Resenha #228: A metade sombria


Título: A metade sombria
AutoraStephen King
Editora: Suma de Letras
Nº de Páginas: 464
Criar George Stark foi fácil. Se livrar dele, nem tanto. Há anos, Thad Beaumont vem escrevendo, sob o pseudônimo George Stark, thrillers violentos que pagam as contas da família, mas não são considerados “livros sérios” pelo escritor. Quando um jornalista ameaça expor o segredo, Thad decide abrir o jogo primeiro, e dá um fim público ao pseudônimo. Beaumont volta a escrever sob o próprio nome, e seu alter ego ameaçador está definitivamente enterrado. Tudo vai bem. Até que uma série de assassinatos tem início, e todas as pistas apontam para Thad. Ele gostaria de poder dizer que é inocente, que não participou dos atos monstruosos acontecendo ao seu redor. Mas a verdade é que George Stark não ficou feliz de ser dispensado tão facilmente, e está de volta para perseguir os responsáveis por sua morte.
Olá pessoal, tudo bom com vocês? Esse ano eu coloquei como objetivo ler mais livros que me tiram da minha zona de conforto. Com isso em mente, me propus a ler A metade sombria, escrito por Stephen King e relançado recentemente pela Suma de Letras.  Que tal conferir minhas impressões de leitura?
Criar George Stark foi fácil. Se livrar dele, nem tanto.
Thad Beuamont é um autor de livros cabeças que usa do pseudônimo George Stark para escrever Thrillers violentos. Estes livros são seu sucesso de venda e os responsáveis por pagar as contas da família, no entanto, ele esconde a origem do autor debaixo de sete chaves.

Quando um jornalista ameaça expor o segredo de Thad, ele resolve fazer uma revelação pública sobre George Stark, dando um fim, também, ao seu alter ego.

Tudo ia bem, até que uma série de assassinatos se inicia e todas as pistas envolvendo o assassino apontam para Thad. Ele tem seus álibis, no entanto, como explicar tipo sanguíneo e impressões digitais idênticas?

No entanto, tudo tem uma explicação para lá de surreal e aterrorizante: George Stark não ficou feliz em ser dispensado e está disposto a perseguir cada um dos responsáveis por seu fim.

Antes de ler este livro, li algumas resenhas bem desanimadoras. Pessoas falavam que era um livro monótono, que não era o melhor do autor.

Mesmo receosa iniciei a leitura e só posso dizer que me surpreendi muito positivamente com o que encontrei. A premissa do autor que resolve acabar com seu alter ego e que volta para se vingar é, no mínimo, muito instigante.

 Me vi presa logo nas primeiras páginas. A metade sombria é um livro cheio de surpresas, onde muitas coisas vão acontecendo sem enrolação.

Drama, sobrenatural e suspense se mesclam com maestria, criando uma trama envolvente, instigante, de tirar o fôlego. Eu mal conseguia largar o livro, esperando pelo próximo assassinato, pelo próximo passo de Thad e para saber de fato qual a relação dos acontecimentos de sua infância com o deslinde da história.

A obra cria um clima de dúvida sobre o quão inocente e Thad em toda a história e qual sua real ligação com George.

O enredo conta com poucos personagens, no entanto, os mesmos são tão bem criados que são o suficiente para trama. Personagens com personalidade forte, com múltiplas facetas e que instigam o leitor a saber um pouco mais sobre eles.

A ambientação do King, com suas características de sempre, através de suas descrições, cria uma atmosfera instigante e surpreendente, que só enriquece toda a leitura.
No que tange ao final, eu gostei muito. Sei bem das críticas que vários leitores fazem aos finais que o autor cria e em relação a alguns eu até compartilho da insatisfação. No entanto, este final, em especial, eu achei muito dinâmico, com ação, drama e resolução de conflitos na medida certa. Um dos melhores finais dos livros do King que li, na minha opinião.

Um ponto que vale a pena contar é que o autor também teve seu pseudônimo, que foi revelado sem o seu consentimento, daí a inspiração para criação da história. Mas podem ficar tranquilos, o pseudônimo do Stephen não saiu matando ninguém... na verdade, matou sim, metaforicamente, de susto! Rs

Enfim! Se você está procurando um suspense, de tirar o fôlego, com uma pitada de sobrenatural, eis aqui uma ótima dica de leitura. Deixe-se envolver pela escrita de Stephen King e por toda sua maestria para criar histórias que tiram o sono.

Espero que tenham gostado da dica de hoje! Não deixem de comentar ok? Beijos e até o próximo post!

10 comentários:

  1. Olá, tudo bem? Esse livro parece ser bem diferente do que estou acostumada a ler, mas acredito que valha a pena sair da minha zona de conforto por ele, haha. Adorei tua resenha, já quero ler!!!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  2. Caramba, como é que uma história dessas pode ser monótona?! Rs...
    Enquanto lia a sua resenha já fiquei imaginando mil e uma coisas e agora preciso ler esse livro para entender toda essa loucura!!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  3. Oi oi querida,
    Eu nunca parei para ler a resenha dessa obra, e MEU DEUS, que livro. Stephen King pelo visto arrasou em mais uma história, e mesmo eu não curtindo suspense e nem mesmo nada sobrenatural, fiquei super intrigada para ler sobre Thad e todo esse suspense que você relatou na resenha. Adorei de coração a resenha e estou ansiosa em ler o meu primeiro livro do King porque se for pra começar algo dele estou pensando em começar por esse). As fotos e quotes eram um toque incrível a resenha e fiquei encantada com a sua opinião sincera.

    Beijoss, Enjoy Books

    ResponderExcluir
  4. Acho chique gente que se desafia a sair de conforto kkk Morro de medo de livros com temática terror ou sobrenatural!!! Mas amei sua resenha!! Até a parte do suspense quem vai morrer quem vai matar eu leria, mas envolveu o sobrenatural aí já não é comigo, ainda mais com o mestre dos mestres do terror. Espero um dia ter coragem ler! Parabéns pela resenha!!

    ResponderExcluir
  5. Ooi,
    Eu sou medrosa demais para Stephen King! AHahah não tenho coragem pra ler nada dele ainda, mesmo sabendo que é super bem escrito. Achei legal que você saiu da sua zona de conforto! Parabéns pela coragem e pela resenha!

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Este livro me lembrou muito "Conte-me Seus Sonhos" do Sidney Sheldon.rs Espero que não se trate de algo parecido. Embora fosse genial acabaria por não me surpreender e aí eu ficaria um pouco decepcionada.rs

    Nunca li nada do Stephen King, só assisti alguns filmes baseados em seus livros, mas falta coragem para apostar em suas histórias. Sinto medo.kkkkkkkk... Mas um dia conseguirei ler!rs

    Eu gostei muito da premissa da história e fico aqui morrendo de curiosidade para saber se não é o próprio Thad (na verdade o George) quem de fato está cometendo os crimes, por ele sofrer de transtorno dissociativo de identidade (personalidade múltipla), talvez.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem? Ah da até vergonha mas eu só li 04 livros do King, preciso urgentemente ler mais de suas obras, principalmente esse com essa edição sensacional!!!
    Amei a resenha e já vou sair daqui direto para a Amazon ♥
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  8. Oi, que bom saber que a sua experiência com esse livro foi bacana. Sou super curiosa para ler mais livros do autor, esse em especial me chama muito a atenção por ter essa questão sobre o escritor e seu pseudônimo assassino.

    ResponderExcluir
  9. Estou com essa obra na minha estante, me aguardando para ler. Espero estar realizando essa leitura em breve, pois estou muito curioso.

    ResponderExcluir