Resenha #208: Juntos somos eternos


Título: Juntos Somos Eternos
AutorJeff Zentner
Editora: Seguinte
Nº de Páginas: 344
Jeff Zentner, autor de Dias de Despedida, traz outra história comovente sobre família, amizade e amor, com uma visão emocionante e ao mesmo tempo bem-humorada sobre a dura realidade de crescer em um ambiente conservador.
Dill não é um garoto popular na escola — e não é culpa dele. Depois de seu pai se envolver em um escândalo, o garoto se tornou alvo de piadas dos colegas e passou a ser evitado pela maioria das pessoas na cidadezinha onde mora. Felizmente, ele pode contar com seus melhores amigos, Travis e Lydia, que se sentem tão excluídos ali quanto ele. Assim que os três começam o último ano do ensino médio, mudar de vida parece um sonho cada vez mais distante para Dill. Enquanto Travis está feliz em continuar no interior e Lydia pretende fazer faculdade em uma cidade grande, Dill carrega o peso das dívidas que seu pai deixou para trás. Só que o futuro nem sempre segue nossos planos — e a vida de Dill, Travis e Lydia está prestes a mudar para sempre.
Olá pessoal, tudo bom com vocês? A resenha de hoje é de um livro de Jeff Zentner, um autor que conheci ano passado e que fez com que me apaixonasse por sua escrita. Quando vi que a Seguinte lançaria este título, eu mais que depressa solicitei para conhecer o livro de estreia do autor e só posso dizer que foi uma grata surpresa. Que tal conferir minhas impressões de leitura?
Quando se pensa em um primeiro livro de um autor, sempre existe certa resistência, certo? Afinal, ninguém nasce perfeito e a prática leva a perfeição, então é compreensível caso o primeiro livro de um autor não seja maravilhoso.

Foi com esse pensamento que iniciei a leitura de Juntos Somos Eternos e cá entre nós? Digo sem sombra de dúvidas que Jeff Zentner começou sua carreira de escritor com chave de ouro, pois este livro é simplesmente fantástico.

Aqui neste enredo conheceremos a história de três adolescentes que são amigos – apesar das inúmeras diferenças – e que tem passado por um ensino médio meio conturbado e sem muitas amizades.

Dill é mal visto pelos colegas mesmo sem ter feito nada. O motivo? Um erro de seu pai, um pastor que se envolveu em um escândalo, fazendo com que seu filho acabasse exposto por seus erros também. Ele fora criado em uma família extremamente conservadora, onde o fanatismo religioso acaba marcando todos a sua volta.

Travis é um rapaz doce, sensível e que possui uma família desestruturada devido a uma perda. Ele é simplesmente viciado em uma saga de livros e vive em função disto. Este não tem muitas aspirações e definitivamente não tem planos de deixar o interior.

Lydia é uma blogueira que está se tornando famosa e possui uma legião de seguidores que a adoram, no entanto, tal popularidade não é tão bem vista no colégio. Seus planos se resumem em cursar a faculdade dos sonhos em uma cidade grande e finalmente poder ser quem é sem ser julgada a todo momento.

No entanto, nem sempre o futuro é o que se espera e o ano que se inicia está prestes a mudar a vida destes três personagens para sempre.
Em um primeiro momento, esta premissa pode parecer bem clichê, certo? Três jovens desajustados, em seu último ano de ensino médio, tentando sobreviver ao mesmo enquanto tentam descobrir quem realmente são. Com toda certeza você já leu pelo menos um livro com esta temática.

No entanto, quando uma temática clichê é abordada com outros assuntos fortes e tabus e com uma sensibilidade descomunal, aí sim o livro se torna algo único e marcante, exatamente o que aconteceu com essa obra.

Em um primeiro momento, quando somos apresentados a história, tudo parece bem comum. No entanto, quando temáticas como fanatismo religioso, relações familiares desestruturadas e saudáveis, o primeiro amor, inseguranças em relação ao futuro, auto aceitação e auto descoberta, conservadorismo e o julgamento de um filho pelos erros do pai começam a ser inseridas, você se depara com um YA que vai te fazer rir, repensar e se emocionar muito, mas muito mesmo.

Todas as questões acima citadas são abordadas de uma maneira muito coerente e sensível na trama, fazendo com que você sinta, repense e olhe ao seu redor com atenção. É um daqueles livros que vai chegando de mansinho e quando você percebe já entrou em seu coração.

