Resenha #231: A criança do fogo


Título: A criança do fogo
AutoraS. K. Tremayne
Editora: Bertrand Brasil
Nº de Páginas: 368
O marido perfeito. O enteado perfeito. A mentira perfeita? Quando Rachel se casa com o maravilhoso David Kerthen e se muda para Carnhallow, sua vida é tomada por luxos, romance e um carinhoso enteado, Jamie. Porém, sua nova casa e sua nova família estão cercadas de segredos e mistérios que ela nem sequer consegue imaginar. O comportamento de Jamie começa a mudar, e suas perturbadoras profecias ameaçam abalar a sanidade de Rachel. À medida que o passado da família vem à tona, ela passa a questionar a verdade por trás da trágica morte da primeira esposa de David, temendo que a predição feita por seu enteado, de que ela irá morrer no dia de natal, se torne realidade. Fantasmas habitam os corredores de Carnhallow, mil anos de história ecoam nos frios túneis, antes ricas minas de estanho e cobre, que se expandem sob a propriedade, e a vida que Rachel acreditava ser perfeita de repente se torna um terrível pesadelo.
Olá pessoal, tudo bom com vocês? Hoje venho conversar com vocês sobre um Thriller que li recentemente e que vem dividindo opiniões! Que tal saber como foi minha experiência de leitura com A criança do fogo?

Resenha #230: Uma loucura e nada mais


Título: Uma loucura e nada mais
AutoraMary Balogh
Editora: Arqueiro
Nº de Páginas: 270
Mary Balogh já vendeu mais de 100 mil exemplares pela Arqueiro e é presença constante na lista de mais vendidos do The New York Times. 
Depois de sobreviver às guerras napoleônicas, Sir Benedict Harper está lutando para seguir em frente e retomar as rédeas de sua vida. O que ele nunca imaginou era que essa esperança viesse na forma de uma bela mulher, que também já teve sua parcela de sofrimento.
Após a morte do marido, Samantha McKay está à mercê dos sogros opressores, até que planeja uma fuga para o distante País de Gales para reivindicar uma casa que herdou. Como o cavalheiro que é, Ben insiste em acompanhá-la em sua jornada.
Ben deseja Samantha tanto quanto ela o deseja, mas tenta ser prudente. Afinal, o que uma alma ferida pode oferecer a uma mulher? Já Samantha está disposta a ir aonde o destino a levar, a deixar para trás o convívio com a alta sociedade e até mesmo a propriedade que é sua por direito, por esse...
Olá pessoal, tudo bom com vocês? Hoje é dia de comentar um novo volume de uma série pela qual eu sou simplesmente apaixonada: o clube dos sobreviventes! Como vocês já sabem, trata-se de uma série que conta a história de sete amigos feridos direta ou indiretamente nas guerras napoleônicas e que encontram uns nos outros a força para seguir adiante, para se reerguerem. Em Uma loucura e nada mais conheceremos a história de mais um desses amigos. Que tal conferir minhas impressões de leitura?

Resenha #229: Meio Sol Amarelo

Título: Meio sol amarelo
AutoraChimamanda Ngozi Adichie
Editora: Companhia Letras
Nº de Páginas: 504
Em meio à guerra fratricida que dividiu a Nigéria com a malograda tentativa de fundação do estado independente de Biafra, um grupo de pessoas busca provar a si mesmas e ao mundo que é capaz não só de sobreviver, mas também de resguardar seus sonhos e sua integridade moral. Garoto de aldeia, Ugwu procura se ajustar a uma realidade em rápida transformação. Olanna é uma moça da alta sociedade que se torna professora universitária e vive com Odenigbo, que abraça a causa revolucionária. Jornalista com ambição de se tornar escritor, Richard se apaixona pela irmã de Olanna, Kainene, figura esquiva, que reage com pragmatismo ao desmoronamento da nação. Baseado em fatos reais transcorridos na década de 1960, este romance da premiada escritora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie vai além do mero relato, transformando- se em um grandioso painel sobre indivíduos vivendo em tempos de exceção, um livro que a crítica internacional aproxima de V. S. Naipaul, Chinua Achebe e Nadine Gordimer.
Olá pessoal, tudo bom com vocês? Existem livros que terminamos a leitura e levamos um bom tempo para poder falar deles, para digerir tudo aquilo que a história nos entregou. Quando nos deparamos com livros assim, o melhor que temos a fazer é parar, refletir e conversar sobre ele apenas quando estamos realmente prontos. Meio sol amarelo, da Chimamanda Ngozi Adichie foi uma dessas situações para mim, mas sinto que agora, semanas depois, chegou a hora de conversar sobre ele. Que tal conferir minhas impressões de leitura?

Resenha #228: A metade sombria


Título: A metade sombria
AutoraStephen King
Editora: Suma de Letras
Nº de Páginas: 464
Criar George Stark foi fácil. Se livrar dele, nem tanto. Há anos, Thad Beaumont vem escrevendo, sob o pseudônimo George Stark, thrillers violentos que pagam as contas da família, mas não são considerados “livros sérios” pelo escritor. Quando um jornalista ameaça expor o segredo, Thad decide abrir o jogo primeiro, e dá um fim público ao pseudônimo. Beaumont volta a escrever sob o próprio nome, e seu alter ego ameaçador está definitivamente enterrado. Tudo vai bem. Até que uma série de assassinatos tem início, e todas as pistas apontam para Thad. Ele gostaria de poder dizer que é inocente, que não participou dos atos monstruosos acontecendo ao seu redor. Mas a verdade é que George Stark não ficou feliz de ser dispensado tão facilmente, e está de volta para perseguir os responsáveis por sua morte.
Olá pessoal, tudo bom com vocês? Esse ano eu coloquei como objetivo ler mais livros que me tiram da minha zona de conforto. Com isso em mente, me propus a ler A metade sombria, escrito por Stephen King e relançado recentemente pela Suma de Letras.  Que tal conferir minhas impressões de leitura?

Resenha #227: Um casamento americano


Título: Um casamento Americano
AutoraTayari Jones
Editora: Arqueiro
Nº de Páginas: 228
Os recém-casados Celestial e Roy são a personificação do sonho americano e do empoderamento negro. Mas um dia os dois são separados por circunstâncias imprevisíveis: Roy é condenado a doze anos de prisão por um crime que Celestial sabe que ele não cometeu.
Mesmo impetuosa e independente, Celestial é dominada pelo desamparo e busca conforto nos braços de um amigo de infância.
Quando a condenação de Roy é anulada repentinamente depois de cinco anos, ele sai da prisão pronto para retomar a vida com a esposa.
Um casamento americano lança um olhar perspicaz ao coração e à mente de três pessoas unidas e separadas por forças além do seu controle, e que precisam lidar com o passado enquanto seguem – com esperança e dor – em direção ao futuro.
Olá pessoal, tudo bom com vocês? Recentemente a editora Arqueiro lançou um livro que foi publicado originalmente no Brasil pela Tag. Eu estava super curiosa para conferir a leitura de Um casamento Americano desde seu primeiro lançamento, então, quando anunciado eu mais que depressa resolvi solicitar e realizar a leitura. Que tal conferir minhas impressões em relação a este livro?