Resenha #193: A Boa Filha


Título: A Boa Filha
AutoraKarin Slaughter
Editora: Harper Collins
Nº de Páginas: 463
Quando eram adolescentes, a vida tranquila de Charlotte e Samantha Quinn foi destruída por um terrível ataque em sua casa. Sua mãe foi assassinada. Seu pai um famoso advogado de defesa de Pikeville, Geórgia ficou arrasado. E a família foi dividida por anos, para além de qualquer conserto, consumida pelos segredos daquela noite terrível. Vinte e oito anos depois, Charlie seguiu os passos de Rusty, seu pai, e se tornou advogada mas está determinada a ser diferente dele.
Quando outro caso de violência assombra Pikeville, Charlie acaba embarcando em um pesadelo que a obriga a olhar para trás e reviver o passado. Além de ser a primeira testemunha a chegar na cena, o caso também revela as memórias que ela passou tanto tempo tentando esconder. Agora, a verdade chocante sobre o crime que destruiu sua família há quase trinta anos não poderá mais permanecer enterrada e Charlotte precisa se reencontrar com Samantha, não apenas para lidar com o crime, mas também com o trauma vivido.
A Boa Filha é mais uma obra-prima de Karin Slaughter, um enredo sólido, com caracterizações fortes e reviravoltas extraordinárias, um misto de drama e terror que faz arrepiar até os leitores mais corajosos.
Olá pessoal, tudo bom com vocês? Hoje é dia de resenha e vamos falar de um livro surpreendente, daqueles que nos deixa ansiosos por respostas e chocados com o que encontramos em suas páginas! Que tal saber um pouco mais sobre A boa filha, da autora Karin Slaughter?
Neste livro conheceremos a história de Charlote e Samanta, filhas de Rusty, um criminalista que aceita defender todos os tipos de acusados, sendo visto pelos habitantes da cidade, por esse motivo, como “a mão direita do satanás”. Muitas violências são dirigidas a ele, tendo um episódio inclusive que sua casa é incendiada.

O pessoal da cidade Chamava Rusty de “o advogado dos malditos”, que também era como as pessoas chamavam Clarence Darrow, apesar de que, até onde Samanta sabia, ninguém nunca incendiaria a casa dela por livrar um assassino da pena de morte. O incêndio tinha sido por causa disso.

No entanto, a maior brutalidade direcionada à família ainda está por vir. Em um dia fatídico a casa da família de Rusty é invada, momento em que acontece um crime brutal que vislumbramos parcialmente.

A história dá um salto de 28 anos, para um momento em que Charlote - agora chamada de Charlie - acaba envolvida em um momento tenso em uma escola, onde ocorrerá um crime que a personagem não acredita ser tão claro como se apresenta.

A moça, agora advogada, se vê intrigada com tudo aquilo e acaba se envolvendo mais do que deveria na história, vez que seu pai acaba assumindo o caso. No entanto, estar envolvida emocionalmente com este crime fará com que Charlote e toda sua família revivam o dia 16 de março de 1989, quando se viram despedaçados.

O que Charlote sequer esperava era que a caixa de pandora que esconde os segredos de sua família seria revirada. Através de todo esse enredo veremos segredos do passado se revelando, nos apresentando um mistério envolvente, forte e avassalador.
Esse livro mexeu tanto comigo ao decorrer da leitura que sequer sei por onde começar a escrever esta resenha! Quando peguei este livro para ler, estava cercada das opiniões de pessoas que diziam que o livro era morno e que a leitura não fluía.

Ignorei os comentários negativos e decidi me arriscar. Já de cara me deparei com um prólogo que me deixou sem ar e sem chão. Este foi forte, brutal e me deixou com um nó no estômago e um aperto enorme no coração.

O capítulo acaba e a história salta 28 anos. Ficamos curiosos para saber o que aconteceu de fato no passado, do qual só temos um vislumbre e tudo o que se passou depois do crime brutal que nos foi narrado.

