Resenha #176: À procura de alguém


Título: À procura de alguém
AutoraJennifer Probst
Editora: Paralela
Nº de Páginas: 288
Sorte nos negócios, azar no amor: essa é a sina de Kate. Aos 28 anos, ela está longe de ter conhecido alguém especial com quem dividir a sua vida. Sua carreira de cupido profissional, por outro lado, vai de vento em popa: todos na pequena cidade de Verily, Nova Iorque, conhecem e admiram a Kinnections, agência de relacionamentos que Kate fundou com suas duas melhores amigas. Até que, um dia, um homem tão lindo quanto furioso entra em sua sala. Slade Montgomery é um advogado de divórcios que não acredita em finais felizes e muito menos em agências de relacionamentos. Para ele, a Kinnections é uma grande farsa, criada para ludibriar pessoas frágeis e ingênuas, como sua irmã. Agora, é uma questão de honra: Kate não vai medir esforços para provar a Slade que seus talentos são legítimos e suas intenções nobres, nem que para isso precise encontrar a namorada ideal para ele. Mas um simples toque vai fazer com que essa tarefa se torne muito mais difícil do que ela poderia conceber...
Olá pessoal, tudo bom com vocês? Hoje é dia de resenha e venho com a indicação de um romance água com açúcar super gostoso de ler! Que tal conhecer um pouco sobre À procura de alguém da autora Jennifer Probst?
Kate é uma mulher determinada, forte e com um dom muito especial: ao tocar em um casal, ela pode facilmente dizer se eles foram feitos um para o outro, através da energia que emanam. Tal percepção é algo muito útil para alguém que possui uma agência de relacionamentos com as duas melhores amigas. No entanto, Kate evita usar este ‘poder’ em seus clientes na Kinnections.

No entanto, como diz aquele ditado: “casa de ferreiro, espeto de pau”, Kate ainda se encontra sozinha: o sucesso nos negócios não é acompanhado por sucesso no amor, no entanto isto está prestes a mudar.

Em um belo dia chega um homem lindo em sua sala, extremamente furioso, afirmando que seu negócio é uma fraude e que estão fazendo sua irmã de boba. O homem é nada mais, nada menos, Slade Montgomery, um advogado especialista em divórcios que não acredita em felizes para sempre.

Slade acaba contratando os serviços da empresa para provar que não funcionam e Kate está disposta a fazer de tudo para que ele encontre a pessoa perfeita. No entanto, em meio as tentativas, um simples toque torna tudo mais difícil, fazendo com que encontrar alguém para ele se torne algo ainda mais complexo do que ela imaginava.

Esta é uma daquelas leituras água com açúcar, despretensiosas e fluidas, perfeitas para se ler em um dia em que você quer ler apenas para relaxar, sem precisar pensar muito. É um daqueles romances que facilmente encontraríamos na sessão da tarde e que terminaríamos com um sorriso bobo no rosto, sabe?

Amo histórias assim, onde personagens opostos se apaixonam e precisam aprender a lidar com sentimentos e diferenças antes de poderem de fato se relacionarem. Se esses personagens vivem batendo de frente então, é um ‘prato cheio’, na certa!

Com Slade e Kate foi exatamente assim e simplesmente me diverti muito com a leitura! Adorei os personagens individualmente e suas questões pessoais mal resolvidas. Amei ver Slade abandonar a fama de durão que não acredita no amor e se mostrar um homem correto, com um coração enorme e super ligado a família. Amei ver a Kate mais confiante e sem medo de se jogar em um sentimento.

A química existente entre os dois é enorme e extremamente envolvente. Me peguei torcendo para que se acertem a todo momento e eu simplesmente adoro quando livros me despertam esse sentimento.

Outro ponto que gostei muito foi o desenvolvimento dos personagens secundários e sua importância na história. Em romances assim é muito comum que eles sejam negligenciados e não foi este o caso, muito pelo contrário!

O único ponto que me incomodou na história foi em relação à parte hot. Eu particularmente achei bem desnecessária, no entanto, já que existia, ela merecia ser escrita de uma forma mais delicada, que combinasse com o clima do livro.  Não é porque está se descrevendo uma cena de sexo que é necessário usar termos chulos para fazê-lo. No entanto, são poucas cenas nessa pegada, então, não acabou sendo um grande problema.

Enfim! É um livro bem clichê e despretensioso sim, com um epílogo super fofo e inesperado, que vai te deixar cheio de sentimentos bons no final da leitura e por isso o recomendo hoje a todos vocês! Espero que tenham gostado da dica de hoje. Não deixem de comentar, ok? Beijos e até o próximo post!

15 comentários:

  1. Oie, que história delicada
    até me lembro o Ned de Pushing Daisies, que ele não podia tocar naa pessoas que elas morriam, ao contrário da Kate que é mais nobre ela pode saber se foram feitos um para o outro.
    Achei a premissa linda , um livro leve e divertido ♥

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia esse livro, mas sua temática e sinopse me atraíram e fiquei muito interessado. Parece ser um livro que nos faz ficarmos presos nas páginas. Anotado na minha lista de desejados.

