Destaques

Resenha #262: Dez coisas que eu amo em você

Por Polly - Entre Livros e Personagens •
16 setembro 2020
Olá pessoal, tudo bom com vocês? Hoje é dia de resenha aqui no Entre Livros e Personagens e vamos conversar um pouco sobre Dez coisas que eu amo em você, o terceiro e último livro da trilogia Bevelstoke, da Julia Quinn. Que tal conferir minhas impressões de leitura?

Se você acompanha o blog e o canal sabe como eu tinha altas expectativas para o terceiro volume dessa trilogia. Isso de deu porque amei demais Sebastian em suas aparições no volume anterior (que foi maravilhoso). Então, quando iniciei a leitura deste exemplar, fui com a certeza de que seria o melhor dos três, no entanto, acabou não sendo bem assim.

Aqui conhecemos a história de Annabel Winslow, uma moça que costuma seguir toda as regras impostas na sociedade. Com o falecimento de seu pai, ela sabe que terá que fazer um bom casamento para salvar a família da ruína e isso acaba a colocando em uma grande enrascada.

Um certo conde de 75 anos, grosseirão – e muito rico – põe os olhos nela e decide que será sua futura esposa, visto que tem os quadris largos e decerto será uma boa reprodutora (esse é o nível do conde, vejam bem).

Apesar de não ter nenhuma vontade de se casar com ele, ela sente não ter escolha, visto que o futuro de sua família depende de tal casamento.  Ela aceitaria esse destino de bom grado se não tivesse colocado os olhos em Sebastian em uma festa – um homem bonito, charmoso, educado, atencioso... e também sobrinho do Conde que quer se casar com ela.

Inclusive, ele é o motivo do Conde querer se casar de novo: ele não quer deixar absolutamente nada para seu sobrinho, que é seu herdeiro na linha de sucessão.

É assim que Annabel se vê no dilema de fazer um casamento por conveniência e salvar a família ou seguir o coração e se dar uma chance de um final feliz.
A premissa é bem promissora e ver Sebastian logo no começo do livro já deixa o leitor ansioso pelo que está por vir. Se você acompanha a trilogia, vai se divertir com o segredo revelado logo nas primeiras páginas.

O personagem continua tão carismático e envolvente como no livro anterior e isso gera ainda mais expectativa em relação ao romance que vai viver... e essas expectativas acabam não sendo supridas, isso por causa de seu par romântico.

Annabel é uma personagem inteligente, com um coração enorme e que é sim uma boa personagem, no entanto, falta paixão na mesma para que fosse um par romântico à altura de Sebastian.

Em diversos momentos em que ela poderia ter se destacado na trama, a autora faz com que ela recue e isso acabou me deixando menos afeiçoada a ela.

O romance entre ela e Sebastian funciona, mas não é avassalador como esperamos. É algo morno, que satisfaz, mas não nos deixa completamente satisfeitos, sabe? E isso foi o que me deixou mais triste com este livro.

Existem personagens na trama que fariam um melhor par romântico com ele, como Louisa, a prima de Annabel. Inclusive, esta foi uma personagem que adorei e da qual queria ver mais. Outra personagem incrível que retorna é Olívia, nos deixando matar um pouco da saudade dos personagens do livro anterior.

Outra personagem incrível que surge nesse livro é Lady Vickers, avó da personagem. Acho, inclusive, que ela e Lady Danburry juntas nos renderiam ótimos diálogos! Rs Ela é uma senhora bem para frente, que pensa além de seu tempo e que não tem papas na língua. Ela nos rende uma das melhores cenas do final e foi maravilhoso conhecer essa personagem. 
E acho que deu para perceber que mesmo não curtindo tanto a protagonista feminina, ainda assim consegui aproveitar bem o livro né? Pode não ter sido a leitura perfeita, no entanto, a trama me proporcionou bons momentos de descontração e é por isso que a recomendo hoje a todos vocês.

Me contem se já leram ou se têm vontade, ok? Vamos conversar! Beijos e até o próximo post!


Título: Dez coisas que eu amo em você
AutoraJulia Quinn
Editora: Arqueiro
Nº de Páginas: 288

Annabel Winslow está em uma grande enrascada. Ela acabou de chegar a Londres para participar de sua primeira temporada e já chamou a atenção do conde de Newbury, que está atrás de uma mulher que lhe garanta um herdeiro.
Com seus quadris largos, Annabel parece especialmente fértil, o que faz dela a candidata ideal. O problema é que o conde tem no mínimo 75 anos e ainda por cima é um grosseirão inveterado.
Certamente ela não tem nenhuma vontade de se casar com ele, mas sente que não tem escolha. Seu pai morreu há pouco tempo e deixou a família inteira, incluindo os sete irmãos e a mãe de Annabel, praticamente na miséria.
Então, durante uma festa, ela conhece Sebastian Grey, o charmoso sobrinho do conde. E de repente se vê cortejada não apenas pelo velho assanhado, mas também pelo irresistível e misterioso jovem.
Agora ela precisa decidir entre se casar com um homem que acha repugnante, e com isso garantir o futuro de sua família, e seguir o próprio coração, dando a si mesma a chance de um final feliz.

Comentários via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Instagram

© Entre Livros e Personagens – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in