Entre livros e filmes: Extraordinário


Olá pessoal, tudo bom com vocês? Sei que estou sumida, mas, como já expliquei no ig, é por um bom motivo: mudança na rotina de trabalho! Mesmo em meio a toda correria, não podia deixar de falar com vocês sobre esse filme que foi um dos favoritos do ano para mim, sendo este a adaptação de um dos meus livros preferidos. Sim, vou falar um pouco sobre Extraordinário!

Em Extraordinário acompanhamos a história de Auggie Pullman (Jacob Tremblay), um garoto que nasceu com uma deformidade facial, o que fez com que passasse por 27 cirurgias plásticas e tivesse toda sua formação escolar em casa. Agora, aos 10 anos, Auggie frequentará uma escola regular pela primeira vez, como qualquer criança. Com essa nova experiência, ele precisará lidar com os comentários maldosos, com a sensação de estar sendo constantemente observado e claro, terá de aprender a cativar as pessoas para que vejam além de sua aparência.


Sabe quando você ama muito um livro e fica super apreensivo com a adaptação para o cinema, porque às vezes as pessoas não conseguem captar a essência do livro? Bem, me senti exatamente assim em relação a esse filme e já adianto a vocês que este superou todas as minhas expectativas!


A escolha do elenco já começou me agradando! Julia Roberts é uma de minhas atrizes favoritas desde que vi “Uma linda mulher” pela primeira vez, aos 14 anos. Ela como Isabel Pullman foi a escolha perfeita e a cada sorriso que ela dava, a tela do cinema se iluminava, sério!

Owen Wilson, que viveu Nate Pullman, pai do Auggie, foi outra escolha acertada. Ele combinou super bem com a leveza do papel. Não era exatamente o que eu imaginava, mas, vê-lo em cena mudou totalmente minha visão sobre o personagem.

E o que dizer de Jacob, no papel de Auggie?! Desde que vi “O quarto de Jack” fiquei impressionada com a atuação do garoto. Vê-lo agora como Auggie me deixou ainda mais encantada com toda a emoção que ele consegue passar. Para mim, foi a escolha perfeita para interpretar a criança doce, especial e inspiradora que conhecemos através das palavras da R. J. Palácio.


Este é um filme delicado, envolvente e que ganha o telespectador na leveza e simplicidade. É emocionante sem ser apelativo. É bonito e reflexivo sem forçar em qualquer aspecto. Acompanhar o ano de Auggie e daqueles que são próximos a ele através da adaptação foi uma experiência incrível!

Esse é um dos filmes que enche seu coração e seus pensamentos de sentimentos bons, perfeito para essa época de fim de ano, em que precisamos de boas mensagens que nos façam refletir sobre o que realmente somos, o que queremos ser e a importância de nossas atitudes para atingir nossos objetivos.

Enfim! Amei muito essa adaptação e agora recomendo a todos vocês, com a certeza que vão se encantar e serem cativados por Auggie, com seu grande coração, meiguice, inteligência, sagacidade e bondade. Desculpem-me o trocadilho, mas este filme é nada mais, nada menos que Extraordinário!





2 comentários

Resenha #148: Jogo de risco

Título: Jogo de risco
AutorJanaina Blanc
Editora: Lio
Nº de Páginas: 358

- Céus, de um momento para o outro me tornei herdeira de uma das maiores fortunas do Brasil. – constatou Elizabeth, perplexa. Elizabeth Pavanelli sabia que era adotada, mas descobrir aos dezenove anos de idade, que era filha do multimilionário Enrico Barsani, a deixara transtornada. Deveria viajar até São Paulo para conhecer o pai? Enrico reconheceria sua paternidade?? – Mil dúvidas tumultuavam os seus pensamentos. Nesse momento, Elizabeth, nem sequer imaginava as armadilhas que o destino lhe preparava. 
***
Enrico Barsani, um dos homens mais poderosos do país. Um homem frio, calculista e acima de tudo ambicioso, capaz de tudo para alcançar os seus objetivos. Um empresário envolvido em transações milionárias, com pessoas altamente poderosas. Um homem que acredita ter o poder planejar e implementar o próprio futuro. A aparição de Elizabeth Pavanelli, a filha bastarda que nunca tivera o interesse em conhecer, poderia trazer conseqüências alarmantes para sua vida. Tinha que haver um jeito. 
***
Uma ligação... Um pedido... Amanda Montero, irmã de criação de Elizabeth Pavanelli, jamais poderia imaginar que aquela ligação mudaria para sempre o rumo da sua vida... Depois disso, sobraria apenas o recomeço.......Um recomeço, que só seria possível depois que destruísse a vida do poderoso Enrico Barsani. Tem inicio um Jogo de Risco, onde a protagonista Amanda Montero, se transforma numa mulher audaciosa com muitas facetas e várias personalidades, que a levam ao ápice do poder, numa jogada genial de tirar o fôlego. Amanda se prepara para dar o cheque-mate, mas oscila em seus planos, quando se descobre completamente apaixonada por Rafael Portari, o homem que teria todos os motivos para odiá-la, quando terminasse de concluir os seus planos. 
“Um livro que inspira o leitor, com personagens que encantam, que faz com que o ledor se envolve na trama, inebriado pelas próximas páginas.”


