Resenha #246: Sessão da meia-noite com Rayne e Delilah


Título: Sessão da meia-noite com Rayne e Delilah
AutorJeff Zentner
EditoraSeguinte
Nº de Páginas: 408
Toda sexta-feira, as melhores amigas Josie e Delia se transformam em Rayne Ravenscroft e Delilah Darkwood, apresentadoras de um programa de terror exibido em um canal da TV local. Com o final do ensino médio se aproximando, Josie precisa decidir se vai mudar de cidade para estudar em uma universidade grande e ir atrás de seu sonho de seguir carreira na televisão — mas isso significaria ficar longe de sua melhor amiga… Enquanto isso, Delia sonha que seu pai, um fã de filmes de terror que abandonou a família anos atrás, assista ao programa delas na TV e retome o contato.
Em um fim de semana, as duas resolvem fazer uma viagem para a Flórida, onde vai acontecer a ShiverCon, a maior convenção do universo do terror e o lugar perfeito para conseguir um contrato com uma grande emissora. Mas pode ser que um jovem lutador de MMA, um produtor de televisão excêntrico e um basset hound idoso acabem transformando a vida dessas melhores amigas de uma maneira inesperada.
Olá pessoal, tudo bom com vocês? Se você acompanha o Entre Livros e Personagens sabe que tem um autor de YA que entrou recentemente para o meu coração: Jeff Zentner! Desde que li Dias de Despedida, não posso ver um lançamento do autor que já corro para ler. Com Sessão da meia-noite com Rayne e Delilah não foi difente! Que tal conferir minhas impressões de leitura?
 Toda sexta feira à noite as amigas Josie e Delia se transformam em Rayne e Delilah para gravar seu programa de terror exibido na TV local.

As amigas apresentam filmes trashs antigos de terror de uma forma única e cômica, atraindo cada vez mais público para seu conteúdo.

No entanto, em que pese o sucesso do programa, a vida das duas não segue o mesmo ritmo.
Josie, por exemplo, que sempre sonhou em ser uma artista de TV, não sabe se muda de cidade para expandir seus horizontes e suas chances. A dúvida? Ela teria que largar seu programa e consequentemente deixar a melhor amiga para trás.

Delia é uma garota que foi abandonada pelo pai e vive apenas com a mãe. Ela não fala com ninguém, mas secretamente ele tem esperança que o pai – o responsável por seu amor pelos filmes de terror ruins, que eles assistiam juntos – um dia veja seu programa e volte a entrar em contato com ela.

Em meio ao programa, conflitos sobre o futuro e seus planos, as meninas são convidadas para ShiverCon, uma das maiores convenções de terror, onde terão uma chance correr atrás de oportunidades para expandir seu programa.

No entanto, tal oportunidade pode ser uma experiência muito maior para as duas, repletas de descobertas pessoais, novas descobertas e reencontro com antigos fantasmas do passado, nos rendendo uma história divertida, emocionante e envolvente.
Sabe aquele autor que constrói histórias de uma forma despretensiosa, mas que acaba ganhando o coração de seus leitores com seus personagens, enredo envolve e aquelas montanhas russas de sentimentos que nos deixam sem chão? Bem, Jeff Zentner é assim para mim!

Quando eu comecei a leitura de Sessão da meia-noite, eu só tinha a certeza de que seria uma leitura envolvente, a qual eu não conseguiria largar. Dito e feito: foi conhecer um pouco melhor Josie e Delia, sua amizade e a forma como era a vida de cada uma para me apegar as personagens.

Josie é uma menina com uma família estruturada, uma boa vida e sonhos. Ela sabe o que quer, mas não sabe ao certo como buscar. A faculdade pode ser uma oportunidade, no entanto, deixar Delia para trás, com todo o histórico de abandono da amiga, é algo muito difícil para ela, que a todo momento se mostra uma ótima amiga.

Delia foi abandonada pelo pai de uma forma abrupta: em um dia eles estavam assistindo filmes de terror ruins e no outro ele já não estava mais lá, foi embora sem sequer se despedir. Ela carrega a dor de ter sido abandonada, bem como o ressentimento por tal atitude do pai. No entanto, mesmo em meio a tais sentimentos, ela tem a esperança de que um dia ele assista seu programa e volte.

A amizade das duas meninas é um dos pontos fortes deste livro, pois é extremamente real. Elas se amam, se respeitam, possuem divergências, discutem. A amizade delas é algo gostoso de se acompanhar, assim como o amadurecimento das duas, que é enorme ao decorrer das quatrocentas páginas escritas por Zentner.

Os personagens secundários não ficam atrás, sendo fundamentais à trama. Eles estão presentes de forma determinante em diversas cenas imprescindíveis do livro e todos são muito bem construídos.

Sendo assim, se você está a procura de um YA leve, divertido, emocionante, com personagens incríveis e que fale sobre amizade, amadurecimento, relações familiares, escolhas e futuro, encontrar seu lugar no mundo e tudo isso com um toque de filmes de terror trash, eis aqui seu livro! Se deixe envolver por este livro incrível escrito por Zentner e permita-se viver uma montanha russa de emoções em meio a uma leitura despretensiosa. Você não vai se arrepender!

Espero que tenham gostado de conferir a resenha de hoje. Não deixem de comentar, ok? Beijos e até o próximo post!

3 comentários:

  1. Olá, tudo bem? Nunca li nada do autor, mas tenho muita curiosidade de ler Dias de despedida e, agora, esse também. Parece ser uma leitura que tem tudo para eu gostar, então já quero ler. Adorei a resenha!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  2. Olá

    Tenho Dias de Despedida e ele até tá no calendário de leituras que devem sair do encalhamento, porque a obra tá na estante de o final de 2018 e não li haha
    Espero ser fisgada igual você.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi Polly! Confesso que não fiquei entusiasmada com o enredo. Não sou muito fã de YA's porque não consigo me sentir conectada com os dramas dos personagens, mesmo assim fiquei muito feliz que tenha curtido a trama e com certeza vou anotar a dica para passar para a minha irmã adolescente, esses enredos que falam sobre crescimento pessoal e amizade são incríveis na idade dela!

    ResponderExcluir