Resenha #168: A outra Sra. Parrish


Título: A outra Sra. Parrish
AutoraLiv Constantine
Editora: Harper Collins
Nº de Páginas: 432

Amber Patterson não aguenta mais. Está cansada de ser uma ninguém: uma mulher sem graça e invisível que não se destaca na multidão. Ela merece mais – uma vida de dinheiro e poder como a que Daphne Parrish, a deusa loira dos olhos azuis, tem e não valoriza. Para todos na pequena cidade de Bishops Harbor em Connecticut, a socialite e filantropa Daphne e seu marido Jackson, o magnata do mercado imobiliário, são um casal que parece recém-saído de um conto de fadas. A inveja de Amber poderia consumi-la por dentro... Se ela não tivesse um plano. Amber usa da compaixão de Daphne para se inserir na vida da família – o primeiro passo de um esquema meticuloso para destruí-la. Em pouco tempo, ela se torna a amiga mais próxima de Daphne, vai para a Europa com os Parrish e suas duas belas filhas, e se aproxima de Jackson.
No entanto, um fantasma de seu passado pode destruir tudo que ela construiu e, se seu segredo for descoberto, seu plano perfeito pode ir por água abaixo. 
Com reviravoltas chocantes e segredos tão profundos que te deixarão tentando adivinhá-los até o final da história, A Outra Sra. Parrish é um thriller repleto de emoções e completamente viciante, escrito por mãos diabolicamente imaginativas.

Olá pessoal, tudo bom com vocês? Não falo muito de Thrillers por aqui, apesar de ser um gênero que adoro! Um bom livro deste gênero é perfeito para prender nossa atenção e fazer com que fiquemos apreensivos, testando todas as nossas teorias até que chegue o final!

Quando recebi ‘A outra Sra. Parrish’ em parceria com a editora Harper Collins, mal imaginei que estaria diante de um excelente livro do gênero, sobre o qual não poderia deixar de falar com vocês! Que tal saber um pouco mais sobre essa obra e claro, sobre minha experiência de leitura?

Resenha #167: O resgate no mar


Título: O resgate no mar
AutoraDiana Gabaldon
Editora: Arqueiro
Nº de Páginas: 992
O terceiro volume da série Outlander, que se tornou um fenômeno mundial e foi transformada na bem-sucedida série de TV.
A pedido dos fãs, agora a série Outlander será publicada em volumes únicos.
Há vinte anos Claire Randall voltou no tempo e encontrou o amor de sua vida – Jamie Fraser, um escocês do século XVIII. Mas, desde que retornou à sua própria época, ela sempre pensou que ele tinha sido morto na Batalha de Culloden. Agora, em 1968, Claire descobre, com a ajuda de Roger Wakefield, evidências de que seu amado pode estar vivo. A lembrança do guerreiro escocês não a abandona… seu corpo e sua alma clamam por ele em seus sonhos. Claire terá que fazer uma escolha: voltar para Jamie ou ficar com Brianna, a filha dos dois. Jamie, por sua vez, está perdido. Os ingleses se recusaram a matá-lo depois de sufocarem a revolta de que ele fazia parte. Longe de sua amada e em meio a um país devastado pela guerra e pela fome, o rapaz precisa retomar sua vida. As intrigas ficam cada vez mais perigosas e, à medida que tempo e espaço se misturam, Claire e Jamie têm que encontrar a força e a coragem necessárias para enfrentar o desconhecido. Nesta viagem audaciosa, será que eles vão conseguir se reencontrar?

Olá pessoal, tudo bom com vocês? Hoje venho falar um pouquinho sobre o terceiro volume da série Outlander: O resgate no mar. A primeira parte desta resenha contém spoilers, mas, a partir da segunda foto eu mantive minha opinião sem spoilers. Recados dados, bora falar sobre esse lacre?

