Resenha #167: O resgate no mar


Título: O resgate no mar
AutoraDiana Gabaldon
Editora: Arqueiro
Nº de Páginas: 992
O terceiro volume da série Outlander, que se tornou um fenômeno mundial e foi transformada na bem-sucedida série de TV.
A pedido dos fãs, agora a série Outlander será publicada em volumes únicos.
Há vinte anos Claire Randall voltou no tempo e encontrou o amor de sua vida – Jamie Fraser, um escocês do século XVIII. Mas, desde que retornou à sua própria época, ela sempre pensou que ele tinha sido morto na Batalha de Culloden. Agora, em 1968, Claire descobre, com a ajuda de Roger Wakefield, evidências de que seu amado pode estar vivo. A lembrança do guerreiro escocês não a abandona… seu corpo e sua alma clamam por ele em seus sonhos. Claire terá que fazer uma escolha: voltar para Jamie ou ficar com Brianna, a filha dos dois. Jamie, por sua vez, está perdido. Os ingleses se recusaram a matá-lo depois de sufocarem a revolta de que ele fazia parte. Longe de sua amada e em meio a um país devastado pela guerra e pela fome, o rapaz precisa retomar sua vida. As intrigas ficam cada vez mais perigosas e, à medida que tempo e espaço se misturam, Claire e Jamie têm que encontrar a força e a coragem necessárias para enfrentar o desconhecido. Nesta viagem audaciosa, será que eles vão conseguir se reencontrar?

Olá pessoal, tudo bom com vocês? Hoje venho falar um pouquinho sobre o terceiro volume da série Outlander: O resgate no mar. A primeira parte desta resenha contém spoilers, mas, a partir da segunda foto eu mantive minha opinião sem spoilers. Recados dados, bora falar sobre esse lacre?

ESTA PRIMEIRA PARTE CONTÉM SPOILERS

Em Outlander – O resgate no mar descobriremos o que aconteceu com os nossos protagonistas após Claire atravessar as pedras e voltar para o futuro, vez que Jamie estava disposto a morrer na batalha de Culloden e queria manter sua amada e a filha que viria ao mundo à salvo.

Como soubemos no livro anterior, Claire permaneceu com Frank, que criou Brianna como uma verdadeira filha. Claire estudou, se manteve firme, mas nunca esqueceu seu amor por Jamie.

Vemos também tudo o que aconteceu com Jamie após a batalha de Culloden e as diversas provações pelas quais passou para se manter vivo.

Neste livro temos nossos personagens mais maduros após a passagem do tempo e claro, temos uma Claire tentando entender o que aconteceu com seu amado, contando com a ajuda da filha dos dois e de Roger, o qual conhecemos no livro anterior.

Claire terá de fazer uma escolha difícil entre reencontrar seu amado e ficar ao lado da filha. Ela abrirá mão de seu amor para sempre? Caso se reencontre com Jamie, como será a relação dos dois após tanto tempo?
SEM SPOILERS À PARTIR DAQUI

Fico até sem palavras para dizer a vocês o quanto amo estes livros e como essa série só melhora a cada novo volume. É impressionante a forma como Diana faz com que nos encantemos ainda mais com seus personagens, que vão amadurecendo e evoluindo com o passar do enredo.

Aqui encontramos uma Claire e um Jamie mais maduros, mas igualmente apaixonantes e envolventes. A química entre os dois neste livro é simplesmente fantástica e só nos faz acreditar ainda mais no amor existente entre eles.

Neste volume temos um enredo focado em decisões, recomeço e claro, muitas aventuras, o que não poderia ser diferente em se tratando destes dois.

Aqui vemos um lado mais humano de Jamie Fraser. A autora não o manteve em um pedestal como nos livros anteriores e isso foi um ponto que gostei muito. As características mais humanas que ele recebeu, a forma como seus acertos e erros são balanceados e claro, a forma como ele mantém sua essência é simplesmente fantástica!

