar o chão até toda a poeira (que só ela enxerga) sumir. Quer ir embora da cidadezinha onde mora, na Califórnia, pequena demais para seus sonhos. Quer fugir da vida que leva e se tornar uma artista em Paris, uma diretora de teatro em Nova York… qualquer futuro que seja distante do medo e da solidão que sente. Então ela se aproxima de Gavin: charmoso, talentoso e adorado por todos da escola. Quando os dois se apaixonam, Grace tem certeza de que aquele romance é bom demais para ser verdade. Mas as suas amigas enxergam um outro lado do garoto — controlador e perigoso —, que, com o tempo, vai transformar o relacionamento dos dois em uma prisão da qual Grace será incapaz de escapar sozinha.
Olá pessoal, tudo bom com vocês? A resenha de hoje é sobre um livro que li no fim do ano passado, que possui uma temática super atual, que precisa ser trazida a tona e debatida.Vamos conversar sobre Romance Tóxico, da autora Heather Demetrios?
"Quando sobem os créditos, metade da turma finge que não está chorando porque Romeu e Julieta morreram. Todo mundo sabia que ia acabar mal, mas, mesmo assim, é de cortar o coração ver acontecer".

Grace é uma garota com um núcleo familiar totalmente desestruturado: o pai abandonou a família, a mãe vive com um homem extremamente abusivo, o que a mudou completamente, deixando-a paranoica e fazendo com que tratasse a filha de uma maneira extremamente abusiva. Seu único apoio vem de sua irmã, que está estudando fora e não está tão presente em sua vida como antes.

Seu maior sonho é sair de casa em busca de seu sonho: ser diretora de teatro em Nova York. A mesma só está a espera de que seus estudos finalmente terminem para que ela possa começar a vida que sempre almejou.

Garotas não se apaixonam por cretinos manipuladores que as tratam como merda e as fazem questionar seriamente suas escolhas. Elas se apaixonam por cretinos manipuladores (que as tratam como merda e as fazem questionar seriamente suas escolhas) que elas acham que são príncipes encantados.

Acontece que o destino coloca em seu caminho Gavin, um garoto pelo qual ela sempre foi fascinada, que mais parece um sonho. No entanto, o sonho pode se tornar um pesadelo quando ela se vê em um relacionamento extremamente tóxico, que a marcará para sempre.
Confesso a vocês que tenho um certo receio em ler YA’S que abordam a temática relacionamentos abusivos. Isso acontece porque já li muitos desses livros que simplesmente banalizavam a temática, alguns até com a ideia de que “consertar” relacionamentos destrutivos é algo saudável e sabemos que é bem ao contrário, não é mesmo?

Desta forma, comecei a leitura do livro receosa e acabei sendo surpreendida com um enredo que desenvolve muito bem a temática, de uma maneira muito responsável e passa sua mensagem com maestria.
"Só depois vou perceber as falas ensaiadas, os sorrisos planejados, os suspiros e as lágrimas que surgem nos momentos certos. Daqui a um ano, vou estar gritando "vai se foder" com o rosto enfiado no travesseiro porque não vou ter coragem de dizer isso na sua cara".
Através dos olhos de Grace, nos contando a história pela qual passou, vamos vendo como Gavin começou aos poucos a entrar na ‘cabeça’ da garota de uma forma sorrateira. Comportamentos estranhos, que a princípio Grace via como algo romântico começam a se mostrar atitudes perigosas e controladoras, ao ponto da garota se sentir sufocada ao lado do rapaz.

"É melhor que pense só em mim", você disse. E não estava brincando - às vezes acho que você colocaria câmeras de segurança na minha mente se pudesse.
A pressão psicológica, a chantagem sentimental e os jogos emocionais tão comuns em relacionamentos deste tipo são mostrados de uma forma extremamente crível, demonstrando como é difícil sair destes relacionamentos e como os que estão presos a estes sofrem. A realidade com a qual foi construída essa história é assombrosa. Ver o que mulheres passam nesses relacionamentos e como saem marcadas dos mesmos é algo que entristece e preocupa, vez que é uma realidade muito presente em nossa sociedade.

Enfim! Esta foi uma leitura que me surpreendeu muito, de uma forma muito positiva, e tratou de um tema tão complexo de uma forma muito responsável e clara, em meio a um enredo fluido, envolvente e bem construído.
Os personagens secundários são muito bem construídos e o relacionamento deles com a personagem principal só elucida ainda mais como se dão os romances abusivos e como as pessoas que estão envolvidas com o mesmo ficam cegas, criando desculpas para as mais diversas situações insustentáveis.

A única ressalva que tenho a fazer em relação a este livro é em relação à construção da personagem principal, com a qual não conseguia criar uma identificação muito forte em alguns momentos da história. Não me entendam mal, a mesma é bem construída, com suas falhas e qualidades, mas em algumas situações faltou algo sabe? Mas isso pode ter sido apenas questão de perspectiva, então não posso dizer sequer que é um ponto negativo.

