Resenha #209: Um marido de faz de conta


Título: Um marido de faz de conta
AutoraJulia Quinn
Editora: Arqueiro
Nº de Páginas: 344
Enquanto você dormia…
Depois de perder o pai e ficar sabendo que o irmão Thomas foi ferido durante uma batalha nas colônias, Cecilia Harcourt tem duas opções igualmente terríveis: se mudar para a casa de uma tia solteira ou se casar com um primo vigarista. Então ela cruza o Atlântico, determinada a cuidar de seu irmão pelo tempo que for necessário. Só que, após uma semana sem conseguir localizá-lo, ela acaba encontrando seu melhor amigo, o lindo oficial Edward Rokesby. Ele está inconsciente, precisando desesperadamente de cuidados, e Cecilia promete salvar a vida desse soldado, mesmo que para permanecer ao lado dele precise contar uma pequena mentira...
Eu disse a todos que era sua esposa
Quando Edward recobra a consciência, não entende nada. A pancada na cabeça o fez esquecer tudo que aconteceu nos últimos três meses, mas ele certamente se lembraria de ter se casado. Apesar de saber que Cecilia Harcourt é irmã de Thomas, eles nunca foram apresentados. Mas, já que todo mundo a trata como esposa dele, deve ser verdade.
Quem dera fosse verdade…
Cecilia coloca o próprio futuro em risco ao se entregar completamente ao homem que ama. Mas quando a verdade vem à tona, Edward talvez também tenha algumas surpresas para a nova Sra. Rokesby.
Olá pessoal, tudo bom com vocês? A resenha de hoje é de um romance de época escrito por uma das minhas autoras favoritas da vida: Julia Quinn! Vamos saber um pouco sobre “Um Marido de faz de conta”, segundo volume da série “Os Rokesbys”?
Não é novidade para ninguém o quanto amo os livros da Julia, não é mesmo? Eles sempre acabam me trazendo bons sentimentos e fazendo com que eu me esqueça um pouco dos problemas enquanto mergulho em suas páginas. Após um início de ano bem complicado, repleto de notícias ruins, eu decidi iniciar o segundo volume da série dos Rokesbys e cá entre nós? Foi uma excelente escolha, que me tirou de uma bela ressaca literária.
Aqui conhecemos a história de Cecília Harcourt, uma moça que tinha seu irmão Thomas, que está em meio aos campos de batalha, como seu único porto seguro. No entanto, a notícia do desaparecimento do mesmo, unida com a morte do pai, que a deixa totalmente desamparada só lhe deixam duas alternativas na vida: ou se casa com um primo desprezível, que caso seu irmão não seja encontrado, será o herdeiro de tudo, ou cruza o Atlântico atrás do irmão desaparecido.

Tomada pelo medo de um futuro triste, Cecília parte em busca do irmão com seus parcos pertences e com pouco dinheiro. No entanto, após uma semana procurando por seu irmão, ela acaba se deparando com Edward Rokesby. O rapaz é um amigo de Thomas, com quem ela já havia se correspondido algumas vezes. O mesmo encontra-se ferido e sem ninguém para cuidá-lo.

Para que possa cuidar de Edward, no entanto, Cecília acaba inventando uma mentira, dizendo que é a esposa do mesmo. A intenção era que pudesse ficar próxima enquanto ele não acordava, no entanto, quando Edward desperta, ele simplesmente não se lembra de nada e parece realmente acreditar que é o marido da moça.

A mentira inocente de Cecília acaba se tornando uma bola de neve, fazendo com que seja cada vez mais difícil que a moça diga a verdade. Em meio a situações inusitadas, personagens bem construídos e um romance que nasce em meio a uma grande confusão, Julia Quinn nos presenteiam com um enredo que aquece nossos corações, nos arrancando risos pelo caminho.
Que livro apaixonante! Sério, não poderia começar a dar minha opinião sem começar exatamente com esta frase? Porque, sinceramente?! Este foi um dos livros da Julia que mais me arrancou suspiros e aqueceu meu coração.

Já comecei o livro com o coração apertado por Cecília e pela triste realidade que as moças viviam no século XVIII. Quando os homens da família morriam, poucas escolhas restavam as mulheres, que na maioria das vezes se viam casadas com homens repugnantes por não terem outra escolha plausível. Esta é uma personagem resiliente, que passou por poucas e boas, mas ainda assim se vê disposta a ajudar alguém que não conhecia pessoalmente, mesmo que isto atrase as buscas por seu irmão. Sério, é uma personagem com um coração enorme, com a qual nos apegamos logo de cara.

