.

Resenha #298: A Promessa das Terras Altas

 


Olá pessoal, tudo bom com vocês? Hoje vamos conversar um pouquinho sobre o desfecho da trilogia dos Murrays: A promessa das terras altas.


Neste livro começamos com Eric determinado a reivindicar as terras e a fortuna do pai que são suas por direito. Se passaram treze anos e ele finalmente se sente preparado para sua jornada.


Ao partir para confrontar seus parentes, ele acaba se deparando com Bethia, uma mulher com um bebê, que estava sendo atacada por ladrões.


O que parecia ser apenas um assalta se torna uma história mais intrigante: a irmã da mulher e seu marido haviam sido assassinados pelos herdeiros do clã que faziam parte e Bethia está lutando para manter seu sobrinho em segurança.


Eric acaba se sentindo sensibilizado com a história daquela mulher e resolve ajuda-la a chegar em segurança em seu destino.


No entanto, não será uma jornada fácil. Em meio a provações e perigos, ainda surgirá um sentimento entre eles, até então não experimentado por nenhum dos dois.



Dos três livros dessa trilogia, posso dizer sem dúvidas que este foi o meu favorito. Ainda tem o problema que encontrei nos outros livros – a questão de se confiar muito em alguém que mal se conhece, ainda mais estando em um perigo iminente – no entanto, senti que o desenvolvimento desse livro me agradou mais.


O primeiro ponto foi em relação a Eric, que faz descobertas no primeiro livro e lida com isso durante as outras histórias, sem impulsividade, esperando o momento certo para agir e reivindicar o que é seu. Adorei o desenvolvimento e amadurecimento do personagem ao longo das tramas.


Outro ponto que curti muito foi a construção de Bethia. Em um primeiro momento, senti que a mesma se curvava demais a vontade dos outros, no entanto, ao conhecermos sua história, tudo passa a fazer sentido e é muito bacana acompanhar a jornada de amadurecimento da personagem. Ver a forma como ela se empodera, como se descobre uma mulher forte, mesmo quando todos demonstram o contrário, foi incrível.


Foram trazidas questões familiares bem interessantes através da personagem e gostei bastante da abordagem da autora, da forma como ela concluiu esse assunto no enredo.


O casal é cheio de química e o romance entre eles é bem delicado. A forma como tudo se constrói, como se descobrem apaixonados, como isso os faz mais fortes é lindo de acompanhar e dentre os casais da série, esse também foi o que mais me ganhou.


Além dos pontos acima, acho que vale mencionar que a aparição e participação dos personagens dos livros anteriores foram um ponto positivo a mais para encerrar a trilogia com chave de ouro.


Espero que tenham gostado de conferir minhas impressões de leitura! Não deixem de comentar, ok? Beijos e até o próximo post!




Autora: Hannah Howell

Editora: Arqueiro

Nº de Páginas: 256

Após treze anos em disputa com a família do pai, Eric Murray está determinado a reivindicar de uma vez por todas as terras e a fortuna que são suas por direito.
Ao partir para enfrentar seus parentes hostis, ele vê ladrões atacando uma mulher que está com um bebê de colo. Depois que a ajuda a enfrentá-los, Eric promete proteger os dois e levá-los para um local seguro.
Após a morte da irmã, a vida de Bethia Drummond está em perigo, assim como a de seu sobrinho, pois a família implacável do cunhado dela planeja matar os dois e reivindicar a herança. Sua única esperança é Eric Murray.
Quando Bethia descobre que os parentes que ele está indo enfrentar são os aliados mais próximos da família dela, seu mundo desaba, porque ela não pode se entregar a um homem que um dia será forçada a enfrentar. Ao mesmo tempo, é impossível ignorar o que seu coração já sabe: que o valente cavaleiro fez mais do que inspirar suas paixões mais profundas e se tornou seu próprio destino.

5 comentários:

  1. Eu gosto bastante dos livros da autora e estou torcendo para que eles postem os outros depois desse. Bom saber que teve um bom desfecho para esse ciclo (trilogia) e que podemos rever personagens que apareceram antes.
    bjo

    ResponderExcluir
  2. Oie, tudo bem? Ah, como não gostar de livros que trazem como ambientação a Escócia não é mesmo? Sempre nos lembramos de Outlander. E essa edição? Que coisa mais linda. Sempre vejo o livro na Amazon e fico pensando em comprá-lo. Achei legal essa história trazer personagens dos livros anteriores. Creio que assim prende mais a atenção do leitor. E que bom o casal ter química. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  3. Olá Polly,
    já faz um bom tempo que não leio nada neste estilo, romances medievais são um dos meus gêneros favoritos da vida e por isso a cada resenha sua dessa trilogia meu desejo de me render a estas histórias aumenta consideravelmente. Eu sinceramente, também não sou muito fã de personagens que confiam rápido demais, principalmente quando o cenário não é favorável a isso, o que me parece ser o caso aqui. Mesmo assim, a promessa de um romance delicado me anima muito. Ainda não tenho esses livros, mas pretendo adquiri-los assim que tiver condições, torço para que minha experiência de leitura seja tão positiva quanto a sua.

    Abraços!
    Blog Nosso Mundo Literário

    ResponderExcluir
  4. Oi Polly.

    Já faz algum tempo que não leio nada de romances de época e romance medievais, por isso sua resenha está sendo uma surpresa. Até deu vontade de embarcar novamente no gênero, pois fiquei curiosa para saber como o romance do casal é bem delicado. Sendo uma trilogia será fácil de encarar, pois estou com algumas séries para colocar em dia. Dica anotada.

    Bjos
    https://consumidoradehistorias.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi Polly!
    Só li o primeiro da série e senti que faltava algo na história não foi tão bom assim, mas lendo sua resenha percebi que você também tem o mesmo sentimento que eu e acho que vou me aventurar a ler o segundo se o terceiro tem um melhor desenvolvimento, gostei de saber que os outros personagens da série aparecem nesse, gosto de matar saudades. Amei sua resenha me deixou curiosa com os personagens e saber a história de Bethia e do bebê. Obrigado pela dica, bjs!

    ResponderExcluir

Pollyanna Campos

Mineira, apaixonada por livros, advogada, viciada em romances de época, séries e café. Ama viajar, ouvir a mesma música, ver os mesmos filmes, reler suas citações literárias favoritas e cuidar de suas plantas.




Caixa de Busca

Seguidores

Instagram

Youtube


Posts Populares

Destaque

Resenha #302: Carrie

  Olá pessoal, tudo bom? Hoje é dia de conversar um pouquinho sobre  Carrie , o primeiro livro lançado por  Stephen King   em sua carreira e...

Arquivos

Facebook

Tecnologia do Blogger.

Entre Livros e Filmes

Entre Livros e Séries