    Gustavo
    http://www.leituraenigmatica.com

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Eu já conhecia o livro e só lendo a sinopse, já dá para ter a ideia de que é um romance água com açúcar. E algumas vezes precisamos de um livro mais leve.
    Só fiquei um pouco incomodada com a parte hot. Só com os seus comentários, me pareceu que a autora quis forçar essa parte.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Já li esse livro há algum tempo e ler a sua resenha me fez sentir saudades dessa série!!
    Gosto muito da trama e da relação das amigas! Me diverti demais!!
    A parte hot não me incomodou, mas também não achei nada demais... A história é tão gostosa que nem precisaria desse apelo!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  5. Ah, tava precisando de uma dica dessas pra ler haha amo essas leituras mais leves e amorzinhos. Uma pena saber que as partes hots não te agradaram, e realmente, se a autora não souber dosar ou usar os termos correto, vira um verdadeiro desastre.

    ResponderExcluir
  6. Gosto de romance água com açúcar, ainda mais quando deixa com sorriso bobo no rosto. Eu não conhecia o livro, mas só em saber que se divertido com a leitura já me anima, então é uma pena em tudo isso ter um hot desnecessário. Apesar de clichê é um livro que eu adoraria ler. Dica anotada.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Oi.
    Adoro romances água com açúcar. Acho ótimo dicas de livros despretensiosos para ler quando não estou no clima de algo mais denso. Esse livro parece ser bem fofinho, bem sessão da tarde e eu adorei.
    Vou anotar aqui.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Eu achei a capa do livro muito bonita e a história me lembra algum filme que já assisti. Também sou fã de personagens que são opostos, aparentemente inimigos, mas acabam se envolvendo e construindo uma linda história de amor. Clichê, mas lindo!rs

    Todavia não gosto de cenas de sexo desagradáveis, odeio quando utilizam termos chulos, sobretudo se as cenas não combinam com a proposta do livro. Enfim... isso me incomodaria.

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Tenho esse livro na estante e até hoje não peguei pra ler. Já conhecia a escrita da autora e realmente é muito gostosa de se ler. Saber que o clichê repete também nessa trama e que o enredo é de fácil leitura, me deixa animada para resgatar meu livro que está esquecido na estante.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?
    Eu já tinha visto a capa desse livro por aí, mas ainda não sabia do que se tratava. Apesar de ser um enredo bem clichê, parece ser uma leitura bem gostosa e divertida, ideal para relaxar ou intercalar com livros mais pesados. Acredito que as cenas hot não me incomodariam tanto, já que não são muitas, mas achei uma pena que a autora tenha usado um vocabulário mais chulo.
    De qualquer forma, adorei sua resenha e conhecer sua opinião sobre o livro. Vou anotar a dica e espero ler em breve.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Ola... Não conhecia esse livro, mas amo essa pega romance água com açúcar. Adorei a premissa e anotei a sua dica já. Essa eu observação na parte hot me incomodaria também, mas muitos autores acham que elas são necessárias para se ter sucesso, infelizmente.

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Olá,
    sou apaixonada por essas histórias água com açúcar, alguns clichês são essenciais as vezes. Inclusive esses dias estava precisando muito de um livro como este, li uma história que me arrasou e tudo que eu queria era algo que me alegrasse. Entendo seu ponto no que diz respeito ao hot presente na história, histórias como a que você descreveu não combina mesmo com cenas assim, realmente deveria ter sido feita de forma mais condizente. Mas como leitora assídua de livros do gênero nem sei se me incomodaria tanto esse fato.

    Abraços!
    Nosso Mundo Literário

    ResponderExcluir
  13. Eu adoro livros assim, romances fáceis, de leitura simples e fluida. Não sempre, mas entre uma leitura mais densa e outra, acho que estes livros funcionam bem. Não gosto dessa capa e se não fosse a sua indicação, deixaria passar esse livro sem dar a atenção devida. beijos

    ResponderExcluir
  14. Olá, tudo bem?

    Eu gosto bastante de romances leves e cheios de clichês, mas infelizmente acho que a editora não fez uma boa campanha de marketing, pois eu mal o conhecia (acho que cheguei a ler umas duas resenhas) e, além disso, a capa não é nem um pouco atraente. Vou deixar a dica anotada, mas talvez só adquira ele depois de mais algumas opiniões.

    Beijos
    @blogodiariodoleitor

    ResponderExcluir
  15. Olá,

    A coisa que mais gosto num casal é a química entre eles, se tem isso já é certo que irei torcer por eles. Já li muitas resenhas sobre essa obra e todas elogiaram bastante, como adoro um clichê e ainda mais um romance água com açúcar, tô doidinha pra ler logo, acho que irei curtir.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com

    ResponderExcluir