Aí temos Edward, um verdadeiro cavalheiro, disposto a assumir todas as suas responsabilidades, sejam elas quais forem. Um bom filho, um bom amigo e um homem muito honrado, daqueles mocinhos que ganham nosso coração de cara.

Em um  primeiro momento acreditei que teria problemas com o romance entre os dois, por nascer em meio a uma mentira (Quem me acompanha sabe o quanto senti ranço do Sir Richard por isso). No entanto, tudo vai acontecendo de uma forma tão natural e terna, que acabei me apaixonando pelos dois juntos, e fiquei torcendo para que tudo fosse esclarecido e viesse o 'felizes para sempre'.

Isso não quer dizer que eu não censurava a Cecília durante a leitura, vez que muitas vezes via ela errando feio com sua mentira, no entanto, por conhecermos suas motivações e seu caráter, simplesmente não conseguimos ficar com raiva dela.
Um outro ponto que amei nesse livro, é a relação familiar tão bonita entre Cecília e seu irmão. Ela nos é apresentada por flashbacks, mas dá um ar todo especial a trama, dando um toque diferente a esse romance. A forma como eram unidos, sempre cuidado e se importando um com o outro, mesmo com a distância, é lindo de se acompanhar.

Também adorei vislumbrar um pouco de Nova York em pleno século dezoito, sua realidade e a forma como aquele lugar vinha tomando forma. Temos tantos romances ambientados em Londres e na Escócia, que foi muito legal ter um pano de fundo diferente em um romance de época.

Quanto a narrativa, esta é fluida e muito bem desenvolvida. Por Cecília estar enredada em mentiras, acabamos rindo muito das confusões em que esta se mete. Em contrapartida, temos um romance lindo, delicado e envolvente, tudo na medida certa, enredando o leitor e lhe proporcionando ótimos momentos de leitura.

Portanto, se você esta a procura de um romance de época com um pano de fundo diferente, um enredo encantador que te faz rir e suspirar, com uma personagem feminina forte, e que ainda conta com um belo relacionamento familiar, eis aqui uma bela indicação, com a certeza de que vai se apaixonar por esta história assim como eu me apaixonei!


Espero que tenham gostado da dica de hoje. Não deixem de comentar, ok? Beijos e até o próximo post!

4 comentários:

  1. Primeiramente: que fotos incríveis! Amei <3
    E, ah, meu Deus! Não tem como não se apaixonar por algo escrito pela Ju, né? (Ju, super íntima hahaha). Eu estou com o 1 livro dessa série para ler ainda, e tô super ansiosa. Essas resenhas positivas estão me fazendo roer as unhas hahaaha
    Legal saber sobre Nova Iorque! realmente os romances de época focam muito em Londres, e ver a big apple nessa época deve ser interessante.
    amei o post.
    beijos!
    renatavarelaescreve.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Eu acho a capa desse livro muito bonita. Não sou fã de romances de época, mas conheço a fama da Julia Quinn e imagino que deva ser um ótimo livro simplesmente por ter sido escrito por ela. Apesar de não ser muito o tipo de livro que me atrai, eu gostei do enredo da Cecília fingindo ser a esposa do Edward para que possa cuidar dele e o fato dele acreditar nisso. Além disso, eu gosto muito desse estilo de mocinho cavalheiro e bonzinho. Imagino que ver a Cecília se complicando devido às próprias mentiras deve ser angustiante quando estamos torcendo pelo casal. Seu texto ficou muito bom. Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    Eu fiquei bem triste pela personagem ter perdido o irmão e o pai ao mesmo tempo, imagino ela deve ter ficado... Jurava que ela iria optar pela alternativa mais fácil, que seria casar com o seu primo, mas ela foi forte em sua escolha.
    Eu também não gostei muito de saber que ela levou o romance na mentira, mas no final de tudo ela teve um grande motivo, né?! Só fiquei curiosa para saber se ela achou o seu irmão ou não, já estou doida para ler o livro!

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Eu também adoro a Julia Quinn mas faz um bom tempo que não leio nada dela e nem nesse estilo de romance de época. Achei a premissa muito boa, bem encantadora e nem precisei iniciar a leitura pra já começar a torcer pelo casal e ficar curiosa sobre as consequências da mentira.
    Uma pergunta: ele é o segundo de uma série, não é? Pode ser lido separadamente?
    Abraços!

    ResponderExcluir