Desta forma, diante de tudo que foi dito, deixo minha recomendação caso estejam procurando um livro jovem adulto que trate de relacionamentos abusivos, tortura psicológica, chantagem emocional e núcleos familiares desestruturados, sendo esta uma excelente indicação, daquelas que ficam na cabeça por muito tempo e que realmente tocam o leitor ao decorrer do enredo.

Espero que tenham gostado da indicação de hoje. Não deixem de comentar, ok? Beijos e até o próximo post!

11 comentários:

  1. Li uma resenha desse livro outro dia e fiquei impressionada com o conteúdo dele, por questões psicológicas são interessantes, acho que muita gente, principalmente mulheres que leem esse livro podem se identificar com a historia da Grace

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Esse livro pelo visto é daqueles que a gente tem que tomar cuidado porque pode haver gatilhos. Pelo que vi, ele não romantiza de forma absurda o relacionamento, já que é justamente para mostrar como funciona um relacionamento tóxico. Mas sinto que esse não é uma história com final feliz...
    Bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    A personagem parece sofrer muito, já que teve problema com os pais e agora entra em um relacionamento abusivo, acho muita coisa para uma pessoa só.
    Eu não leria o livro por acho-lo bastante pesado, mas que bom que a autora conseguiu abordar bem essa questão de um relacionamento tóxico.

    ResponderExcluir
  4. Também fico com o pé atrás com um gênero quando leio algum outro livro que acaba banalizando assuntos sérios e pesados. Mas a obra em questão parece ser bem intensa, e fico feliz que o retorno tenha sido positivo para você. Vou adicionar a minha lista!

    ResponderExcluir
  5. O livro sobre relacionamentos abusivos mais perturbador que já li foi No Escuro, da autora Elizabeth Haynes. E eu gosto bastante desta temática, sobretudo por ser mulher e querer estar sempre atenta aos sinais, perceber se algo que eu julgo como "saudável" não está se tornando uma armadilha para minha vida. É sempre bom estarmos conscientes, não só por nossa própria segurança, mas também das outras mulheres que fazem parte da nossa vida (mães, irmãs, amigas) porque muita mulher acaba morta por quem estava próximo não enxergou nada, não percebeu que ela precisava de ajuda.

    A história desta protagonista é muito triste, porque ela já vinha de um lar desestruturado, onde já era vítima de relacionamentos abusivos. Aí quando acreditou que estava conhecendo uma pessoa diferente, alguém que se importaria e a amaria, acabou por cair numa armadilha, mergulhando em outro relacionamento destrutivo. Só espero que ela tenha forças para sair dessa situação. Que consiga reconstruir sua vida bem longe desse cara.

    ResponderExcluir
  6. Olá, eu vi alguns comentários sobre esse livro, principalmente da Bruna do Um oceano de histórias e fiquei bastante curiosa com a história, me parece ser bastante forte, o tema em si é muito delicado e penso como é dificil lidar com as marcas de um relacionamento assim, é muito destrutivo para a nossa saúde mental, tenho certeza de que eu me emocionaria demais com essa leitura, sem contar que essa capa é linda demais!

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Eu adorei esse livro. Me deixou completamente contente com a forma como a autora abordou os temas sem vitimizar o Gavin.
    Para alguns pode ter muitos gatilhos, mas mesmo assim recomendo a leitura pelo enredo.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  8. Olá!!!
    Eu de vez em quando estou a procura de livros que tenham uma temática forte que quando a gente ler fica assim um tantinho sem estruturas e este parece um desses filmes que precisa entrar na minha lista com certa urgência.
    Só o título já chama atenção, mas você está certa quando diz que tem livros que não sabem tratar acerca dessa temática.
    Adorei a resenha e a dica já está anotada!!!

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Esse livro parece ser cheio de tensão. Grace já está saindo de casa por causa da péssima relação com a mãe e padrastro e passa a ter um relacionamento pior com Gavin. Até eu fiquei com receio de ler esse YA.
    Fico feliz que a autora soube levar a narrativa e o tema.
    Vou me aventurar nessa leitura, e espero ter uma perscpetiva diferente em relação a personagem principal.
    Abraços

    FLeituras

    ResponderExcluir
  10. Oi, Polly!
    Estou louca para poder ler esse livro, até por que é um tema
    Muito atual! A desenvoltura desse enredo me deixa curiosa e fico pensando o que dá na cabeça das pessoas de achar que pode controlar, mandar e manipular as pessoas, né?
    Estou mega curiosa para fazer a leitura desse livro e como uma boa manteiga derretida sei que vou chorar muito.
    Espero em breve poder fazer a leitura!

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem?
    Analisando como um todo o livro é sim bem instigante, mas ao pensar na personagem que você demorou a se identificar, acho que eu acabaria por desistir da leitura, gosto de enredo que eu consiga me encantar por tudo que tem na obra, e o principal deles são os personagens.

    ResponderExcluir