Resenha #237: Uma mulher no escuro


Título: Uma mulher no escuro
AutorRaphael Montes
EditoraCompanhia das Letras
Nº de Páginas: 254
Um crime brutal cometido há vinte anos, uma única sobrevivente, o retorno calculado do assassino. Em quem Victoria deve confiar? Neste thriller psicológico, Raphael Montes une romance e suspense em uma narrativa intrincada e sedutora.
Victoria Bravo tinha quatro anos quando um homem invadiu sua casa e matou sua família a facadas, pichando seus rostos com tinta preta. Única sobrevivente, ela agora é uma jovem solitária e tímida, com pesadelos frequentes e sérias dificuldades para se relacionar. Seu refúgio é ficar em casa e observar a vida alheia pelas janelas do apartamento onde mora, na Lapa, Rio de Janeiro.Mas o passado bate à sua porta, e ela não sabe mais em quem pode confiar. Obrigada a enfrentar sua própria tragédia, Victoria embarca em uma jornada de amadurecimento e descoberta que a levará a zonas obscuras, mas também revelará as possibilidades do amor. Um psiquiatra, um amigo feito pela internet e um possível namorado — qual dos três homens está usando tudo o que sabe para aterrorizar a vida de Vic? E o que afinal ele quer com ela?Na literatura nacional, Raphael Montes é unanimidade quando se trata de livros de suspense. Uma Mulher no Escuro traz sua primeira protagonista feminina e confirma o autor como um dos mais originais da atualidade — além de deixar o leitor intrigado do começo ao fim.
Olá pessoa, tudo bom? Hoje venho conversar com vocês sobre um thriller nacional que foi o meu primeiro contato com a escrita do autor: Uma mulher no escuro, do Raphael Montes! Que tal conferir como foi esse primeiro contato e minhas impressões de leitura?
 O livro nos conta a história de Victória Bravo, que aos quatro anos teve sua casa invadida e viu de perto a morte brutal de seu irmão e seus pais.

Sendo a única que sobreviveu àquele crime que parece não ter explicação, ela cresceu traumatizada, se tornando uma mulher retraída, tímida, desconfiada e com sérias dificuldades para se relacionar com outras pessoas.

Mesmo tentando não pensar muito em seu passado, o mesmo volta para assombrar Victória, que terá de confrontá-lo para descobrir quem é a pessoa que vem tentando aterrorizá-la com tudo o que viveu. Dentre as poucas pessoas que deixou que se aproximasse quem estaria fazendo aquilo? Seria seu psiquiatra? O amigo da internet? O possível namorado?

Pensa em um thriller que prende e envolve do início ao fim? Pensou?! Agora acrescenta um enredo que tira o fôlego – extremamente inteligente e bem construído – com personagens complexos e com reviravoltas que vão te pegar totalmente desprevenido. Bem, temos aqui a trama de uma mulher no escuro.
Quando comecei a leitura, a primeira cena lembrou muito O sorriso da Hiena, do Gustavo Ávila, o que me deixou bem apreensiva. Seria mais do mesmo?!  

Bastou terminar o capítulo para perceber que seria uma experiência totalmente nova, daquelas que faz com que você acabe imerso na história do livro e seja enganado por várias vezes.

Já no primeiro contato com uma Victória adulta, podemos perceber o quanto ela foi atingida pelos acontecimentos de sua infância. A personagem é complexa, marcada por seus traumas e receios de uma forma extremamente crível e real. A impressão que passa é que não se trata de uma personagem. Parece que estamos acompanhando uma pessoa real que passou por tantas provações.

Depois que passa este primeiro contato, temos vislumbres da história da protagonista, do que realmente aconteceu naquela noite e da profundidade real de seus traumas. Tudo isso é muito fascinante, mas estaria mentindo se não dissesse que tudo começou a ficar ainda mais fascinante quando Vic começa a ser confrontada por seu passado.

Alguém começa a brincar com sua mente, fazendo coisas e deixando mensagens que só o assassino dos seus pais deixaria. Mas quem estaria fazendo aquilo? Quais seriam suas motivações?

Ver a Victória saindo da letargia que tomou sua vida para correr atrás de respostas nos deixa fascinados, ao mesmo tempo em que nos encontramos tão sedentos por respostas quanto nossa personagem.