Olá gente, tudo bom com vocês? O livro de hoje, foi uma grata surpresa!!! Chama Jogo de Risco e é o primeiro livro da autora mariliense, Janaina Blanc.

Vou contar como eu ‘descobri’ livro: perto da casa da minha mãe tem uma padaria de muitos anos e essa padaria trocou o dono, e meus pais ficaram amigos do casal de proprietários. Tem esse livro vendendo junto com os jornais e revistas e eu comentei com a minha mãe que me disse que era a dona da padaria que havia escrito. Fique pasmada!!! Tem uma autora perto de mim, amiga dos meus pais, fiquei ainda mais curiosa para ler o livro. Não tinha lido nada sobre ele ate ganhar de aniversario da minha mãe. E não consegui esperar para ler. Acabei o livro da Nora Roberts, Um novo amanhã e já fui para ele.



 O livro  conta a historia das irmãs Elizabeth Pavanelli e Amanda Montero. A ligação entre as duas é muito forte, apesar de Elizabeth ser irmã adotiva de Amanda. Vitima de câncer, já sem esperança de sobrevida, a mãe das duas irmãs, Catarina, conta a Elizabeth sobre seu pai biológico, Enrico Barsani, cuja fortuna está entre as maiores do Brasil.

Elizabeth uma moça bondosa e inocente, vai atrás de Enrico em São Paulo e as coisas fogem do controle e Elizabeth vai presa.

Enrico é um homem amoral, não mede esforços para enriquecer, e faz de tudo para se livrar de Elizabeth, até consegue.

Amanda então, larga toda a sua vida e vai para São Paulo em busca de vingança, fazendo jus ao título do livro, pois é realmente um Jogo de Risco.


Bem, vamos as minhas considerações sobre a obra! Confesso que o começo foi meio moroso. Achei alguns pontos um pouco pesados, apesar de se assemelharem ao real. Insisti na leitura e fui completamente conquistada pela historia, bem como pela forma como a autora escreve e vai tecendo todos os pormenores que formam a historia central do livro.

Depois que você é fisgado por todo esse jogo e por toda a teia que Amanda cria para Enrico, não tem como parar a leitura, é alucinante! É impossível parar sem saber o desfecho de toda a trama!

 Recomendo para fãs de livros policiais ágeis, com suspense e intrigas. Vale muito a pena conhecer esse talento da literatura nacional!

Bem pessoa, essa foi a resenha de hoje! Boa leitura a todos, beijo e até a próxima! 


                                                                        Resenha por Ana Carolina


14 comentários

Resenha #147: Lady Whistledown Contra-Ataca

Título: Lady Whistledown Contra-Ataca
AutorJulia Quinn
Editora: Arqueiro
Nº de Páginas: 352