Falando em Jamie, não posso deixar de ressaltar que aqui temos um “Forrest Gump Highlander às avessas”. Assim como Forrest, Jamie tem uma vida repleta das situações mais inusitadas e inesperadas, claro, sem a sorte do personagem de Tom Hanks. Jamie se mete em cada situação que não sabemos se rimos, ficamos apreensivos ou se damos uns bons tapas nele (que neste livro ele bem que mereceu haha). Quando a Claire chega, as situações só se intensificam, porque como sabemos, os dois juntos são imã para confusão.

Falando em Claire, não posso deixar de dizer o quanto me orgulho de sua personagem e o quanto fico admirada pela sua força e garra. Seu amadurecimento só ressalta ainda mais as qualidades que já nos foram apresentadas nos livros anteriores e, neste volume, só passamos a venerá-la mais.

Aqui também temos inseridos novos personagens, realidades e ambientes, o que só deixa a trama mais instigante. O enredo é tão bem escrito que mal sentimos as 992 páginas passarem. 

A TERCEIRA TEMPORADA

E como tenho falado um pouco das temporadas correspondentes aos livros, não podia deixar de trazer um pouco das minhas impressões sobre a terceira temporada!

A fotografia da temporada de Resgate no mar está simplesmente maravilhosa! As tomadas relativas a batalha de Culloden são intensas, fortes e extremamente bem feitas. Fiquei impactada pelos episódios que as exibiram.

O paralelo entre as histórias de Claire e Jamie foram muito bem feitas, tudo na medida certa, nos fazendo compreender o que eles passaram e o que se tornaram.

A nova abertura, com um ritmo diferente ficou maravilhosa! Combinou totalmente com o clima que a série estava assumindo e deixou tudo ainda mais envolvente.

Quanto à fidelidade em relação ao livro, esta temporada foi a que mais trouxe modificações na trama, mas, nada que prejudique a adaptação, que continuou dinâmica, fantástica e hipnotizante. Um verdadeiro presente para os fãs da obra de Diana Gabaldon

Acho que deu para perceber o quanto amei esta terceira parte da história e como estou esperando ansiosamente para ler o próximo livro, certo? Rs Deixo aqui minha recomendação a vocês! Leiam os livros, assistam a série e se apaixonem por Outlander, assim como eu!

Espero que tenham gostado da resenha de hoje! Não deixem de comentar, ok? Beijos e até o próximo post!

4 comentários:

  1. Tenho acompanhado a sua jornada lendo essa série e só posso dizer como você me anima pra querer ler essa série também! Sério, o tamanho dela me assusta mas a sua empolgação com o enredo em si me faz questionar porque tenho demorado tanto tempo para lê-la.

    ResponderExcluir
  2. Oie!
    Há alguns anos, quando os livros ainda saíam pela Rocco, eu estava mais animada para ler essa série (é uma das séries favoritas da minha amiga e ela sempre me indica). Mas acho que com o tempo, desanimei. O tamanho + quantidade de livros é um dos motivos, mas também pq eu me sinto um pouco claustrofóbica com essa coisa da Claire estar presa em outro tempo (comecei a ver a série e já fico td inquieta).
    Outra coisa que me desanimou: fui ver uma resenha do primeiro livro e comentaram que o relacionamento dos dois é meio conturbado (pra não dizer abusivo), não sei se foi só a opinião da pessoa, ou se a autora queria mostrar como de fato era a época... mas isso também me fez colocar o livro lá nos últimos da lista de futuros a ler xD
    Gostei bastante da resenha :) espero que continue gostando da série e animada pra ler esses trocentos exemplares rsrs

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Sou apaixonada por essa trama. Preciso ler ainda os próximos livros, mas em relação ao seriado, acho que o cuidado da produção em deixar o mais próximo possível com história da Diana deixa ainda mais instigante. Claire e Jamie são muito bem representados por esses autores e as reviravoltas deixa a gente de coração na mão.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Gosto de ler as resenhas desses livros para ter uma noção do que acontece no universo dessa história, mas ainda não penso em ler a série rsrs.
    Eu acho que apenas a quantidade de livros já dá um certo cansaço e fico imaginando o que mais a autora tem pra colocar na história dos protagonistas. Entendo que é uma série apaixonante e posso até mudar de opinião assim que ler o primeiro livro, mas por enquanto, acompanho dos bastidores. rsrs
    Bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir