Resenha #154: A irmã da Pérola

Título: A irmã da Pérola
AutoraLucinda Riley
Editora: Arqueiro
Nº de Páginas: 528

Em A Irmã da pérola, quarto volume da série As Sete Irmãs, duas jovens de séculos diferentes têm seus destinos cruzados numa emocionante história sobre amor, arte e superação.Ceci D’Aplièse sempre se sentiu um peixe fora d’água. Após a morte do pai adotivo e o distanciamento de sua adorada irmã Estrela, ela de repente se percebe mais sozinha do que nunca. Depois de abandonar a faculdade, decide deixar sua vida sem sentido em Londres e desvendar o mistério por trás de suas origens. As únicas pistas que tem são uma fotografia em preto e branco e o nome de uma das primeiras exploradoras da Austrália, que viveu no país mais de um século antes.A caminho de Sydney, Ceci faz uma parada no único local em que já se sentiu verdadeiramente em paz consigo mesma: as deslumbrantes praias de Krabi, na Tailândia. Lá, em meio aos mochileiros e aos festejos de fim de ano, conhece o misterioso Ace, um homem tão solitário quanto ela e o primeiro de muitos novos amigos que irão ajudá-la em sua jornada.Ao chegar às escaldantes planícies australianas, algo dentro de Ceci responde à energia do local. À medida que chega mais perto de descobrir a verdade sobre seus antepassados, ela começa a perceber que afinal talvez seja possível encontrar nesse continente desconhecido aquilo que sempre procurou sem sucesso: a sensação de pertencer a algum lugar.Filha de um pastor em Edimburgo, no início do século XX, Kitty McBride é presenteada com a chance de deixar seu ambiente opressivo e ir para a Austrália como dama de companhia da Sra. McCrombie. Em Adelaide, seu destino se entrelaça com o da família da velha aristocrata, incluindo seus dois jovens sobrinhos: o impetuoso Drummond e o ambicioso Andrew, gêmeos idênticos, porém em tudo diferentes, além de herdeiros de um próspero comércio de pérolas.Seu bilhete para uma nova terra oferece todas as oportunidades de aventura com que ela sempre sonhou e um amor que ela jamais poderia imaginar...Cem anos depois, Ceci D’Aplièse decide seguir o exemplo das irmãs e ir atrás de sua família biológica. Seguindo as coordenadas deixadas pelo pai adotivo antes de morrer, ela parte rumo à Austrália, e se vê refazendo os intrincados passos de Kitty à medida que procura descobrir a própria história – uma narrativa improvável que envolve uma pérola amaldiçoada e um mergulho mágico na arte aborígine.

Olá pessoal, tudo bom com vocês? A resenha de hoje é sobre o livro A irmã da Pérola, da autora Lucinda Riley, sendo este o 4º livro da Série As sete irmãs.


A inspiração da autora para iniciar essa série veio da aglomeração de estrelas chamada Plêiades, composta por sete estrelas, chamadas: Maia, Alcione (Ally), Astérope (Estrela), Celeno (Ceci), Taigeta (Tiggy), Electra e Mérope (nos livros, a irmã não encontrada). As Plêiades compõem vários mitos e lendas gregas e de outros povos antigos.

Para quem não está familiarizado com a série, resumindo, conta a história de sete irmãs adotadas por um homem muito rico - Pa Salt - que as criou em um santuário a beira de um lago em Genebra, chamado Atlantis, com a ajuda de uma tutora, Marina ou Ma. Ao morrer misteriosamente, deixa para cada filha uma carta com pistas para descobrir seu passado e uma esfera armilar com as coordenadas para iniciar suas buscas. Cada livro é sobre uma irmã e sua busca.


Neste exemplar, Ceci chegou a Atlantis seis meses antes de Estrela e por serem consideradas do meio e pela pouca diferença de idade foram criadas como gêmeas: Ceci era voz que Estrela, por sua timidez, não tinha e Estrela  a companhia perfeita para Ceci, a entendendo quando ela mesma não se compreendia.

