.

Resenha #288: Ventos de Mudança

 


Olá pessoal, tudo bom com vocês? Hoje é dia de falar um pouquinho sobre “Ventos de mudança” da Beverly Jenkins, o primeiro livro da série mulheres pioneiras.

Esse livro chamou minha atenção desde seu lançamento. É um romance de época – meu gênero favorito da vida, tem representatividade e um cenário totalmente diferente dos outros romances de época que costumo ler.


Este é um livro que se passa em Nova Orleans, pós guerra civil americana, e temos como protagonista Valinda, uma mulher preta, livre, professora, que se muda para o Sul dos Estados Unidos para levar educação para os ex-escravizados. Ela acredita que somente através da educação eles poderão mudar de vida.


No entanto, os supremacistas não aceitam o deslinde da guerra e continuam atacando todo aquele que tenta defender a liberdade. Um dos ataques é direcionado a escola de Valinda, que acaba sendo salva por Drake LaVeq.


Drake vem de uma família composta de mulheres fortes e logo a determinação de Valinda lhe chama atenção.


No entanto, em que pese o desejo que passa a sentir por ela, esta está prometida a um outro homem.



E essa basicamente é a premissa de Ventos de mudança, da qual eu gostei muito, diga-se de passagem. Nunca havia lido nada que mostrasse os Estados Unidos depois do fim da guerra civil e a forma como a autora demonstra a parte histórica é realmente sensacional, ouso dizer que foi o meu ponto favorito do livro.


A autora soube mostrar com maestria as marcas deixadas pela guerra, a forma como os sulistas tentavam novamente escravizar os negros através de dívidas, as condições desumanas de trabalho e a forma como era dificultoso que a educação chegasse também para os pretos.


Outro ponto que adorei foi a construção da família de Drake, repleta de mulheres fortes, que acabam sendo verdadeira inspiração para Valinda.


E para finalizar os pontos positivos, não poderia deixar de destacar o casal repleto de química que Valinda e Drake formam. Adorei a forma como a autora desenvolveu o relacionamento dos dois, como eles se admiravam e se apoiavam.




Mas nem tudo são flores e algo acabou me incomodando neste livro. Três situações são trazidas, deixando um clima de suspense até que se resolvam na obra e quando chega a hora da resolução, bem esta acaba acontecendo rápido demais, faltando um desenvolvimento maior das cenas, sabe? 

Eu senti que se o livro tivesse mais umas cinquenta páginas, essas questões (que não posso dizer quais são, pois seria spoiler) poderiam ter sido mais exploradas e deixando o livro incrível.


No entanto, em que pese essa ressalva, eu acabei gostando do livro, dos seus personagens e da escrita da autora que é muito envolvente. Mal posso esperar pelo próximo livro da série.


E bem pessoal, essas foram minhas impressões sobre “Ventos de mudança”. Já leram? Tem vontade? Me contem nos comentários! Beijos e até o próximo post!





Autora: Beverly Jenkins

Editora: Arqueiro

Nº de Páginas: 240

O primeiro volume da série Mulheres pioneiras acompanha a trajetória de uma professora preta vivendo no Sul dos Estados Unidos durante o período caótico que se segue à Guerra Civil.

A missão de Valinda Lacy na agitada e quente Nova Orleans é ajudar a comunidade de ex-escravizados a sobreviver e florescer através do estudo. Só que em pouco tempo ela descobre que, ali, a liberdade também pode ser sinônimo de perigo.

Quando bandidos supremacistas destroem a escola que ela montou e tentam atacá-la, Valinda corre para salvar sua vida e vai parar nos braços do heroico capitão Drake LeVeq.

Arquiteto nascido em uma família tradicional de Nova Orleans, Drake tem um profundo interesse pessoal na reconstrução da cidade. Criado por mulheres fortes, ele logo é conquistado pela determinação de Valinda. E não consegue parar de admirá-la – nem de desejá-la. E quando o pai de Val exige que ela volte para casa, em outro estado, para se casar com um homem que ela não ama, seu espírito indomável atrairá Drake para uma disputa irresistível.


