Resenha #179: A dama da meia-noite


Título: A dama da meia-noitw
AutoraTessa Dare
Editora: Gutemberg
Nº de Páginas: 288

Após anos lutando por sua vida, a doce professora de piano, Srta. Kate Taylor, encontrou um lar e amizades eternas em Spindle Cove. Mas seu coração nunca parou de buscar desesperadamente a verdade sobre o seu passado. Em seu rosto, uma mancha cor-de-vinho é a única marca que ela possui de seu nascimento. Não há documentos, pistas, e nem ao menos lembranças
Depois de uma visita desanimadora para sua ex-professora, que se recusa a dizer qualquer coisa para Kate, ela conta apenas com a bondade de um morador de Spindle Cove, o misterioso, frio e brutalmente lindo, Cabo Thorne, para voltar para casa em segurança. Embora Kate inicialmente sinta-se intimidada por sua escolta, uma atração mútua faísca entre os dois durante a viagem. Ao chegar de volta à pensão onde mora, Kate fica surpresa ao encontrar um grupo de aristocratas que afirma ser sua família.
Extremamente desconfiado, Thorne propõe um noivado fictício à Kate, permitindo-lhe ficar ao seu lado para protegê-la e descobrir as reais intenções daquela família. Mas o noivado falso traz à tona sentimentos genuínos, assim como respostas às perguntas de Kate.
Acostumado com combates e campos de batalhas, Thorne se vê na pior guerra que poderia imaginar. Ele guarda um segredo sobre Kate e fará de tudo para protegê-la de qualquer mal que se atreva atravessar seu caminho, seja uma suposta família oportunista ou até ele mesmo.
Olá pessoal, tudo bom com vocês? Hoje é dia de continuar resenhando a série "Spindle Cove", da autora Tessa Dare. O livro da vez é “A dama da meia noite”, um romance de época incrível e envolvente. Que tal conhecer um pouco mais sobre ele e claro, sobre minhas impressões de leitura?

Resenha #178: A incendiária


Título: A incendiária
AutoraStephen King
Editora: Suma
Nº de Páginas: 448
Uma criança com o poder mais extraordinário e incontrolável de todos os tempos. Um poder capaz de destruir o mundo. Após anos esgotado no Brasil, A Incendiária volta às livrarias como parte da Biblioteca Stephen King, coleção de clássicos do mestre do terror em edição especial com capa dura e conteúdo extra. No livro, Andy e Vicky eram apenas universitários precisando de uma grana extra quando se voluntariaram para um experimento científico comandado por uma organização governamental clandestina conhecida como “a Oficina”. As consequências foram o surgimento de estranhos poderes psíquicos — que tomaram efeitos ainda mais perigosos quando os dois se apaixonaram e tiveram uma filha. Desde pequena, Charlie demonstra ter herdado um poder absoluto e incontrolável. Pirocinética, a garota é capaz de criar fogo com a mente. Agora o governo está à caça da garotinha, tentando capturála e utilizar seu poder como arma militar. Impotentes e cada vez mais acuados, pai e filha percorrem o país em uma fuga desesperada, e percebem que o poder de Charlie pode ser sua única chance de escapar.

Olá pessoal, tudo bom com vocês? A resenha de hoje é bem diferente das que vocês estão acostumados a ver por aqui. Em um blog em que vocês acompanham mais romances e histórias amorzinho, hoje vamos falar sobre um livro que tem uma pegada meio ficção científica, meio mistério e claro, tudo isso escrito pelo mestre do horror Stephen King. Vamos conversar um pouco sobre ‘A incendiária’?