Com a participação especial da famosa cronista da sociedade criada por Julia Quinn, Lady Whistledown Contra-Ataca é formado pelas narrativas curtas de quatro escritoras consagradas, tendo como fio condutor o roubo de uma pulseira milionária. Seus contos são como pérolas que se unem e formam uma peça de valor inestimável. 
Quem roubou o bracelete de lady Neeley?
Terá sido o caça-dotes? O apostador? A criada? Ou o libertino? Londres está fervendo com as especulações, mas, se ainda restam muitas dúvidas, pelo menos uma coisa é certa: um desses quatro está envolvido no crime.
Crônicas da sociedade de lady Whistledown, maio de 1816
Julia Quinn encanta...
Um belo caçador de fortunas foi enfeitiçado pela debutante mais desejada da temporada. Agora ele precisa provar que o que deseja é o coração da jovem, não o dote dela. 
Mia Ryan delicia...
Uma criada adorável e espirituosa está deslumbrada com as atenções românticas que tem recebido de um charmoso conde. Mas um relacionamento entre eles seria escandaloso e poderia arruinar a reputação dos dois.
Suzanne Enoch fascina...
Uma jovem inocente que passou a vida evitando escândalos de repente se vê secretamente cortejada pelo maior libertino de Londres.
Karen Hawkins seduz...
Um visconde que vaga sem destino volta para casa para reacender o fogo da paixão de seu casamento, mas descobre que sua linda e decidida esposa não será conquistada tão facilmente.

Olá pessoal, tudo bom com vocês? Sei que ando meio sumida aqui do blog, mas para compensar venho com uma ótima indicação para vocês! O livro da vez é bem diferente! É um compilado de contos de romance de época, que se entrelaçam através de uma personagem e um acontecimento. Vamos falar um pouco sobre Lady Whistledown Contra-Ataca?


Quem roubou o bracelete de Lady Neeley?
Teria sido o caça dotes? O apostador? A criada? Ou o libertino? Londres está fervendo com as especulações, mas, se ainda restam muitas dúvidas, pelo menos uma coisa é certa: um desses quatro está envolvido no crime.

Se você já leu os livros da Julia Quinn, você já sabe que Lady W. é a maior Gossip Girl vitoriana que você respeita, certo? Rs A fofoqueira de época anônima nos conquista com sua língua afiada e com os comentários mais divertidos sobre a sociedade inglesa e seus membros.

Neste livro temos o gostinho de reencontrar suas Crônicas da sociedade, através do olhar de quatro autoras diferentes: Julia Quinn, sua criadora, Suzanne Enoch, Karen Hawkins e Mia Ryan.

Acompanhamos as quatro autoras construindo enredos com personagens diferentes, que acabam interligados pelo roubo do bracelete de Lady Neeley, uma aristocrata meio pirada que dá festas fantásticas.


Aqui, além de reencontrar a escrita da Julia, que é uma das minhas autoras favoritas, ainda tive o prazer de conhecer a escrita das outras três autoras, cada uma com sua proposta e pensamento.

No conto de Julia "O primeiro Beijo", temos a debutante mais desejada da temporada e um caçador de fortunas que está apaixonado por ela, e terá o trabalho de provar que deseja o coração da moça, e não tudo o que os pais ofereceram.

No conto de Mia,"A última tentação", temos uma criada adorável, carismática e especialista em organizar festas, se encantando com um charmoso Conde que também está enfeitiçado pela moça.

Na história de Suzanne, "O melhor dos dois mundos", temos uma jovem que foi criada para evitar escândalos e nobres escandalosos e se vê sendo cortejada pelo maior libertino de Londres, que é por si só confusão e escândalo em forma de cavalheiro. 

Por último, no enredo de Karen"O único para mim", temos um nobre que abandonou sua esposa anos atrás tentando reconquistá-la. Mas aquela mulher forte, decidida e extremamente bonita não vai facilitar em nada seu trabalho. Antes de reconquistar seu coração ele terá um grande trabalho tentando retomar sua confiança.


Confesso a vocês que nunca tinha lido um livro de contos envolvendo romances de época. Já havia conferido o compilado dos Bridgertons, mas lá todos os personagens e enredos já eram conhecidos. Além disso, tratava-se de segundos epílogos. Imaginem qual foi minha surpresa ao descobrir que amei acompanhar histórias mais curtas desse gênero!

Todas as autoras souberam construir contos muito fluidos, divertidos e com personagens cativantes. Claro que acabei gostando mais de alguns que de outros, nada mais natural! Rs Desse livro, destaco os contos da Julia Quinn, que foi extremamente fofo e encantador e claro, o meu favorito: “O único para mim”, da Karen Hawkins. Foi de longe o mais completo e delicado desse livro e sinceramente?! Fiquei louca para ler outros livros da autora! (fica a dica, editoras! rs)

Enfim! Este livro é uma ótima pedida para as amantes de romance de época que procuram conhecer novas autoras ou enredos apaixonantes e curtinhos para ler quando não se tem tanto tempo para livros regulares ou de séries. Venha matar a saudade de Lady W., se divertir com essa leitura e se encantar com esses romances ora fofos, ora intensos e em sua totalidade apaixonantes.