7 comentários:

  1. Olá!
    Amei ver que leu, eu não conhecia o livro. Gostei muito da capa e da sua resenha.
    beijos.


    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    também me interessei por esse livro desde que soube de seu lançamento, mas não pude comprá-lo imediatamente. Há alguns dias atrás finalmente consegui comprar e receber meu exemplar e mal posso esperar para lê-lo. Fico contente em saber que o casal tem um boa química e que a história tem tantos pontos favoráveis. Penso que essas situações resolvidas rapidamente podem me incomodar um pouco também, mas saber que todo o resto compensa, me anima a pegá-lo logo.

    Abraços!
    Blog Nosso Mundo Literário

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem?
    Eu queria muito ter lido esse livro ano passado e não consegui, mas vou tentar ler esse mês. Gostei muito das suas considerações e os pontos positivos que você trouxe me animaram muito. Uma pena que algumas situações tenham sido corridas no final, acho que isso me incomodaria também. Mas sigo muito interessada no livro e em conhecer a escrita da autora. Amei sua resenha e espero ler o livro esse mês também.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oie, tudo bem? Lembro de ter visto a Arqueiro divulgando esse livro mas acabei iniciando a leitura de um suspense. Uma amiga minha que mora nos EUA sempre conta que algumas regiões ainda têm certo preconceito e comunidades não se misturam. Fico pensando como devia ser naquela época. Ainda mais quando eles deixaram de ser escravos e passaram a ser tratados como iguais. Muitos empresários ficaram sem mão-de-obra e isso deve ter mexido com os ânimos de todo mundo. Mesmo nesse cenário é possível encontrar pessoas que tenham bom coração, ofereça ajuda e mostre que todos temos direitos iguais. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  5. Oi Polly!
    Amei essa capa, esse livro poderia ser colocado como romance histórico e realmente adoro saber sobre a época em que aconteceu a história, adorei ler sua resenha e fiquei curiosa sobre a trama e mais curiosa para saber o desenvolvimento dela, a personagem ser empoderada e forte e sobre o que aconteceu depois da escravidão porque sabemos que não foi nada fácil, assim como hoje é complicado também, obrigado pela dica já anotei aqui, parabéns pela resenha, bjs!

    ResponderExcluir
  6. Oi Polly tudo bem?
    Eu vi que algumas pessoas estão favoritando esse livro, por isso eu coloquei ele na lista, risos.. Esse enredo trata de uma parte da nossa história muito dura. Pois não foi nem um pouco justo e humanitário acabar com a escravidão no papel e mantê-la na realidade. Pois sem ter onde morar, sem ter um emprego para sobreviver, eles continuavam presos. Isso não é liberdade. Não vejo a hora de ler. Adorei sua resenha!
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem ?
    Eu achei que se tratava de mais um Romance de Época, fiquei muito animada com o livro. Eu não conhecia, e essa temática é bem profunda e intensa, achei interessante a Valinda e a forma que ela foi construida. Fiquei bem curiosa pelo livro.
    Beijos

    ResponderExcluir

Pollyanna Campos

Mineira, apaixonada por livros, advogada, viciada em romances de época, séries e café. Ama viajar, ouvir a mesma música, ver os mesmos filmes, reler suas citações literárias favoritas e cuidar de suas plantas.




Caixa de Busca

Seguidores

Instagram

Youtube


Posts Populares

Destaque

Resenha #309: Uma noite na Itália

  Olá pessoal, tudo bom com vocês? Hoje é dia de conversar um pouquinho sobre “ Uma noite na Itália ”, escrito pela autora Lucy Diamond !

Arquivos

Facebook

Tecnologia do Blogger.

Entre Livros e Filmes

Entre Livros e Séries