Resenha #177: Uma noiva para Winterborne


Título: Uma noiva para Winterborne
AutoraLisa Kleypas
Editora: Arqueiro
Nº de Páginas: 336
Rhys Winterborne conquistou uma fortuna incalculável graças a sua ambição ferrenha. Filho de comerciante, ele se acostumou a conseguir exatamente o que quer - nos negócios e em tudo mais.
No momento em que conhece a tímida aristocrata lady Helen Ravenel, decide que ela será sua. Se for preciso macular a honra dela para garantir que se case com ele, melhor ainda.
Apesar de sua inocência, a sedução perseverante de Rhys desperta em Helen uma intensa e mútua paixão.
Só que Rhys tem muitos inimigos que conspiram contra os dois. Além disso, Helen guarda um segredo sombrio que poderá separá-los para sempre. Os riscos ao amor deles são inimagináveis, mas a recompensa é uma vida inteira de felicidade.
Com uma trama recheada de diálogos bem-humorados e cenas sensuais e românticas, Uma Noiva Para Winterborne é o segundo volume da coleção Os Ravenels.

Olá pessoal, tudo bom com vocês? Quem aí já estava com saudades de resenhas de romance de época? Eu já estava sentido falta de falar sobre esse gênero que amo tanto, então, hoje venho com a resenha de um livro extremamente apaixonante do gênero! Vamos conversar um pouquinho sobre ‘Uma noiva para Winterborne’, o segundo livro da série ‘Os Ravenels’, da autora Lisa Kleypas?

Resenha #176: À procura de alguém


Título: À procura de alguém
AutoraJennifer Probst
Editora: Paralela
Nº de Páginas: 288
Sorte nos negócios, azar no amor: essa é a sina de Kate. Aos 28 anos, ela está longe de ter conhecido alguém especial com quem dividir a sua vida. Sua carreira de cupido profissional, por outro lado, vai de vento em popa: todos na pequena cidade de Verily, Nova Iorque, conhecem e admiram a Kinnections, agência de relacionamentos que Kate fundou com suas duas melhores amigas. Até que, um dia, um homem tão lindo quanto furioso entra em sua sala. Slade Montgomery é um advogado de divórcios que não acredita em finais felizes e muito menos em agências de relacionamentos. Para ele, a Kinnections é uma grande farsa, criada para ludibriar pessoas frágeis e ingênuas, como sua irmã. Agora, é uma questão de honra: Kate não vai medir esforços para provar a Slade que seus talentos são legítimos e suas intenções nobres, nem que para isso precise encontrar a namorada ideal para ele. Mas um simples toque vai fazer com que essa tarefa se torne muito mais difícil do que ela poderia conceber...
Olá pessoal, tudo bom com vocês? Hoje é dia de resenha e venho com a indicação de um romance água com açúcar super gostoso de ler! Que tal conhecer um pouco sobre À procura de alguém da autora Jennifer Probst?

Resenha #175: A mulher na Janela


Título: A mulher na Janela
Autora: A. J. Finn
Editora: Arqueiro
Nº de Páginas: 352
Anna Fox mora sozinha na bela casa que um dia abrigou sua família feliz. Separada do marido e da filha e sofrendo de uma fobia que a mantém reclusa, ela passa os dias bebendo (muito) vinho, assistindo a filmes antigos, conversando com estranhos na internet e... espionando os vizinhos. Quando os Russells – pai, mãe e o filho adolescente – se mudam para a casa do outro lado do parque, Anna fica obcecada por aquela família perfeita. Até que certa noite, bisbilhotando através de sua câmera, ela vê na casa deles algo que a deixa aterrorizada e faz seu mundo – e seus segredos chocantes – começar a ruir. Mas será que o que testemunhou aconteceu mesmo? O que é realidade? O que é imaginação? Existe realmente alguém em perigo? E quem está no controle? Neste thriller diabolicamente viciante, ninguém – e nada – é o que parece. "A Mulher Na Janela" é um suspense psicológico engenhoso e comovente que remete ao melhor de Hitchcock.
 Olá pessoal, tudo bom com vocês? Hoje é dia de resenha aqui no blog e vamos falar sobre um livro que amei e que me fez de trouxa várias vezes! Rs Vamos conversar um pouquinho sobre ‘A mulher na janela’,  thriller de estreia do autor A. J. Finn?