Não deixem de comentar ok? Beijos e até o próximo post!


12 comentários

Sorteio: Natal Literário ♥

O Natal Literário de 2016 foi um sucesso, sendo assim, resolvemos repetir a dose! Só que dessa vez o sorteio está ainda mais lindo e recheado, pois agora contamos com mais de 30 parceiros que contribuíram com muito carinho para fazer com que o Natal de vocês seja ainda mais feliz! São cinco SUPER kits tão lindos que chega a manteiga derrete!

1 comentários

Resenha #146: As coisas que fazemos por amor

Título: As coisas que fazemos por amor
AutorKristin Hannah
Editora: Arqueiro
Nº de Páginas: 352


Caçula de três irmãs, Angela DeSaria já tinha traçado sua vida desde pequena: escola, faculdade, casamento, maternidade. Porém, depois de anos tentando engravidar, o relacionamento com o marido não resistiu, soterrado pelo peso dos sonhos não realizados.
Após o divórcio, Angie volta a morar na sua cidade natal e retorna ao seio da família carinhosa e meio doida. Em West End, onde a vida vai e vem ao sabor das marés, ela conhece a garota que mudará a sua vida para sempre.
Lauren Ribido é uma adolescente estudiosa, bem-educada e trabalhadora. Apesar de morar em uma das áreas mais decadentes da cidade com a mãe alcoólatra e negligente, a menina sonha cursar uma boa faculdade e ter um futuro melhor.
Desde o primeiro momento, Angie enxerga em Lauren algo especial e, rapidamente, uma forte conexão se forma: uma mulher que deseja um filho, uma menina que anseia pelo amor materno. Porém, nada poderia preparar as duas para a repercussão do relacionamento delas. Numa reviravolta dramática, Angie e Lauren serão testadas de forma extrema e, juntas, embarcarão em uma jornada tocante em busca do verdadeiro significado de família.

Olá pessoal, tudo bom com vocês? Hoje venho falar sobre o livro “As coisas que fazemos por amor”, da autora Kristin Hannah. Este foi lançado recentemente no Brasil e tem conquistado muitos leitores com sua delicadeza. Que tal saber um pouco sobre ele?


Deus já deu uma resposta às suas preces, Angela. Não é a resposta que desejava, por isso você não escutou. Chegou a hora de ouvir.

Neste livro conhecemos a família DeSaria, com foco em Angela, a caçula de três irmãs que planejou sua vida com uma carreira de sucesso, um casamento por amor e a realização do sonho de ser mãe. Acontece que, após o casamento, Angela simplesmente não consegue engravidar, mesmo tentando todos os métodos possíveis. O sonho não realizado acaba gerando uma grande pressão no casamento que não resiste.

Angie queria que o amor dele tivesse sido suficiente. Deveria ter sido. Mas a necessidade dela de ter um filho fora como uma correnteza, uma força avassaladora que os afogara. Talvez um ano antes ela tivesse conseguido nadar até a superfície. Mas agora não.

Após o divórcio, vendo sua vida virar ao avesso, Angie volta a morar em sua cidade natal, retornando ao seio de sua família e focada em recuperar o restaurante da família. 

Angie sorriu. Passara tantos momentos naquela cozinha, com aquelas três mulheres. Não importava quantos anos vivesse ou que direções a vida tomasse, aquele sempre seria seu lar: a cozinha da mama, onde se sentia segura, acolhida e amada.

Tentando se curar das diversas reviravoltas que sua vida deu, ela acaba conhecendo uma garota que mudará o rumo de sua vida.

A vida continua. Não perca seu tempo olhando para trás. Senão vai acabar deixando de notar o que está à frente.

Lauren é uma adolescente estudiosa, focada, trabalhadora e bem educada, que apesar da situação financeira difícil e do alcoolismo da mãe, sonha em cursar uma boa faculdade e assim construir um futuro melhor para si.

O destino das duas acaba se cruzando, surgindo assim uma conexão entre as duas. Acompanhamos o relacionamento entre uma mulher que sonha em ser mãe e uma menina que sonha com o amor materno. Junto de duas pessoas tão distintas, veremos um enredo baseado em amor, perdão, cura, segundas chances, que nos emociona e nos faz refletir sobre o verdadeiro significado de família.