Fui acompanhando este novo momento da história com o pensamento de “onde isso vai me levar? E o que aconteceu no passado?”, até que as coisas que pareciam sem sentido começam a se conectar e um verdadeiro quebra-cabeças começa a ser montado diante dos nossos olhos.

A história começa a alternar entre passado e presente, entre respostas e novos enigmas, onde vamos acompanhar momentos de tensão, mistério e de dramas familiares e pessoais.

Quando você de fato descobre o que aconteceu – tanto no passado, quanto no presente – é um verdadeiro choque! É o que chamaria de “tiro, porrada e bomba”, vez que as revelações feitas são totalmente inesperadas e, narradas com uma riqueza de detalhes, nos deixa sem chão, com o coração apertado. Mas, mesmo com esse sentimento de aflição que sentimos quando temos a revelação, acabamos também com a certeza de que acabamos de ler um livro simplesmente fantástico.

Karin Slaughter soube tecer com maestria a teia que enreda sua trama, tornando-a misteriosa quando necessário e dramática quando o enredo pede. Foi impossível não me afeiçoar pelos personagens, torcer por eles e sentir meu coração se partir quando descobri o que de fato aconteceu com cada um deles.

Outro ponto que eu fiquei fascinada foi com a construção dos personagens. Todos eles, secundários ou principais, são muito bem construídos e complexos. A autora soube cria-los de tal forma que se assemelham ao real, com suas falhas, qualidades, traumas do passado e anseio para o futuro. É simplesmente fantástico ver a interação entre todos esses personagens, de verdade! Só deixou o livro ainda mais fantástico.

Um ponto que mudaria, no entanto, não é nem uma questão da história e sim da edição. Eu colocaria um aviso de gatilho no início do livro. Para algumas pessoas tal cuidado poderia ser considerado spoiler, no entanto, eu acredito que por termos cenas fortes e muito detalhadas, esse é um cuidado necessário. Eu que nunca passei por algo parecido me senti sufocando ao ler, imagine alguém que passou por uma violência parecida?

E essa é a única consideração que tenho a fazer sobre o livro, vez que o mesmo me arrebatou por completo e terminei a leitura encantada com a e escrita e perspicácia da autora. Espero ler muitos e muitos livros dela e aproveito esse momento para indicar este livro a vocês, já deixando claro que é preciso estômago forte para lê-lo, mas que vale a pena cada uma das páginas lidas.

Espero que tenham gostado da indicação de hoje! Não deixem de comentar, ok? Beijos e até o próximo post!

14 comentários:

  1. nossa, que livro forte! mas fiquei muito curiosa pra conferir, a trama é bem interessante pra mim & adorei saber que há uma boa construção dos personagens!
    espero ser forte o suficiente pra poder conhecer essa história!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Não conhecia o livro ainda, mas fiquei super curiosa com essa proposta! Essa ideia de dois crimes, um do passado e um do presente, terem ligação entre si deve ser algo muito interessante de observar. Gostei de saber que a narrativa se intercala dessa forma. Também adoro histórias que envolvem drama, então imagino que esta me prenderia muito facilmente. Obrigada pela dica! Beijos!

    Jéssica Martins
    castelodoimaginario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. UAUUU OLHEM ESSA CAPA QUE FANTÁSTICA. Minha curiosidade foi aguçada com essa resenha. A temática é forte, mas acredito que seja uma dessas leituras arrebatadoras, obrigada, adicionei aqui na minha lista

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Estava em dúvida se esse livro fazia parte da série que a autora tem, mas que bom saber que a leitura é intensa, tem bons mistérios e deixou você extremamente ligada ao longo dos acontecimentos.
    Mal posso esperar para comprar esse livro.
    Certamente vou gostar!
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  5. O livro parece bem foorte, mas também me deixou curioso. Adoro quando os personagens são bem construídos e a trama é consistente. Vou botar na minha lista. Beijos

    ResponderExcluir
  6. Parece ser uma leitura bem intensa, né? Tem uma premissa bem interessante e por gostar dessa gênero literário, quero da uma chance pra ela <3

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  7. Olá!

