Resenha #240: A Padaria dos Finais Felizes


Título: A padaria dos finais felizes
AutoraJenny Colgan
EditoraArqueiro
Nº de Páginas: 335
Um balneário tranquilo, uma loja abandonada, um apartamento pequeno. É isso que espera Polly Waterford quando ela chega à Cornualha, na Inglaterra, fugindo de um relacionamento tóxico.
Para manter os pensamentos longe dos problemas, Polly se dedica a seu passatempo favorito: fazer pão. Enquanto amassa, estica e esmurra a massa, extravasa todas as emoções e prepara fornadas cada vez mais gostosas.
Assim, o hobby se transforma em paixão e logo ela começa a operar sua magia usando frutos secos, sementes, chocolate e o mel local, cortesia de um lindo e charmoso apicultor.
A Padaria dos Finais Felizes é a emocionante e bem-humorada história de uma mulher que aprende que tanto a felicidade quanto um delicioso pão quentinho podem ser encontrados em qualquer lugar.
Olá pessoal, tudo bom com vocês? No post de hoje vou falar sobre mais um livro do selo Romances de Hoje da Editora Arqueiro: A padaria dos finais felizes, da autora Jenny Colgan! Que tal conferir minhas impressões de leitura?

Resenha #239: Algo Maravilhoso


Título: Algo Maravilhoso
AutorJudith McNaught
EditoraVerus Editora
Nº de Páginas: 406
Alex sabe que é diferente das outras garotas. Após a morte do pai, viu a situação financeira da família caminhar perigosamente rumo ao abismo, e coube a ela se tornar “o homem da casa”. Apesar das dificuldades, Alex ainda crê que alguma coisa extraordinária possa acontecer. No entanto, salvar a vida do belo Jordan Townsende, duque de Hawthorne e um famoso libertino, não estava em seus planos, assim como casar com a jovem que o livrara de uma bala no peito não estava nos de Jordan. O duque tem uma dívida com a srta. Lawrence... E ele nunca deixa de quitar seus débitos. Estabelecê-la em uma de suas propriedades, no interior, e, então, retornar a Londres e à cama de suas amantes parece ser o arranjo perfeito. Sua rotina não precisa ser abalada. Exceto que o espírito livre de Alex cativa Jordan, profunda e rapidamente. Um pouco tarde demais, o duque percebe que seu coração de pedra não é tão duro quanto imaginou, e sua esposa pode ser um perigo muito maior que aquela bala.
Olá pessoal, tudo bom com vocês? No início do ano tive meu primeiro contato com a escrita da Judith McNaught e vocês sabem que foi bem controverso. Como sou brasileira e não desisto nunca, resolvi dar uma chance para a autora, através do segundo volume desta trilogia e hoje venho contar para vocês o que achei. Que tal conferir minhas impressões de leitura sobre Algo Maravilhoso?

Resenha #238: As três partes de Grace


Título: As três partes de Grace
AutorRobin Benway
EditoraGrupo Editorial Record
Nº de Páginas: 322
Grace acabou de ter uma filha. E a entregou para adoção. Não foi uma decisão fácil, já que a própria Grace é adotada. Como escolher uma família para sua bebê? Como ter certeza de que ela terá bons pais? Era de esperar que tudo isso fosse emoção suficiente na vida de uma adolescente, mas ela também acabou de descobrir que tem dois irmãos.
Maya é a única integrante de cabelos escuros naquela família de ruivos. As fotos pela casa mostram como ela é diferente de seus pais e de sua irmã Lauren, filha biológica do casal. Quando a família começa a passar por problemas e tudo parece prestes a desmoronar, Maya não consegue parar de se perguntar se aquele é o seu lugar. Quem é sua família biológica? Onde está seu lar?
Joaquin é o irmão mais velho. Ele nunca foi adotado. Chegou muito perto por muitas vezes, mas algo sempre acabava dando errado. Agora ele vive com uma boa família acolhedora, cheia de amor e vontade de adotá-lo, mas o garoto, prestes a completar dezoito anos, não sabe se deve mesmo acreditar que o destino está lhe dando chances de ser filho de alguém. Criar laços afetivos não é fácil quando se passou a vida inteira sendo abandonado. Mas talvez suas irmãs possam lhe ajudar a vencer essa barreira.
Em vista por amor familiar, companheirismo e, no fim das contas, por não se sentir sozinho no mundo, Grace, Maya e Joaquin vão contar uns com os outros na procura pela mãe biológica. E por si próprios.
Olá pessoal, tudo bom? Se você acompanha o canal sabe que recentemente recebi uma VIB do Grupo Editoral Record que prometia arrancar lágrimas de seus leitores. Eu, como adoro um drama, resolvi me jogar na leitura e venho contar para vocês como foi minha experiência de leitura com “As três partes de Grace”. Que tal conferir?

