Destaques

Resenh #241: O perigo de uma história única

Por Polly - Entre Livros e Personagens •
16 dezembro 2019

Título: O perigo de uma história única
AutoraChimamanda Ngozi Adichie
EditoraCompanhia das Letras
Nº de Páginas: 64
Uma das palestras mais assistidas do TED Talk chega em formato de livro para os fãs de Chimamanda, e para todos os que querem entender a fonte do preconceito.
O que sabemos sobre outras pessoas? Como criamos a imagem que temos de cada povo? Nosso conhecimento é construído pelas histórias que escutamos, e quanto maior for o número de narrativas diversas, mais completa será nossa compreensão sobre determinado assunto.É propondo essa ideia, de diversificarmos as fontes do conhecimento e sermos cautelosos ao ouvir somente uma versão da história, que Chimamanda Ngozi Adichie constrói a palestra que foi adaptada para livro. O Perigo de uma História Única é uma versão da primeira fala feita por Chimamanda no programa TED Talk, em 2009. Dez anos depois, o vídeo é um dos mais acessados da plataforma, com cerca de 18 milhões de visualizações.
Responsável por encantar o mundo com suas narrativas ficcionais, Chimamanda também se mostra uma excelente pensadora do mundo contemporâneo, construindo pontes para um entendimento mais profundo entre culturas.
Olá pessoal, devido a correria para o casamento eu acabei dando uma sumida, no entanto, hoje volto com alguns comentários sobre o último manifesto da Chimamanda publicado pela Companhia das Letras: O perigo de uma história única. Que tal conferir minhas impressões de leitura?

É assim que se cria uma história única: mostre um povo como uma coisa, uma coisa só, sem parar, e é isso que esse povo se torna.
Quando pegamos este livro, com suas sessenta e poucas páginas, sequer conseguimos mensurar o quanto seu conteúdo é necessário e preciso. Esta é uma daquelas provas que nem sempre um livro pequeno tem pouco a nos mostrar, muito pelo contrário. Este, por exemplo, tem um conteúdo extremamente pertinente, que nos trás uma discussão necessária para os dias de hoje.

Através de uma linguagem simples e envolvente, Chimamanda nos mostra através de sua vivência os perigos de uma história única, de se analisar apenas parte de um todo, por um único olhar, e acreditar que aquilo é a única verdade.

As histórias únicas surgem a respeito de povos, de culturas, de histórias e as mesmas se tornam um perigo quando molda nossas opiniões de tal forma que criamos preconceitos sobre algo que sequer conhecemos.

Países, povos, culturas são formados por múltiplas histórias, sejam elas positivas ou negativas; Defini-los por um único ocorrido é ignorar todas as experiências restantes que o formaram, o que é preconceituoso e inadmissível. A história única rouba a dignidade de uma pessoa e se mostra perigosa quando buscamos exemplos concretos na história mundial.

A história única cria estereótipos, e o problema com os estereótipos não é que sejam mentiras, mas que são incompletos. Eles fazem com que uma história se torne a única história.
Algumas vezes uma história única pode deslegitimar toda a história de um povo e sua cultura, daí a importância de sempre se buscar diversas fontes e maneiras de se conhecer um povo uma luta, de sempre se buscar mais informação, em diversas fontes, sobre aquilo que se está conhecendo.

Enfim! Esta é a ideia central do manifesto de Chimamanda e hoje o recomendo a todos vocês, para que leiam e reflitam sobre os vários estereótipos que criamos em nossas mentes e a necessidade de desmantelá-los e buscar mais a fundo o conhecimento.

Espero que tenham gostado da dica de hoje. Não deixem de comentar, ok? Beijos e até o próximo post!

Comentários via Facebook

5 comentários:

  1. Oi, Polly.
    Tudo bem.
    Já vi muitas críticas positivas a respeito dessa autora. Não é algo que eu me animo a ler nas minhas horas vagas, mas acho bem interessante ver que existem obras que abordam todos esses tipos de temas tão importantes para a nossa sociedade!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  2. Olá...
    Você anda sumida por um bom motivo, sem dúvida! Aproveita e quando voltar estaremos de braços abertos pra receber suas dicas de leitura ;)
    Ainda não conhecia esse livro, mas, achei a premissa interessante e fiquei com vontade de ler! Dica anotada <3
    Bjo

    ResponderExcluir
  3. Já li um outro texto da mesma autora, nesse mesmo estilo, mais curtinho e concordo com vc. Poucas páginas mas tantas reflexões que vc sai da leitura com o horizonte bem maior do que quando começou a leitura.
    E com certeza sempre precisamos olhar tudo por vários ângulos e versões. Dica mais que anotada obrigada lindona!!!
    P.s. Parabéns pelo casamento, vi no Instagram algumas fotos e fiquei mega feliz por vcs. Desejo um relacionamento de companheirismo, paz e muito amor. Vou fazer nove anos de casada e sei dos altos e baixos. Só amor e união superam as dificuldades do dia a dia.

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Não conheço essa autora, mas gostei de saber sobre as reflexões que o livro trás apesar de ser curto. Ter vários ângulos do mesmo pensamento, parabéns pela resenha e obrigado pela dica, bjs!

    ResponderExcluir
  5. Os livros publicados pela companhia das letras sempre abordam bastante sobre a história, né? Eu ainda não conhecia essa obra, mas fiquei realmente interessada, principalmente por todas as reflexões que ela pode proporcionar ao longo da trama.

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir

Instagram

© Entre Livros e Personagens – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in