Comecei a recordas as coisas boas. Percebi que meu pai tinha razão quando dizia: Isso também vai passar. A vida dá um jeito de seguir em frente, e a gente faz o melhor que pode para acompanhar o fluxo. O coração partido se cura. Como qualquer ferimento, fica uma cicatriz, uma lembrança, porém esmaecida. De repente você percebe que passou uma hora sem pensar a respeito, depois um dia.


Kristin Hannah me ganhou novamente em seu novo livro. Sei que esta frase já está batida nas resenhas que faço sobre as obras da autora, mas não podia começar de maneira diferente.

Para quem nunca leu nada de Kristin, saiba que a autora pega temas cotidianos reais e os transforma em algo delicado, envolvente. Ela “põe o dedo na ferida” de uma forma tão singela que faz com que o leitor se encante, reflita, se emocione, mas nada de forma maçante, muito pelo contrário. É o tipo de obra que te enche de sentimentos bons no final, que ensinam, inspiram e cativam.

Com esta obra não foi diferente. Em meio a personagens bem construídos, repletos de qualidades e defeitos, vemos uma história que se assemelha tanto ao real, que poderia ter acontecido com você, com um vizinho ou até mesmo com um amigo próximo, criando uma proximidade entre enredo, personagens e leitor.

Neste livro em especial temos a abordagem de relações familiares, do alcoolismo, dos dilemas da adolescência, de casamentos rompidos não por falta de amor, mas, por um não saber lidar com as frustrações do outro, de gravidez e da ausência da mesma. Aprendemos sobre perdão do outro e de si próprio, sobre o verdadeiro significado de família e sobre o amor em sua essência e pureza.

É através da história de Angela e Lauren e todos que se encontram a sua volta que conhecemos esse romance inspirador. É impossível acompanhar Angie e não sentir empatia pela mesma, compartilhar de suas frustrações e torcer para que ela consiga se curar e ser feliz novamente. É uma pessoa boa em sua essência, que acabou se perdendo ao se focar mais no que deixou de ter do que construiu e conquistou de fato. Ver ela se redescobrindo e se reinventando é incrível.

Lauren é uma garota que mesmo com o histórico familiar que tem, não deixa de acreditar que pode ser alguém melhor, não sendo limitada pelo meio em que vive.

Quanto aos demais personagens, todos são muito bem construídos, tendo um papel fundamental na história. Ninguém aparece nesta história por acaso e isso é simplesmente fantástico.

Enfim! Esta foi uma leitura que me cativou muito e que simplesmente amei, por isso deixo a recomendação a todos vocês. Tenho certeza que vão se apaixonar e refletir muito com esta história. Beijos e até o próximo post!


12 comentários

Resenha #145: Romance entre rendas

Título: Romance entre rendas
AutorLoretta Chase
Editora: Arqueiro
Nº de Páginas: 315


Que lady Clara Fairfax é dona de uma beleza estonteante, Londres inteira já sabe. Mas a fila de pretendentes que bate à porta de sua casa com propostas de casamento já está irritando a jovem.
Cansada de ser vista apenas como um ornamento, Clara decide afastar-se um pouco da alta sociedade e se dedicar à caridade. Um dia, numa visita a uma obra social, ela depara com uma garota em perigo e pede ajuda ao alto, sombrio e enervante advogado Oliver Radford.
Radford sempre foi avesso à nobreza, mas, para sua surpresa, pode vir a se tornar o próximo duque de Malvern. Embora queira manter sua relação com Clara no campo estritamente profissional, aos poucos ele percebe que ela, além de linda, é inteligente, sensível e corajosa.
E quando a perspectiva de casamento se aproxima, tudo o que Radford pode fazer é tentar não perder a cabeça por Clara. Será que a herdeira mais adorada da sociedade e o solteiro menos acessível de Londres serão vítimas de seus próprios desejos?
Em Romance entre rendas, livro que encerra a série As Modistas, Loretta Chase nos brinda com uma história envolvente e cheia de paixão, com personagens fortes e marcantes.