Resenha #237: Uma mulher no escuro


Título: Uma mulher no escuro
AutorRaphael Montes
EditoraCompanhia das Letras
Nº de Páginas: 254
Um crime brutal cometido há vinte anos, uma única sobrevivente, o retorno calculado do assassino. Em quem Victoria deve confiar? Neste thriller psicológico, Raphael Montes une romance e suspense em uma narrativa intrincada e sedutora.
Victoria Bravo tinha quatro anos quando um homem invadiu sua casa e matou sua família a facadas, pichando seus rostos com tinta preta. Única sobrevivente, ela agora é uma jovem solitária e tímida, com pesadelos frequentes e sérias dificuldades para se relacionar. Seu refúgio é ficar em casa e observar a vida alheia pelas janelas do apartamento onde mora, na Lapa, Rio de Janeiro.Mas o passado bate à sua porta, e ela não sabe mais em quem pode confiar. Obrigada a enfrentar sua própria tragédia, Victoria embarca em uma jornada de amadurecimento e descoberta que a levará a zonas obscuras, mas também revelará as possibilidades do amor. Um psiquiatra, um amigo feito pela internet e um possível namorado — qual dos três homens está usando tudo o que sabe para aterrorizar a vida de Vic? E o que afinal ele quer com ela?Na literatura nacional, Raphael Montes é unanimidade quando se trata de livros de suspense. Uma Mulher no Escuro traz sua primeira protagonista feminina e confirma o autor como um dos mais originais da atualidade — além de deixar o leitor intrigado do começo ao fim.
Olá pessoa, tudo bom? Hoje venho conversar com vocês sobre um thriller nacional que foi o meu primeiro contato com a escrita do autor: Uma mulher no escuro, do Raphael Montes! Que tal conferir como foi esse primeiro contato e minhas impressões de leitura?

Resenha #236: Uma paixão e nada mais


Título: Uma paixão e nada mais
AutoraMary Balogh
EditoraArqueiro
Nº de Páginas: 288
Ao voltar para casa depois das Guerras Napoleônicas, Flavian, o visconde de Ponsonby, ficou arrasado ao ser abandonado pela noiva.
Agora a mulher que partiu seu coração está de volta, e todos estão ansiosos para que eles reatem o noivado. Exceto Flavian, que, em pânico, corre para os braços de uma jovem sensível e encantadora.
Apesar de ter sido casada por quase cinco anos, a viúva Agnes Keeping nunca se apaixonou, nem quer se apaixonar. Aos 26 anos, ela prefere manter o controle de suas emoções e de sua vida. Porém, ao conhecer o carismático Flavian, fica tão arrebatada que acaba aceitando seu impetuoso pedido de casamento.
Quando descobre que Flavian pediu sua mão apenas para se vingar da antiga paixão, Agnes decide fugir. Mas Flavian não tem a menor intenção de deixar a esposa partir, principalmente após descobrir que, para sua própria surpresa, está completamente apaixonado por ela.
Olá pessoal, tudo bom? Depois de uma semana extremamente corrida, venho trazer para vocês a resenha de um romance de época simplesmente apaixonante! O livro da vez é Uma paixão e nada mais, quarto livro da série Clube dos Sobreviventes da autora Mary Balogh! Que tal conferir minhas impressões de leitura?