Resenha #166: Uma semana para se perder

Título: Uma semana para se perder
AutoraTessa Dare
Editora: Gutemberg
Nº de Páginas: 288

A bela e inteligente geóloga Minerva Highwood, uma das solteiras convictas de Spindle Cove, precisa ir à Escócia para apresentar uma grande descoberta em um importante simpósio. Mas para que isso aconteça, ela precisará encontrar alguém que a leve. 
Colin Sandhurst Payne, o Lorde Payne, um libertino de primeira, quer estar em qualquer lugar menos em Spindle Cove. Minerva decide, então, que ele é a pessoa ideal para embarcar com ela em sua aventura. Mas como uma mulher solteira poderia viajar acompanhada por um homem sem reputação? 
Esses parceiros improváveis têm uma semana para convencer suas famílias de que estão apaixonados, forjar uma fuga, correr de bandidos armados, sobreviver aos seus piores pesadelos e viajar 400 milhas sem se matar. Tudo isso dividindo uma pequena carruagem de dia e compartilhando uma cama menor ainda à noite. 
Mas durante essa conturbada convivência, Colin revela um caráter muito mais profundo que seu exterior jovial, e Minerva prova que a concha em que vive esconde uma bela e brilhante alma. Talvez uma semana seja tempo suficiente para encontrarem um mundo de problemas. Ou, quem sabe, um amor eterno.

Olá pessoal, tudo bom com vocês? Prontos para mais uma resenha de romance de época? Vem comigo conhecer um pouco de Uma semana para se perder, o segundo livro da série Spindle Cove, da autora Tessa Dare!

Resenha #165: Sorrisos Quebrados

Título: Sorrisos Quebrados
AutoraSofia Silva
Editora: Valentina
Nº de Páginas: 232
Sorrisos Quebrados gira em torno de três personagens: a jovem Paola, a pequena Sol e seu pai, André. Os três são vítimas de violências distintas, que deixaram marcas profundas em cada um. Trata-se de uma história de superação de dores, magia, estrelas e de como importantes laços humanos podem se formar a partir da autoaceitação, da arte e da tolerância no cotidiano.
Olá pessoal, tudo bom com vocês? Hoje venho com a resenha de um livro que li no ano passado e simplesmente me encantei com sua poesia e simplicidade. Vamos conversar um pouco sobre Sorrisos Quebrados, a autora Sofia Silva?

Resenha #164: Uma proposta e nada mais


Título: Uma proposta e nada mais
AutoraMary Balogh
Editora: Arqueiro
Nº de Páginas: 272
Primeiro livro da série Clube dos Sobreviventes, Uma Proposta e Nada Mais é uma história intensa e cativante sobre segundas chances e sobre a perseverança do amor.
Após ter tido sua cota de sofrimentos na vida, a jovem viúva Gwendoline, lady Muir, estava mais que satisfeita com sua rotina tranquila, e sempre resistiu a se casar novamente. Agora, porém, passou a se sentir solitária e inquieta, e considera a ideia de arranjar um marido calmo, refinado e que não espere muito dela.
Ao conhecer Hugo Emes, o lorde Trentham, logo vê que ele não é nada disso. Grosseirão e carrancudo, Hugo é um cavalheiro apenas no nome: ganhou seu título em reconhecimento a feitos na guerra. Após a morte do pai, um rico negociante, ele se vê responsável pelo bem-estar da madrasta e da meia-irmã, e decide arranjar uma esposa para tornar essa nova fase menos penosa.
Hugo a princípio não quer cortejar Gwen, pois a julga uma típica aristocrata mimada. Mas logo se torna incapaz de resistir a seu jeito inocente e sincero, sua risada contagiante, seu rosto adorável. Ela, por sua vez, começa a experimentar com ele sensações que jamais imaginava sentir novamente. E a cada beijo e cada carícia, Hugo a conquista mais – com seu desejo, seu amor e a promessa de fazê-la feliz para sempre.
Olá pessoal, tudo bom com vocês? Recentemente a Editora Arqueiro lançou no Brasil um novo livro da Mary Balogh e eu, apaixonada pela escrita da autora, não sosseguei até ler este livro! Agora estou aqui para contar para vocês a minha experiência de leitura com ele. Vamos saber um pouco sobre Uma proposta e nada mais, o primeiro livro da série O clube dos sobreviventes?