Olá pessoal, tudo bom com vocês? Na resenha de hoje venho falar sobre o último exemplar da série As modistas, da autora Loretta Chase: Romance entre rendas. Se você acompanha o blog, sabe que acabei me decepcionando com o terceiro livro dessa série e por isso estava bem apreensiva em relação a este. Que tal saber o que achei da leitura?


Neste livro teremos a história de Clara Fairfax, uma das moças solteiras mais bonitas de Londres. Ser tão bela faz com que diversos pretendentes queiram desposá-la, visando tê-la como uma bela esposa troféu para exibir perante toda a sociedade.

Hoje foi a vez de lorde Herringstone. Ele disse que a amava. Todos diziam a mesma coisa, com diferentes graus de fervor. Mas, como era uma moça inteligente que lia mais que devia, Clara tinha certeza de que ele, como os outros, queria apenas reivindicar para si a garota mais elegante de Londres.

Isso seria o sonho para qualquer moça da sociedade, exceto da própria Clara, que deseja um noivo que a valorize pelo que é. Não basta alguém que lhe admire por sua aparência. Ela quer alguém que realmente queira conhece-la, que admire sua inteligência e coragem.

Mas eles não tinham ideia de quem ela era e não estavam interessados em descobrir.

Um dia, em visita a uma obra social ela acaba vendo uma garota em perigo e acaba pedindo ajuda ao advogado Oliver Radford, mais conhecido como Corvo.

Mesmo assim, ele tinha sempre o referido nariz metido em um livro, e alguém dizia que o jovem Radford parecia "um corvo cutucando as entranhas de uma carcaça". O primo não mencionou que os corvos eram extremamente inteligentes. Essa era uma das razões pelas quais ele preferia os livros aos colegas de escola.

O homem é dono de uma inteligência ímpar – o que faz com que a sociedade o ache irritante,  às vezes – e acaba se envolvendo com Clara para tentar resgatar um garoto que está envolvido com uma gangue. O que ele não imaginava era descobrir que além de linda, a moça era inteligente, cabeça dura, corajosa e bondosa.

Ambos começam a se ver cada vez mais enredados por sentimentos, nos rendendo uma deliciosa e divertida história de amor, envolvendo a solteira mais cobiçada de Londres e o Solteiro menos acessível e propenso ao matrimônio.


Desde o momento que conheci Clara no primeiro livro dessa série, fiquei curiosa para ler seu livro, ou melhor, para conhecer o seu “felizes para sempre”. A personagem de coração enorme, a frente de seu tempo e insatisfeita com sua vida nobre teria sua história contada no último livro da série e eu mal podia esperar para conhecê-la.

Quando comecei a ler sem expectativas devido ao livro anterior, me vi surpreendida logo nas primeiras páginas, quando nos deparamos com o Corvo Oliver. Este é um personagem extremamente perspicaz e inteligente, e toda essa inteligência é usada nos tribunais, nos mais difíceis casos. Sim, ao contrário do esperado para o par perfeito de Clara, não se trata de um nobre e sim de um advogado. Só por aí já sabia que o livro me ganharia.

Quando colocados juntos foi inegável a química existente entre os dois. Ambos os personagens são muito inteligentes e não medem esforços para terem o que querem, e neste caso é uma verdadeiro cabo de guerra, pois sempre que um quer uma coisa, o  outro quer o oposto. Entretanto, o querer que existe entre os dois é mútuo e é lindo ver como o sentimento cresce e como vão se encantando pelas qualidades e defeitos um do outro.

A história dos dois tem momentos de ação, engraçados, fofos, tensos e tenros, que vão nos encantando e fazendo com que torçamos para que se acertem e fiquem logo juntos.

O enredo é fluido, envolvente e diferente dos demais livros da série. A escrita de Loretta continua nos conquistando e fazendo com que nos apaixonemos por seus personagens.

O exemplar tem páginas amarelas, espaçamento e letras confortáveis e uma capa muito bonita. Eu particularmente acho as capas de romance de época da editora sempre lindas. Não encontrei erros de revisão ao decorrer da leitura.

E assim, com essa resenha e indicando esse livro maravilhoso para vocês, me despeço de mais uma série de romance de época amorzinho que tive oportunidade de ler e que tem um espaço especial em meu coração.

Espero que tenham gostado de saber um pouco mais sobre esse livro e de conhecer minha experiência de leitura. Não deixem de comentar, ok? Beijos e até o próximo post!


21 comentários