É aí que começamos a criar teorias, erramos feio diversas vezes e acabamos nos surpreendendo mais vezes ainda. Devoramos página por página e terminamos a leitura orgulhosos de um talento nacional e com vontade de aplaudir uma história tão inteligente, envolvente, complexa, bem construída e surpreendente.

Poderia falar muito mais sobre o livro, sobre sua história e pontos que me fascinaram, enojaram, me deixaram de cabelo em pé... Mas acabaria dando spoilers e cá entre nós? Não quero estragar a experiência de leitura de ninguém! Só quero ressaltar que a trama é muito coerente e bem amarrada, nos dando todas as respostas necessárias e não deixando qualquer ponta solta.

Nem preciso dizer o quanto o meu primeiro contato com a escrita do autor foi incrível e como já quero conhecer todas as suas obras né? Rs

Quanto a Uma mulher no escuro, só me resta recomendar a vocês para que se joguem de cabeça nessa leitura incrível! Vai por mim, vai valer cada página!

Espero que tenham gostado da indicação de hoje! Não deixem de comentar, ok? Beijos e até o próximo post!

9 comentários:

  1. Tenho ouvido falar tão bem de "A mulher no escuro" que estou cada vez mais curiosa para ler o livro, ainda mais por ser tão apaixonada por thrillers psicológicos, que é um dos meus gêneros preferidos (apesar de mexer bastante com a minha mente). Nunca li nada do autor e é possível que mude meus planos e acabe começando por este livro.rs

    Antes mesmo de ler já fico imaginando quem é o culpado, quem está brincando com a mente da protagonista. Seria horrível se fosse o próprio psiquiatra.

    Do Gustavo Ávila eu tenho aqui "O Sorriso da Hiena", mas é outro autor do qual ainda não li nada.

    ResponderExcluir
  2. Li dois livros do autor, um eu odiei mas como todo mundo elogiava a escrita dele, tentei um segundo que foi menos negativo par amim, mas que também não foi tudo o que estavam falando. Isso me fez concluir que eu não sou o público alvo do autor e não tentarei outra coisa... rs A sua resenha está empolgante mas sei que outra vez, não funcionará pra mim.
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Esse é um dos livros escolhidos para a minha lista de fim de ano. Estou curiosa em ler e saber mais da trama, adoro esse suspense em descobrir o assassino. Parabéns pela resenha fiquei instigada e mais afoita pelo exemplar do livro, parabéns pelo post. Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Oie, tudo bem? Sempre ouvi muitos elogios sobre esse autor mas nunca tinha me interessado nem lido nenhuma obra até conhecer esse livro. Acompanhei o lançamento e fiquei bem curiosa vendo o feedback dos leitores. Gosto muito de thriller e esse já está na minha lista. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  5. Oi, Polly! Uma amiga minha leu esse livro, mas disse que outros livros dele são mais completos em relação à construção de personagem. Eu preciso ler para saber, fico dividida entre algumas opiniões, ainda mais por ser de um gênero que não leio muito.
    bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  6. Olá!

    Eu sou completamente apaixonada por essa capa, sério é uma coisa sem condições. Infelizmente não é meu tipo de leitura, por mais curiosa que eu fique para saber o desfecho não me prende e eu acabo deixando de lado. Tenho um livro do autor que está intocado, que ganhei autografado. Ainda estou na esperança de conseguir ler, esse e outros livros do gênero. Beijos

    ResponderExcluir
  7. Eu já li todos os livros do Raphael. Então, minha ordem de preferência fica assim: Suicidas, Jantar Secreto e Uma Mulher no Escuro. O que menos gostei foi Dias Perfeitos. E o de contos é fantástico também!!
    Até gostei e me envolvi bem com essa história, fui pega com as calças na mão em outros momentos e também senti essa certa semelhança com o livro do Gus no início.
    Mas, tudo foi muito bem desenrolado e chegamos no fim do livro quase que sem respirar. hahahaha
    Beijos

    Carol, do Coisas de Mineira

    ResponderExcluir
  8. Oi, bom saber que sua primeira experiência com o autor foi bacana, dele eu já li O vilarejo e fiquei curiosa para ler mais obras. Já vou colocar esse na lista de desejados para poder ler e descobrir o que está acontecendo com a Victória.

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem?
    Eu leio resenhas super positivas sobre esse livro do Montes, mas você acredita que até hoje eu não li esse livro ou qualquer outro do autor? Quero conhecer a escrita do dele e vou tentar fazer isso em 2020.
    Abraço!

    ResponderExcluir