No livro três, vemos sob a ótica de Estrela o rompimento entre essa relação tão estreita, pois Estrela precisava se desprender de Ceci para desvendar sua história, e vemos agora, pelos olhos de Ceci, a decisão desta de ir em busca de sua origem. Sua pista é um nome, Kitty Mercer, de Broome, Austrália.
Descobrir o seu passado e sua descendência, para Ceci, é uma jornada de autoconhecimento, de resgate da sua autoestima, e de encontrar a sua inspiração para a pintura.



Não vou me estender muito na resenha em si do livro para não soltar spoilers, mas se prepare para praias paradisíacas tailandesas, planaltos avermelhados e pores do sol incríveis, em solo australianos.

A pesquisa feita pela autora para escrever esse e os demais livros da série, é primorosa. Você realmente consegue imaginar a perfeição os locais descritos e mergulhar na história se torna muito fácil, até por que as cidades descritas do livro, existem, e no caso desse livro, tudo se baseia no comércio das pérolas, que foi muito importante para a Austrália no século passado.

 Eu gosto muito dos livros dessa série, gosto da escrita da Lucinda e quero realmente saber o que vai acontecer e principalmente a história de Merope e de Pa Salt. Mas, também não posso deixar de ressaltar que os livros seguem a mesma temática, o presente que vai em busca do passado, então no livro, temos a história sobre a perspectiva de Ceci e de Kitty.

 Exatamente pela pesquisa ser um ponto importante para o inicio da escrita, é que os livros da série tem intervalo de aproximadamente 1 ano. E eu já estou ansiosa para a próxima continuação, pois a escrita da autora, bem como a ambientação e personagens criados por esta são extremamente cativantes e envolventes.

Se você ainda não conhece essa série, e a autora, dê uma chance, você vai se surpreender!!!
 E este foi o post de hoje! Beijos e até a próxima!

Resenhado por Ana Carolina 

17 comentários:

  1. A premissa dos livros até me chamam atenção, mas por se tratar de uma série tão extensa já desanimo. O fato da autora ter pesquisado para escrever o livro torna a leitura rica, ainda mais pra mim que nunca li nada sobre comercio de pérolas, mas ainda questiono a quantidade de livros rsrs. No geral parece ser uma boa série.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oiii,

    Eu já tinha visto este livro, mas não sabia que ele derivava de mitos envolvendo estrelas, achei bem diferente e fiquei interessada, mesmo ficando um pouco perdida por não conhecer a história dos outros livros rs. Vou pesquisar mais um pouco sobre os outros volumes para ter certez de que vou dar uma chance pra série.

    Beijinhos...
    http://www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  3. Até uns meses atrás eu não conhecia a Lucinda R., mas tive conhecimento quando o livro a Árvore dos Anjos foi lançado e fiquei louca pela sinopse. Ainda não li nada da autora e não imaginava que essa série era tão bem trabalhada rs. Vou ler os livros dessa autora o quanto antes!

    Parabéns pela resenha!


    /Juliane

    ResponderExcluir
  4. Amo a escrita dessa autora. Almejo ler essa série, mas antes quero finalizar outras leituras. O enredo dessa série é bem atraente, o tipo de enredo que eu gosto. Um pouco de mistério não faz mal a ninguém não é mesmo rs Bexitus!

    @segredosdetinta

    ResponderExcluir
  5. Oie
    Parabéns pela resenha, tá muito bem escrita. Confesso que o livro não me interessou muito não, mas fico feliz por você ter gostado da estória e talvez um dia eu procure ele para ler, nunca se sabe, eu posso gostar né?
    BJos, Bya! 💋

