Destaques

Resenha #259: Uma promessa e nada mais

Por Polly - Entre Livros e Personagens •
01 julho 2020

Olá pessoal, tudo bom com vocês? Hoje é dia de conversar um pouco sobre minha experiência de leitura com ‘Uma promessa e nada mais’, quinto livro da série do Clube dos Sobreviventes, da autora Mary Balogh. Vamos saber um pouco mais sobre ele?

Neste quinto volume conhecemos a história de Ralph, um homem com espírito de liderança nato, que viu seus amigos próximos morrerem nas Guerras Napoleônicas e que voltou acreditando ser incapaz de sentir qualquer coisa novamente. Ainda que desprovido de suas emoções, ele sabe que precisará encontrar uma esposa e gerar um herdeiro para seu título e linhagem.

Em uma visita a seus avós, ele acaba conhecendo Chloe, uma mulher que foi marcada por escândalos em sua temporada e que perdeu todas as perspectivas de um casamento vantajoso com alguém minimamente decente.

Ele precisa de uma esposa, ela de um marido que possa lhe proporcionar uma casa, família e que não lhe leve de volta a Londres. Para ela tudo está claro, eles devem se casar e ela lhe faz essa proposta.
O casamento por conveniência parece perfeito, no entanto, as circunstâncias tendem a mudar e ambos terão de enfrentar um relacionamento a dois, em meio aos fantasmas de seus passados. 


Quando comecei a ler este livro, confesso que pensei que este não funcionaria de maneira nenhuma. Não me entendam mal, eu amo a escrita da Mary e sei a capacidade incrível que essa mulher tem de criar histórias e nos emocionar, no entanto, este casal parecia não ter química nenhuma, independente do que acontecesse.

Isso se dá pelo casamento por conveniência bem característico do período em que o livro se passa, desprovido de qualquer tipo de emoção. Não acontece sequer um beijo antes do casamento.

O relacionamento entre os dois começa e tudo parece mecânico demais. Chloe está resignada com a vida que deveria levar, sendo a senhora de sua casa, com o papel de gerar filhos. Ralph voltou da guerra severamente marcado, estando desprovido de qualquer tipo de emoção. O romance não parecia nada promissor.

No entanto, quando já estava me preparando para dizer que este era o primeiro livro da série que não tinha funcionado tão bem para mim (isso em menos da metade do livro ainda, porque sou dessas), Mary Balogh através de mudanças na vida dos protagonistas, começa a construir um sentimento e uma cura que começa nos detalhes e vai se tornando algo cada vez mais belo de se acompanhar. 



É maravilhoso ver a forma como os personagens enfrentam seus demônios, como criam a percepção de que só estarão plenos para sentir novamente quando deixarem todo os medos e tormentos para trás, como se apaixonam por quem realmente são, de uma forma gradativa e muito bonita.

No fim das contas, Mary nos enreda novamente e nos deixa encantados por seus personagens, suas histórias e por seu romance. Este pode não ter sido o romance mais belo e avassalador da série, no entanto, não deixa de ter sua importância em meio a toda delicadeza em que fora construído.

Os personagens secundários apesar de não terem tanto foco, são imprescindíveis a trama.

Outro ponto que amei nesse livro foi a presença dos outros sobreviventes neste livro e também de personagens incríveis de uma outra série da autora que amamos.

Portanto, se você procura um romance de época diferente, mais intenso e delicado, eis aqui uma boa pedida. Tenho certeza de que vai se encantar e emocionar com o enredo construído por Mary Balogh.






Título: Uma promessa e nada mais
AutoraMary Balogh
EditoraArqueiro
Nº de Páginas: 268
QUINTO VOLUME DA SÉRIE CLUBE DOS SOBREVIVENTES.
Mary Balogh já vendeu mais de 160 mil exemplares pela Arqueiro e é presença constante na lista de mais vendidos do The New York Times.
Ralph Stockwood sempre se orgulhou de ser um líder nato. Mas, quando convenceu os amigos a lutarem com ele nas Guerras Napoleônicas, nunca imaginou que seria o único sobrevivente.
Mesmo atormentado pela culpa, Ralph precisa seguir em frente, arranjar uma esposa e garantir um herdeiro para seu título e sua fortuna.
Desde que a participação de Chloe Muirhead na temporada de Londres terminou de forma desastrosa, ela aceitou a possibilidade de ser, para sempre, uma solteirona. Para escapar da própria família, a moça se refugia na casa da madrinha de sua mãe. Lá, conhece Ralph.
Ele precisa de uma esposa. Ela não acharia ruim encontrar um marido. Então Chloe sugere que os dois se casem, por conveniência. A condição é uma só: Ralph precisa prometer que nunca a levará de volta a Londres.
Mas, de uma hora para outra, as circunstâncias mudam. E logo fica claro que, para Ralph, o acordo foi apenas uma promessa e nada mais...