Em meio a essa trama, nos deparamos com personagens extremamente bem construídos, repletos de falhas e qualidades, que vão crescer ao longo da trama, nos dando uma bela lição sobre a vida, à importância do agora e de ser quem você é.  
É impressionante como Jeff nos coloca na cabeça de Dill e faz com que sintamos empatia e carinho pelo personagem em meio à situação que o mesmo se encontra vivendo. Seus dilemas pessoais, a relação conturbada com a mãe devido à prisão do pai e seu relacionamento com o próprio pai e a forma que vem sendo punido pelos erros do mesmo, tudo isso emociona muito. É simplesmente revoltante ver como as pessoas o condenam por um erro que não cometeu.

Lydia já foi uma personagem controversa para mim. A menina tem uma boa situação financeira, pais que a amam mais que tudo e um futuro brilhante em seu caminho. No entanto, em alguns momentos essa personagem tinha atitudes que eu simplesmente tinha muita vontade de dar umas sacudidas nela. De certa forma, apesar das raivas que me fez passar, acho que tal construção foi extremamente necessária para a evolução que ela encara ao longo do livro.

Quanto a Travis, bem, a vontade é guarda-lo em um potinho, sério. Um garoto grandalhão, meio assustador, mas com um coração gigante. Muitas das vezes é o personagem mais sensato do grupo de amigos.

Além destes, ainda temos os personagens secundários que são fundamentais para trama e também tem um ótimo desenvolvimento.

O enredo é emocionante, fluido e muito bem escrito, daqueles que envolvem e só deixam você largar a história quando esta chega ao final.

Por isso, se estiver procurando um YA fluido, que vá mexer com seus sentimentos e fará com que desperte diversas emoções em você, eu deixo aqui esta recomendação, com a certeza de que será um livro surpreendente, daqueles capazes de arrancar lágrimas. Permita-se emocionar com a história escrita por Zentner, você não vai se arrepender!

E esta foi a recomendação de hoje. Espero que tenham gostado e que deixem sua opinião nos comentários, ok? Beijos e até o próximo post!

19 comentários:

  1. eu já achei interessante a trama e sua resenha me deixou bastante curiosa, mas o fato de eu já ter lido Dias de Despedida e amado, com certeza é o que me fará colocar esse livro na wishlist porque eu simplesmente amei a escrita do autor! espero gostar desse tanto quanto gostei do outro.
    ótima resenha!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  2. Só pelo fato de ser um autor nacional já me deixou com vontade ler. E é sempre bom ler um livro leve pois as páginas voam que a gente nem nota.
    Eu ainda não conhecia essa obra, mas já fiquei com vontade de ler.
    Beijos

    https://recolhendopalavras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    Essa coisa de que o primeiro livro do autor pode ser ruim é a mais pura mentira, sempre escutei isso, mas uma autora me comprovou que isso é totalmente diferente, já que preferi a primeira trilogia dela do que o último livro que ela lançou.
    Apesar de você não ter gostado tanto de Lydia, eu acho que é a que eu mais me identificaria durante a leitura, é apenas um impressão.
    A capa desse livro é linda e super chama a atenção do leitor, eu compraria o livro apenas pela capa.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Pollyanna!
    Olha só, preciso fazer uma confissão: o seu blog é um dos meus favoritos que acompanho. E olha que a maioria dos livros que você fala nem são do meu gênero predileto, mas amo o jeito que você escreve. <3 A capa desse livro é muito bonita e, como você disse, de início a premissa chega a me lembrar alguns outros livros, como as Vantagens de Ser Invisível, por exemplo. Mas acho que as questões do filho ser culpado por um erro do pai é bem criativa e eu fiquei com vontade de saber mais sobre os personagens, então quero ler o livro. Beijos!

    Jéssica Martins
    castelodoimaginario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Eu amo livros assim, que mesmo com uma linguagem simples e fluida, consegue nos tocar tão profundamente, que é impossível ser a mesma pessoas após a leitura. Este livro está na minha lista de desejos desde o lançamento e sei que será uma leitura intensa e gloriosa.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Eu tô doida para ler os livros desse autor. Ele parece conter uma escrita sensível, que aborda temas muito interessantes apesar da premissa "simples" e que com certeza conquista a gente. Já garanti o Dias de Despedida e assim que eu ler quero adquirir esse também. Adorei a resenha e as fotos!

