.

Resenha #290: A honra das terras altas

 


Olá pessoal, tudo bom com vocês? Hoje é dia de falar um pouquinho sobre o segundo volume da trilogia dos Murrays. Que tal conferir minhas impressões de leitura sobre “A honra das terras altas”?


Neste romance conheceremos a história de Nigel Murray. Tivemos um vislumbre deste personagem no primeiro volume dessa trilogia, onde devido a determinado acontecimento, ele acaba partindo.


Ao partir, ele volta a sua função de mercenário na França, em uma rotina de batalhas, bebidas e mulheres. Ele não vislumbrava uma mudança em sua vida, até que se depara com uma jovem fugitiva que está tentando salvar sua própria vida.


Gisele DeVeau está sendo acusada de ter matado seu falecido marido e a família do mesmo quer vingança a qualquer custo e pretendem fazê-la pagar com a vida. Gisele, já tendo sofrido todo tipo de violência nas mãos do falecido marido, só quer uma chance de sair dali e ser feliz enfim.


Quando o caminho dos dois se cruzam, Nigel promete levar Gisele em segurança para sua propriedade na Escócia. Em meio a uma fuga repleta de perigos, o que os dois não imaginavam era o sentimento que poderia surgir entre eles.



Se você leu minha resenha do primeiro volume dessa série, sabe que tive algumas ressalvas em relação aos personagens e ao romance na trama. No primeiro volume achei tudo rápido demais e senti que havia faltado um pouco de desenvolvimento.


Com este segundo volume, acredito que o estilo de romance desenvolvido acabou me agradando mais. Aqui temos dois personagens marcados pela vida, que tem dificuldades em confiar e sentir, que acabam unidos pelo acaso e começam a nutrir sentimentos um pelo outro.


Apesar de uma atração que surge bem rápido, o sentimento em si é mais desenvolvido e isso já foi um ponto positivo para mim.


Outro ponto que apreciei muito foi a forma como a autora construiu a fuga, como ela conseguia surpreender com novos percalços e situações, fazendo com que a vontade de acompanhar a história dos personagens se mantivesse durante todo o livro.


Os personagens são bem construídos, deixando aqui um destaque para Gisele, que é uma das personagens mais complexas que apareceram até então nesta série.


 O único ponto que realmente me incomodou em relação a trama é a forma como Gisele é traída por diversas vezes durante a trama e ainda assim confia demais em estranhos, em determinadas situações. Depois de toda a construção, de toda a história, eu senti falta de uma desconfiança e de um amadurecimento nesse sentido.


No entanto, mesmo com essa ressalva, A honra das terras altas acabou sendo uma boa leitura para mim, me deixando curiosa pelo desfecho dessa trilogia.


Espero que tenham gostado de conferir algumas das minhas impressões de leitura. Não deixem de comentar, ok? Beijos e até o próximo post!






Autora: Hanna Howell

Editora: Arqueiro

Nº de Páginas: 272

A Honra das Terras Altas nos conduz pelas luxuriantes belezas naturais da França e da Escócia do século XV enquanto um corajoso cavaleiro coloca a própria segurança em risco para salvar uma misteriosa desconhecida.

Há sete anos atuando como mercenário na França, sir Nigel Murray se entrega cada vez mais a uma rotina perigosa de bebida, mulheres e batalhas. Mas uma jovem fugitiva vai causar uma verdadeira reviravolta em sua vida.

Disfarçada de homem, Gisele DeVeau precisa escapar a qualquer custo dos capangas da família de seu falecido marido – um sujeito brutal que cometeu toda espécie de violência contra ela antes de ser encontrado morto em circunstâncias suspeitas. Todos acham que ela o matou.

Ao cruzar o caminho de Nigel, ele promete protegê-la e levá-la em segurança para sua propriedade na Escócia. Nessa fuga implacável, com hordas de inimigos em seu encalço, a única coisa que os dois não esperavam era ter que enfrentar também a paixão avassaladora que nasce entre eles.

Nesta história repleta de sensualidade, a lealdade de um guerreiro e a determinação de uma jovem serão postos à prova enquanto eles lutam pela sobrevivência e tentam vencer os traumas do passado para viver um grande amor.

4 comentários:

  1. Oi Polly, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia essa trilogia, não acompanhei seu lançamento. O que chamou minha atenção de cara, é o próprio Nigel. Pois ele tem tudo para não gostarmos dele pelo seu estilo de vida. Então, acompanhar a mudança por amor a ela deve ter sido apaixonante. Já vou deixar a dica anotada aqui e quero muito ler sua opinião do desfecho da trilogia. Sua resenha ficou ótima!
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  2. Oi Polly!
    Adoro os livros da Hanna, faz muitos anos que leio e ela sempre me surpreende na sua escrita, li e resenhei o primeiro livro dessa trilogia, senti falta de alguns pontos no decorrer da leitura, mas ao todo foi favorável e gostoso de ler. Agora fiquei curiosa sobre esse segundo com certeza irei ler, parabéns pela resenha, ótima dica, bjs!

    ResponderExcluir
  3. Oi Polly, tudo bem? Ah, o que dizer dessa edição? Fiquei encantada quando vi a editora divulgando o livro. Eu sou completamente apaixonada pela Escócia. Outlander foi simplesmente um amor à primeira vista. Depois de assistir a série e ver uma imagem mais linda do que a outra fica difícil não querer conhecer as pedras por onde Claire volta ao passado concorda? Gostei muito do enredo desse e achei a protagonista bem corajosa. Realmente, as vezes é um ponto negativo confiar tanto em desconhecidos. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  4. Oi Polly,
    eu sou completamente apaixonada por romances medievais que tem como plano de fundo as Terras Altas, e mesmo assim eu acabei deixando essa trilogia passar. Ainda não desisti de ler esses livros, embora esteja protelando, e por isso fico contente em saber que houve uma evolução no desenvolvimento do romance deste casal, em comparação com o casal do primeiro livro. Acredito que assim como você também não vou aceitar muito bem essa ingenuidade injustificada da protagonista, mas levando em conta o cenário geral, acredito que vou gostar muito da experiência.

    Abraços!
    Blog Nosso Mundo Literário

    ResponderExcluir

Pollyanna Campos

Mineira, apaixonada por livros, advogada, viciada em romances de época, séries e café. Ama viajar, ouvir a mesma música, ver os mesmos filmes, reler suas citações literárias favoritas e cuidar de suas plantas.




Caixa de Busca

Seguidores

Instagram

Youtube


Posts Populares

Destaque

Resenha #302: Carrie

  Olá pessoal, tudo bom? Hoje é dia de conversar um pouquinho sobre  Carrie , o primeiro livro lançado por  Stephen King   em sua carreira e...

Arquivos

Facebook

Tecnologia do Blogger.

Entre Livros e Filmes

Entre Livros e Séries