    Adorei sua resenha, ainda não conhecia esse livro, mais o titulo me deixou bem curiosa e sua resenha contribuiu para ele ir direto para minha lista.

    ResponderExcluir
  8. Livro surpreendente e que choca é comigo mesma, amo!Não conhecia o livro, mas fiquei curiosa para descobrir o que temos nessa caixa de pandora. O que mais me chama atenção em livros assim é essa habilidade do autor em nos dar peças para formar o quebra-cabeça e ainda que com sua ressalva sobre se sufocar ao ler por ter sido pega de surpresa eu quero conferir essa história, pois adoro isso rsrsrs.

    https://acabinedeleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Olá!

    Eu não conhecia esse livro, na verdade eu acho que vi a capa dele em algum lugar, mas não lembro exatamente se é esse mesmo. Eu amo suspenses e esse parece ser muito bom. Outra coisa que amo em histórias do gênero, é quando existe essa alternância entre passado e presente. O desenrolar da trama fica muito mais interessante.

    Traveling Between Pages

    ResponderExcluir
  10. Oi! Amo esse tipo de enredo. A historia é do tipo que chama atenção do inicio ao fim. Fiquei curiosa para saber o que de fato aconteceu em relação ao crime. Tanto tempo depois e esse passado vem a tona, mexendo com tantas pessoas, imagino que seja realmente algo chocante. Eu gosto do mistério e do drama familiar envolvido, geralmente são histórias fortes. O suspense deixa tudo mais atrativo. Obrigada pela resenha.

    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com ♥

    ResponderExcluir
  11. Eu estou perdidamente louca para ler esse livro, menina! Ainda mais depois de ler sua resenha maravilhosa e super instigante! Estou aguardando o meu chegar (que está mais do que atrasado) para poder apostar nessa leitura, mesmo sabendo que provavelmente vou ficar destroçada. Só tive uma experiência com a autora, ao ler o livro Cega, e apesar de ter outra história dela aqui em casa ainda não criei coragem para ler.

    Acho a perseguição à família da protagonista um absurdo. As pessoas precisam entender que todos têm o direito de defesa, que os advogados existem para isso, para fazer a lei ser aplicada, em qualquer caso, mesmo que o cliente seja o pior criminoso possível. Eu jamais trabalharia na área penal, pois algo assim não é para mim, mas os advogados que o fazem merecem respeito.

    Fico muito curiosa para saber o que de fato aconteceu no passado da família e como os acontecimentos no presente têm relação com isso. Mas confesso que ao mesmo tempo sinto medo de descobrir.rs

    Bjs!

    ResponderExcluir
  12. Oi, Polly
    Estou louca para ler esse livro, acho a premissa dele algo instigante. Fiquei mais curiosa em fazer a leitura devido sua resenha. Você nos apresenta fatos que aguça a curiosidade do leitor rsrs. Fiquei muito curiosa para conhecer um pouco mais da história, segredo e tudo que roda essa família. Vendo você tecer elogios a autora e sua escrita me deu vontade de comprar o livro agora.
    Beijão

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Eu tenho ótimas expectativas com relação a esse livro. Todas as resenhas que li até agora são bem positivas e só tem me instigado mais a fazer essa leitura. Que bom que você não deu ouvidos a quem dizia que o livro é morno e se permitiu descobrir por conta própria que ele é bom. Espero gostar também, principalmente por que estou morta de ansiedade para descobrir esses segredos do passado que virão a tona e saber se eles se encaixam de alguma forma nas teorias que já estou criando.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bem?
    Eu quase não leio esse gênero e nunca li nada desta autora, porém, sempre vejo muitas pessoas elogiando esse livro. Achei a premissa bem instigante e lendo a sua resenha é impossível não ficar curiosa para ler. Parece que a autora soube desenvolver bem a trama e adorei saber que os personagens são bem construídos, algo que considero muito importante.
    Adorei a resenha e vou anotar a dica para ler futuramente.
    Beijos!

    ResponderExcluir