Comentários via Facebook

10 comentários:

  1. Oi Polly.
    Eu não conhecia nem o livro e nem a autora, mas como tenho tido vontade de ler mais romance de época, acho que já vou colocar ele na minha listinha. O risco de ler livros com casamentos arranjados é esse de as vezes os protagonistas não terem química, mas fico feliz que a autora conseguiu fazê-los funcionar nesse romance. Adorei também as fotos do post, ficaram incríveis.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem? Eu adoro as capas dessa série! Em junho li uma trilogia da Julia Quinn, meu primeiro contato com uma autora super aclamada de romance de época, e já estou louca para me embrenhar mais no gênero, conhecendo outras autoras. Adorei a dica, o livro parece ser ótimo!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  3. Oi Polly, eu ainda não comecei essa série e nem sei dizer o motivo porque tudo nela me interessa, principalmente essa questão dos mocinhos estarem de certa forma descontruídos.Achei bacana a reviravolta que o enredo fez nas suas impressões!!! Isso é sempre ótimo!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem? Eu fiquei muito surpresa quando li o primeiro livro e amei demais a temática das histórias, porque já conhecia uma outra série da autora e ela não tinha me conquistado tanto. Ainda estou para realizar a leitura desse segundo volume, mas com expectativas altíssimas. Pela sua resenha, tem tudo para que eu ame! Adorei!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Eu sou apaixonada pela maneira como essa autora nos envolve, começa de mansinho e quando a gente percebe já está virando a madrugada pra terminar de ler hahaha pra além disso, a maneira como ela constrói personagens bastante maduros é maravilhosa.

    ResponderExcluir
  6. Amei os fatos históricos serem fatores importantes pra história. Pelo jeito, vou ter que pesquisar mais sobre a obra da autora pra poder entender, nunca tinha ouvido falar da série antes do seu post. Costumo odiar capas com pessoas, mas devo dizer que achei essa maravilhosa, e suas fotos são incriveis.

    ResponderExcluir
  7. Oie, tudo bem? Já vi alguns leitores indicando o livro mas ainda não tive oportunidade de conhecer a escrita da autora. Mas concordo com você é meio estranho quando um casal não tem química. Quando o romance entre eles acontece sentimos que foi rápido demais e nem parece que estão apaixonados (risos). Em livros do gênero isso é o principal. Além dos conflitos que ocorrem paralelamente. Ah, amei sua plantinha. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  8. Ainda não li nenhum volume dessa série. Posso estar enganada, mas os enredos não me convencem muito, não me instigam o suficiente para eu querer ler. Mas nada descarta a possibilidade de um dia eu ler algum volume da série e gostar. Por hora vou passar a dica.

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bem?
    Esse livro infelizmente não funcionou para mim, pelo menos não totalmente. Eu amei os dramas individuais dos personagens e ir vendo a evolução deles. Porém, o romance para mim foi péssimo. Não me convenceu em momento algum e eu odiei a forma como o Ralph trata a Chloe em vários momentos. Acho que o fato dele sofrer não justifica machucar outras pessoas e isso me incomodou demais. Para mim não chegou a ser ruim por causa da evolução individual dos personagens, mas foi uma leitura no máximo mediana. Mas que bom que a leitura funcionou de maneira diferente para você e que acabou gostando do livro. Adorei a resenha e as fotos.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Ainda não li nenhum livro dessa coleção, mas tenho vontade, pois se é da Arqueiro, então é excelente material. Espero em uma oportunidade futura ler porque tenho uma certa curiosidade nesse enredo que parece te conquistar no decorrer da história.

    ResponderExcluir

Instagram

© Entre Livros e Personagens – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in