    ResponderExcluir
  6. Gostei muito da resenha e também da ideia que direciona cada livro da série. Eu ainda não conhecia o livro, mas acredito que mesmo todos os livros partindo do mesmo ponto, que é a busca pelo passado, cada um desses passados pode render estórias completamente diferente. Fiquei bastante interessado na leitura.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  7. Oie!
    Nossa, não conhecia essa série e pelo que você colocou em sua resenha, já me senti interessada. Mas são 7 livros? :O e todos com essas 500pp? Talvez seja uma série que eu leia mais para frente (preguicinha rsrs).
    Você acha que o formato da autora se tornou repetitivo? Pelo q vc disse, é a mesma premissa cada livro, mudando apenas a protagonista. Queria saber se você sente que o formato ficará cansativo antes de chegar no último, ou se a autora consegue lidar bem com isso :)

    Adorei a resenha.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  8. Li apenas um livro da Lucinda - A Casa das Orquídeas - e nunca mais li nada dela. lendo sua resenha senti que estou perdendo muita coisa e já quero ler tudo dela.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi Ana!
    Acredita que ainda não li nada da Lucinda Riley? Sempre ouço falarem muito bem dos livros dela, mas as suas histórias não me atraem muito, talvez porque tenha em minha cabeça que o seu estilo é do tipo romance histórico e não curto o gênero.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oiii tudo bem??

    Amo essa serie, tenho todos, e estou ansiosa pelo lançamentos dos próximos.
    Lucinda é uma das autoras que faço coleção, e sou realmente apaixonada.
    Esse livro ainda não li, e adorei saber um pouco mais.
    Adorei a resenha
    Bjus Rafa

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem?

    Já ouvi muito falar sobre a Lucinda, sempre ouvi vários elogios a ela, mas acho que não ia curtir muito, começando pelo gênero dela que eu não gosto muito, porém temos que dar uma chance, né? Adorei a resenha e a forma como abordou a trama. Parabéns.

    Abraços

    ResponderExcluir
  12. Oi Ana, tudo bem?
    Menina eu me encantei por essa série por causa das capas dos livros, sabia? Conheci a Lucinda na bienal, mas ainda não tive a oportunidade de ler nenhum dos seus livros. Adquiri os tres primeiros volumes dessa serie recentemente e pretendo ler em breve.
    Curti muito a sua resenha e estou curiosa para conhecer a escrita da autora e esses cenarios que ela utilizou para escrever seus livros.

    beijos
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  13. Oi! Nunca parei para conhecer alguma obra dessa autora, apesar de ser sempre bem comentada.
    Achei a premissa muito instigante, e a ideia de fazer relação com astronomia é sensacional. É importante conhecer novas ideias, mas aprender sobre conhecimento "de mundo" também faz parte, então a dica está anotada.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Oi Ana Carolina! Tudo bem?
    Eu não sabia da relação das sete irmãs com as Plêiades da mitologia grega e a própria astronomia, o que já me deixou bem interessada na série.
    Apesar de que, mesmo ouvindo falar muito bem da Lucinda Riley, nunca li nada dela e no momento não estou podendo me comprometer com leituras extensas demais, já que minha meta eu ainda estou começando a cumprir.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://galaxiadeideias.com
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Oi Ana! Eu curti a dica e já conheço a autora, já li uma obra dela, e lendo a sua resenha estava tentando lembrar o nome e ficou na ponta da língua e não saiu! Mas lembro que gostei bastante pq me marcou a autora! Parabéns pela resenha!
    Paula Juliana - Overdose Literária
    https://overdoselite.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Olá
    Fico sempre com muita vontade de ler uma obra da Lucinda sempre vejo elogiando bastante a autora. Esse livro quero ler pela relação com a mitologia grega também que eu amo.
    Adorei a resenha
    Beijuh

    ResponderExcluir
  17. Olá, tudo bem? Eu já ouvi falar da Lucinda, mas não tive interesse em conhecer suas obras. Confesso que lendo a sinopse, também não me interessei por esse livro. Fiquei um pouquinho confusa, acho que não irei curtir. Mas, quem sabe, com o tempo?!

    Beijos,
    www.livroapaixonado.com.br

    ResponderExcluir