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura | Instagram

    ResponderExcluir
  7. Que capa linda. Ainda não conhecia o autor, mas já vi essa capa no skoob. Sua resenha relata bem o livro, só pela premissa já fiquei curiosa. Gosto de livros que consiga me envolver na leitura, e esse livro por ter personagens jovens com sonhos, já anotei a dica aqui.

    ResponderExcluir
  8. Eu amo YA! Não conhecia esse livro e gostei da premissa dele.
    Gosto de clichês, acho que eles são perfeitos para intercalar com outras leituras. Além de falar de assuntos tão importantes de uma forma mais leve e uma linguagem mais acessível. Fiquei curiosa pela leitura e adorei a resenha


    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  9. Oie!
    Primeiramente, esse livro tem uma capa tão linda! Nunca li nada do autor, mas sou muito fã desse gênero, e gosto quando o autor consegue nos passar assuntos polêmicos dignos de serem discutidos, sem nos tirar a fluidez da história! Já quero conhecer o Travis *---*
    Parabéns pela resenha! Já quero me emocionar e conhecer esses personagens!

    Eli - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Esse livro me despertou a vontade de ler, pois parece ter um enredo muito bonito, emocionante e surpreendente. Anotada a dica.

    ResponderExcluir
  11. Nunca li nada do autor, e nem tenho lido muito YA ultimamente. Mas a sua resenha conseguiu me deixar bem encantada pelo livro. Gosto quando o autor nos leva a sentir empatia pelos personagens. Este já foi para a minha lista, será lido muito em breve.

    Tatiana

    ResponderExcluir
  12. Oi ♥
    Eu vi a capa desse livro e achei a coisa mais linda, mas o mais interessante é que a história parece ser mais linda ainda. A premissa pode ser clichê igual você citou, mas mesmo assim ainda trás uma mensagem maravilhosa. Parece ser aquele tipo de livro que nos faz repensar diversas coisas e eu amo livro assim.
    Adorei a resenha e as fotos.

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Eu estou com muita curiosidade e vontade de ler os livros desse autor. A capa é linda e não poderia esperar trabalho diferente em se tratando dessa editora.
    Os elementos da trama tem tudo para me conquistar e acredito que vou me emocionar.
    Amei sua foto!
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  14. Oiii tudo bem??

    Não sabia que era o mesmo autor de Dias de Despedidas, geralmente reconheço o autor pelo estilo da capa, mas dessa vez ficou bem diferente.
    Adorei o enredo, e esse livro já estava na lista dos próximos a ser lido, como o Dias tbm, ainda não conheço a escrita dele, só comentários.
    Não imaginei que seria emocionante e agora fiquei curiosa.
    Adorei a resenha
    Bjus Rafa

    ResponderExcluir
  15. Oi, do autor já li Dias de despedida e sei do grande potencial da escrita maravilhosa e sensível dele, então lendo sua resenha só posso ter certeza que também vou me encantar com esse livro, ainda mais se fala também sobre amizade, algo que amo em leituras.

    ResponderExcluir
  16. Ola Poly!

    Sempre tive muita vontade de ler algo desse autor, mas até hoje não tive a oportunidade. Achei a capa fantastica e pela sua resenha, acredito que seja o tipo de livro que eu mais gosto. Simples, leve, emocionante e marcante!

    Amei a sua resenha e você me convenceu com sucesso a ler essa obra.

    beijos

    ResponderExcluir
  17. Olá!!!
    Acredita se eu disser que eu não conhecia o autor até me deparar com essa resenha sua e ficar encantada com esse livro *-*
    A capa é uma fofura e faz a sinopse nos faz querer mergulhar nessa história que pela sua resenha é simples e emocionante.
    É um livro que com certeza estará na estante ^^

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Oi, Polly.
    Apesar da sua resenha ter atiçado um bocadinho a minha curiosidade, acho que no final das contas esse é um livro que vou deixar passar. Não ando numa fase muito boa para livros de adolescentes e nem nada do tipo! Fico feliz em saber que, mesmo sendo o primeiro livro do autor, ele já é muito bom... Mas não faz meu tipo!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  19. Oi.

    Eu li esse livro no ano passado, e foi um dos livros que mais gostei de ler. Antes dele eu nao tinha lido nenhum livro do autor, então me surpreendi demais com a escrita do mesmo. Eu amei a narrativa e os personagens. Estou bem ansiosa agora para poder ler um outro livro dele que eu estou de olho.

    ResponderExcluir